Dourados – MS domingo, 25 de outubro de 2020
Dourados
32º max
21º min
Influx
Bebês e Crianças

Cineastas brasileiros elegem seus favoritos no Oscar 2011

24 Fev 2011 - 13h20
No sentido horário, Helena Ignez, Bruno Barreto, Heitor Dhalia, Cao Hamburger, Carlos Saldanha e Marcos Jorge: cineastas ouvidos pelo G1 elegeram melhor filme, diretor, ator e atriz que devem levar prêmios no Oscar 2011. - Crédito: Foto: DivulgaçãoNo sentido horário, Helena Ignez, Bruno Barreto, Heitor Dhalia, Cao Hamburger, Carlos Saldanha e Marcos Jorge: cineastas ouvidos pelo G1 elegeram melhor filme, diretor, ator e atriz que devem levar prêmios no Oscar 2011. - Crédito: Foto: Divulgação
Os vencedores já foram eleitos. Nesta semana os jurados da Academia decidiram quem serão os premiados nas 24 categorias do Oscar, marcado para domingo (27). Enquanto a premiação não chega, o G1 ouviu cineastas brasileiros que apontaram quais filmes, atores e diretores devem levar as estatuetas no palco do Teatro Kodak, em Los Angeles.

Assim como a maioria dos críticos e jurados dos principais festivais de cinema mundo afora, por aqui \"O discurso do rei”, de Tom Hooper, desponta como o favorito da cerimônia.

“Esse é um filme muito ‘acadêmico’, tem tudo para ganhar. Mas eu gostaria bastante de ver \'A origem\' vencer\'”, diz Marcos Jorge, diretor do premiado “Estômago” (2007), citando o longa de Christopher Nolan que também está na disputa.

A mesma opinião tem Bruno Barreto, que acredita que, além de melhor filme, o drama sobre a gagueira do rei George VI também deve arrematar as estatuetas de direção e ator (Colin Firth).

Heitor Dhalia é da opinião de que dificilmente alguma outra produção tire o troféu de \"O discurso do rei\" – embora seus favoritos na disputa sejam “Cisne negro” e “A rede social”.

“É um filme extremamente bem feito, com um grande conflito a ser vencido pelo protagonista. Caiu no gosto da academia, que é comandada por velhinhos”, opina o cineasta, indica Dhalia.

Helena Ignez, musa do Cinema Marginal e diretora de “Canção de Baal” (2009), acredita no poder de um azarão: “Inverno da alma”, de Debra Granik.

“É um filme que merece ganhar pela inteligência, pela economia e pela profunda criatividade no roteiro e na direção”, diz a diretora.

No entanto, Helena concorda que um dos prêmios de “O discurso do rei” ninguém tira: o de atuação. “Colin Firth conseguiu levar humor e verdade para o filme”.

A dança do cisne
Entre os cineastas ouvidos pelo G1 a opinião é quase unânime: será de Natalie Portman o prêmio de melhor atriz por sua bailarina esquizofrênica em “Cisne negro”.

“É uma atuação incrível e ousada dentro dos eventos surpreendentes que acontecem na trama”, opina Cao Hamburger, diretor de “O ano em que meus pais saíram de férias” (2006). “Não tive oportunidade de assistir aos filmes das outras atrizes, mas acho que o prêmio é dela”.

Dhalia – que se prepara para estrear em Hollywood dirigindo Amanda Seyfried em “Gone” – classifica a performance de Portman como “imbatível e brilhante”. “O terceiro ato de ‘Cisne negro’ é um obra prima de interpretação. Natalie merece e vai ganhar. \'Go\', Natalie!”, empolga-se.

Além de Hamburger e Dhalia, também têm o mesmo raciocínio Marcos Jorge, Bruno Barreto e Carlos Saldanha – diretor da segunda e da terceira parte da animação “A era do gelo”.

“É a melhor interpretação da Natalie Portman desde quando ela começou em ‘O profissional’, de 1994. Desta vez ela foi impecável”, explica Saldanha.

Mais uma vez, Helena Ignez opta pelo palpite mais arriscado. Para a diretora, a atriz Jennifer Lawrence deve surpreender e levar a estatueta por \"Inverno da alma\". “É uma comovente e exata interpretação”, enfatiza.

Os seis cineastas consultados pela reportagem acreditam que Colin Firth leve a estatueta de melhor ator por \"O discurso do rei\". Embora, para alguns, outros astros estejam fortes na concorrência.

“Seria interessante ver o Javier Bardem levar a estatueta”, diz Marcos Jorge, defendendo o ator espanhol que protagoniza “Biutiful”, de Alejandro Gonzáles Iñárritu. “Basta ver o filme para entender o quanto esse cara é grande”.

“Gostaria muito que o Jesse Eisenberg ganhasse”, torce Saldanha, citando o astro de “A rede social”. “Mas acho que Colin Firth vai levar. Ambos foram convincentes e perfeitos nas interpretações de seus personagens”.

#####Direção: opiniões se dividem
Se nos prêmios de atuação os cineastas brasileiros pensam quase alinhadamente, no de direção as opiniões não são homogêneas.

Helena Ignez indica a maestria dos irmãos Coen no comando do faroeste “Bravura indômita”. “Joel e Ethan Coen, que bela direção dessa dupla!”, celebra.

Já Carlos Saldanha e Marcos Jorge acreditam que David Fincher seja o merecedor da estatueta na categoria por “A rede social”. “É um filme arrasador e de direção ousada. O cara é pop!”, opina Jorge.

A depender de Dhalia, a estatueta de melhor direção seria dividida em três. “Eu daria o Oscar para Fincher e os irmãos Coen. Daren Aranofsky também merecia levar”, completa ele, citando o diretor de “Cisne negro”.

(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS tem 131 crianças disponíveis para adoção
Acolhimento

MS tem 131 crianças disponíveis para adoção

21/10/2020 13:27
MS tem 131 crianças disponíveis para adoção
Grupo UNP Industrial faz doações de brinquedos a filhos de reeducandos
Solidariedade

Grupo UNP Industrial faz doações de brinquedos a filhos de reeducandos

15/10/2020 10:14
Grupo UNP Industrial faz doações de brinquedos a filhos de reeducandos
Procon Estadual pesquisa variação de preços dos brinquedos
Pesquisa de Preços

Procon Estadual pesquisa variação de preços dos brinquedos

09/10/2020 14:48
Procon Estadual pesquisa variação de preços dos brinquedos
Douradense de 10 anos cria canal para dar dicas de livros
Incentivo

Douradense de 10 anos cria canal para dar dicas de livros

09/10/2020 08:01
Douradense de 10 anos cria canal para dar dicas de livros
CIJ lançará livro de prevenção ao abuso sexual infantil
Infância

CIJ lançará livro de prevenção ao abuso sexual infantil

07/10/2020 17:01
CIJ lançará livro de prevenção ao abuso sexual infantil
Últimas Notícias