Dourados – MS sábado, 31 de julho de 2021
Dourados
20º max
min
Tecnologia

'Anonymous' invade empresa que conheceria 'líderes' do movimento

07 Fev 2011 - 21h40
Hackers usam Twitter de diretor da empresa. \'Eles
foram enganados por uma garota de 16 anos\'
 - Crédito: Foto: ReproduçãoHackers usam Twitter de diretor da empresa. \'Eles foram enganados por uma garota de 16 anos\' - Crédito: Foto: Reprodução
Hackers participantes do movimento Anônimos (Anonymous) invadiram servidores da HBGary Federal. Um pacote com sessenta mil mensagens de e-mail da companhia foi vazado para sites e redes de compartilhamento de arquivos, a página principal do site oficial foi alterada. A HBGary atraiu o Anonymous quando um de seus diretores, Aaron Barr, disse ao “Financial Times” que a empresa tinha informações pessoais dos “líderes” do movimento.

A empresa foi contratada pelo governo dos EUA para investigar o Anonymous, conhecido por ter defendido o Wikileaks após o vazamento de telegramas de embaixadas dos Estados Unidos.

Segundo os e-mails vazados, fazer declarações públicas a respeito do Anonymous era uma estratégia da empresa para conseguir atenção da mídia e, com isso, clientes. “O Anonymous vai fazer de tudo para desacreditar [nossa afirmação de que temos dados deles] e eles têm o microfone porque falam com Al Jazeera, ABC, CNN, etc. Vou continuar o debate porque eu acho que é bom para os negócios”, escreveu Barr em um dos e-mails.

O ataque do Anonymous não veio na forma de um ataque na mídia ou de um ataque de negação de serviço, como Barr esperava. Hackers do grupo invadiram completamente a empresa, incluindo contas de Twitter de funcionários e do próprio Aaron Barr, que é diretor da divisão HBGary Federal. O site da companhia, bem como o site Rootkit.com, também de responsabilidade dela, estão off-line.

No final de janeiro, 45 membros do Anonymous foram presos nos EUA e no Reino Unido. Alegações de que a HBGary Federal teria informações sobre “líderes” do movimento são falsas, no entanto, porque, o movimento não tem líderes nem fundadores.

A mensagem deixada pelos hackers ainda afirma que a HBGary Federal não poderá mais vender a informação “exclusiva” sobre supostos membros para o FBI. “Não vão poder vender porque vamos distribuir de graça”, diz o comunicado. O grupo ainda disse que as informações obtidas eram apenas registros públicos dos canais de bate-papo.

Para Greg Hoglund, que é cofundador da HBGary, empresa que é dona de parte da HBGary Federal, o Anonymous foi longe demais. Em entrevista ao jornalista Brian Krebs, Hoglund disse que “agora temos uma situação em que eles estão cometendo um crime federal, roubando dados privados e postando em um torrent. Antes, o que eles faziam era tecnicamente ilegal, mas era para apoiar a liberdade de expressão”.

“Mas eles não atacaram qualquer companhia”, continuou ele, “porque nós ajudamos o governo dos Estados Unidos a se proteger de hackers. Eles não poderiam ter escolhido um alvo pior”.

(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tecnologia

Como se proteger de golpes bancários em caso de perda ou furto de seu smartphone

12/07/2021 16:00
Com mais de 2 mil celulares doados, Agepen garante maior acesso à tecnologia aos alunos da rede pública
Tecnologia

Com mais de 2 mil celulares doados, Agepen garante maior acesso à tecnologia aos alunos da rede pública

16/06/2021 13:00
Com mais de 2 mil celulares doados, Agepen garante maior acesso à tecnologia aos alunos da rede pública
Tecnologia

WhatsApp não imporá restrições a quem não aceitar regras de dados

07/06/2021 11:00
Tecnologia

Lei com penas mais duras contra crimes cibernéticos é sancionada

31/05/2021 17:00
Detran Digital: quantidade serviços realizados de forma online já supera os presenciais
Tecnologia

Detran Digital: quantidade serviços realizados de forma online já supera os presenciais

28/05/2021 10:00
Detran Digital: quantidade serviços realizados de forma online já supera os presenciais
Últimas Notícias