Dourados – MS sexta, 14 de agosto de 2020
Dourados
31º max
17º min
Segurança e Saúde JBS
PONTA PORÃ

Destino do Castelinho será debatido em audiência pública

09 Mai 2016 - 09h44
Destino do Castelinho será debatido em audiência pública em Ponta Porã. - Crédito: Foto: DivulgaçãoDestino do Castelinho será debatido em audiência pública em Ponta Porã. - Crédito: Foto: Divulgação
A Secretaria de Estado de Cultura, Turismo, Empreendorismo e Inovação de Mato Grosso do Sul (Sectei) realiza no dia 10 de maio uma audiência pública para ouvir a população sobre os anseios a respeito do Castelinho, prédio histórico de Ponta Porã construído na década de 20. "A intenção é dar voz à comunidade, valorizar a identidade cultural da região e despertar o sentimento de pertencimento para que a população se aproprie do espaço", enfatiza o secretário de cultura, turismo, empreendedorismo e inovação de Estado, Athayde Nery.

O prédio do Castelinho, que hoje é de responsabilidade do Governo do Estado, deve ser transformado em um espaço cultural a ser definido em parceria com a população. A Sectei pretende também realizar oficinas de memória e história oral com o objetivo de documentar os relatos e informações dos moradores, registros que compõem parte do patrimônio intangível da cidade, conseguindo assim dar início a criação de um acervo cultural que irá estar disponível publicamente nas futuras instalações.

Conhecido como "Castelinho" por suas características arquitetônicas de fortificação, o edifício é um exemplo de arquitetura militar. Construído durante o governo de Mário Correia, foi sede em 1943 do governo do novo Território Federal de Ponta Porã, conforme o decreto lei de Getúlio Vargas, sendo gabinete do então presidente. O prédio foi tombado como patrimônio histórico pelo decreto 3.940, de 04 de Novembro de 1996. Para o secretário Athayde Nery, o castelinho "é um dos grandes símbolos do desenvolvimento de Mato Grosso do Sul".

Na audiência será distribuído um questionário aos presentes sobre as ideias para o espaço. Elas também servirão como um instrumento de registro e inventário dos personagens e agentes históricos locais, assim como famílias e pessoas que possuam algum acervo de importância para a constituição da história regional.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Branding em Arquitetura
Variedades

Branding em Arquitetura

30/07/2020 14:38
Branding em Arquitetura
Jonir Figueiredo expõe mandalas de luz
Exposição

Jonir Figueiredo expõe mandalas de luz

30/07/2020 14:35
Jonir Figueiredo expõe mandalas de luz
Últimas Notícias