Dourados – MS sábado, 26 de setembro de 2020
Dourados
38º max
21º min
Estreia

“Caça-fantasmas”

15 Jul 2016 - 06h00
Neste novo “Caça-fantasmas”, as nova-iorquinas Erin, Abby, Jillian e Patty estudam estratégias e desenvolvem armas poderosas. - Crédito: Foto: DivulgaçãoNeste novo “Caça-fantasmas”, as nova-iorquinas Erin, Abby, Jillian e Patty estudam estratégias e desenvolvem armas poderosas. - Crédito: Foto: Divulgação
O filme "Caça-fantasmas" é a estreia desta semana no cinema do Shopping Avenida Center em Dourados. A produção pode ser conferida em vários horários nas Salas 2 e 3.


Nada de Batman ou Superman em ação. O diretor Paul Feig faz muito à representatividade feminina no cinema ao dar status de super-heroínas às personagens de seu "Caça-fantasmas".


O filme, que está em cartaz no circuito nacional, não é uma sequência nem uma refilmagem, mas um reboot (nova versão de uma obra de ficção) dos longas de 1984 e 1989, ambos dirigidos por Ivan Reitman. Neste novo "Caça-fantasmas", as nova-iorquinas Erin (Kristen Wiig), Abby (Melissa McCarthy), Jillian (Kate McKinnon) e Patty (Leslie Jones) estudam estratégias e desenvolvem armas poderosas para combater um vilão e devolver a paz à cidade, como todo dever de uma super-heroína. O desfecho é previsível, mas o que importa mesmo, neste caso, é a mensagem feminista do filme.


Elas não têm medo de fantasmas e, principalmente, não estão preocupadas com as críticas ou com a aprovação das outras pessoas. Parece até que já esperavam uma reação raivosa. Em uma cena cômica de tão metalinguística, a personagem de Kristen Wiig lê comentários de um vídeo das caça-fantasmas no YouTube e um deles diz: "Vadia nenhuma vai caçar fantasmas".


Foi exatamente o que aconteceu desde que a Sony Pictures anunciou, no final de 2014, que faria uma versão de "Caça-fantasmas" com elenco feminino. O diretor e as atrizes sofreram ataques misóginos. Usuários de redes sociais se uniram para negativar o primeiro trailer do filme, transformando-o no vídeo mais odiado do YouTube, com mais de 900 mil polegares para baixo.


Todo esse rancor de fato surgiu da mudança de público-alvo da franquia. Os primeiros "Caça-fantasmas" foram cultuados por garotos que hoje devem ter no mínimo 40 anos. Já o "Caça-fantasmas" de 2016 foi feito especialmente para uma nova geração de garotas, que já cresce com o feminismo no ensino fundamental e sabe que mulheres podem também lutar contra entidades sobrenaturais.


O "Caça-fantasmas" de 1984 tinha apenas duas personagens femininas: a secretária Janine (Annie Potts) e a violoncelista Dana (Sigourney Weaver). Dana, aliás, era assediada pelo doutor Peter Venkman (Bill Murray) no primeiro filme e, no segundo, não fazia nada a não ser se preocupar com a segurança de seu bebê.


No filme que estreia agora, restou a um homem a vaga de secretário das caça-fantasmas. Kevin, interpretado por Chris Hemsworth (o Thor dos cinemas), é o bonitão porém burrão, que usa óculos sem lentes "porque ficam sujas", entre outras coisas bem estúpidas. É uma espécie de vingança após anos do estereótipo de mulheres como secretárias sensuais.


Além desse pacote girl power, o novo "Caça-fantasmas" ganha em comédia e em ação. O filme é mais engraçado que os dos anos 1980 – aliás, não cometa o erro de revê-los – e isso graças à união de quatro das melhores comediantes da atualidade, três delas alunas da escola "Saturday Night Live" (programa semanal de comédia da TV americana). Também por isso as piadas poderiam ser melhores (acredito que não gargalhei tanto quanto esperava), sem precisar ser um filme muito comedido.

Roupagem


Segundo avaliação do portal G 1, as cenas de ação obviamente são melhores e maiores, com a tecnologia do século 21 ajudando muito nos efeitos visuais. Os bonecos toscos dos anos 1980 perderam lugar para um exército de fantasmas que batalham com as quatro heroínas na Times Square.


Após dirigir comédias de sucesso lideradas por elencos femininos, como "Missão Madrinha de Casamento" e "A Espiã que Sabia de Menos", Feig consegue finalmente em "Caça-fantasmas" realizar um blockbuster com pegada feminista, sobre amizade entre mulheres sem priorizar dilemas amorosos.


O que faz de "Caça-fantasmas" um filme leve e divertido é que ele permite que as mulheres sejam até mais descomplicadas e engraçadas que os homens. Espera-se que essas mulheres super-heroínas ganhem profundidade em uma continuação (sugerida em uma cena pós-créditos finais) que vá além da música-tema-chiclete de Ray Parker Jr.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça decide que pai tem direito de visitar a filha
JUSTIÇA

Justiça decide que pai tem direito de visitar a filha

25/09/2020 16:34
Justiça decide que pai tem direito de visitar a filha
Comércio aposta em Dia das Crianças para melhores resultados nas vendas
Economia

Comércio aposta em Dia das Crianças para melhores resultados nas vendas

22/09/2020 16:57
Comércio aposta em Dia das Crianças para melhores resultados nas vendas
Crianças de até 1 ano têm baixa taxa de vacinação em Dourados
Saúde

Crianças de até 1 ano têm baixa taxa de vacinação em Dourados

22/09/2020 15:04
Crianças de até 1 ano têm baixa taxa de vacinação em Dourados
“Eu ‘tô’ com saudade do planeta inteiro”: o alto preço pago pelas crianças na pandemia
Pandemia

“Eu ‘tô’ com saudade do planeta inteiro”: o alto preço pago pelas crianças na pandemia

10/09/2020 15:14
“Eu ‘tô’ com saudade do planeta inteiro”: o alto preço pago pelas crianças na pandemia
Pais envolvidos em maus-tratos têm direito de visitas cassado
Três Lagoas

Pais envolvidos em maus-tratos têm direito de visitas cassado

02/09/2020 16:42
Pais envolvidos em maus-tratos têm direito de visitas cassado
Últimas Notícias