Dourados – MS sexta, 17 de setembro de 2021
Dourados
36º max
20º min
Bebês e Crianças

Coletivo de artistas plásticos abre exposição

11 Mai 2011 - 09h11
Escultura de madeira de Thamyres Lacerda - Crédito: Foto : DivulgaçãoEscultura de madeira de Thamyres Lacerda - Crédito: Foto : Divulgação
O governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio de sua Fundação de Cultura (FCMS) abre mais uma exposição de artes plásticas em 3D. A exposição ‘Escultura’, que terá sua inauguração amanhã, às 19h e fica aberta ao público até o dia 2 de junho, conta com peças dos artistas, Gleide Inês, J. Nantes, Jorge de Barros, Lino Bambil, Maim, Mauro Yanaze e Thamyres Lacerda.

A mostra integra o Projeto Território Ocupado, idealizado pelo Núcleo de Artes Visuais da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul que abre espaço para produções em 2D e 3D, nesta edição, apenas o 3D será explorado. A exposição tem curadoria de Marilena Grolli, gestora de artes e cultura da FCMS, que recentemente expôs sua série “Os Capengas” no Rio de Janeiro.
Já as peças são produzidas por artistas locais como Mauro Yanaze que é ceramista, e tem várias exposições em seu currícu-lo. Com a argila ele tem muita criatividade e ousadia, mostrando em sua arte personalidade e contemporaneidade.

O artista e artesão Jorge de Barros, apresenta uma arte estilizada aproveitando como matéria prima a madeira. Ele ainda confecciona bonecos feitos com espuma, que remetem a temas regionais como onças e jacarés.
A artista plástica Gleide Inês, apresenta em suas cerâmicas muito movimento em suas formas circulares e figuras estilizadas. Conta histórias com sua arte de uma forma muito autêntica.

O escultor J. Nantes, trabalha com mármore as peças produzidas por ele criam formas estilizadas e inspiradoras. Já o escultor naviraiense Maim, trabalha com ferros retorcidos que formam figuras em ações do cotidiano.
As madeiras da artista Thamyres Jacques, mostram esculturas femininas. As peças remetem ao cotidiano da mulher. O artista plástico Lino Bambil, já realizou várias exposições e usa o cipó com elemento para criar sua arte, suas figuras são criativas, o cipó nas mãos do artista, toma formas inusitadas.

O Memorial da Cultura e da Cidadania fica na Avenida Fernando Corrêa da Costa, 559, no centro de Campo Grande. Seu funcionamento é das 7h30 às 17h30. A entrada é franca.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cresce abuso de crianças do sexo masculino em MS
Bebês e Crianças

Cresce abuso de crianças do sexo masculino em MS

17/05/2021 15:39
Cresce abuso de crianças do sexo masculino em MS
Últimas Notícias