Dourados – MS sexta, 26 de fevereiro de 2021
Dourados
34º max
24º min
Influx
CIÊNCIA

Saiba o que a ciência diz sobre a regra dos "5 segundos"

31 Mar 2016 - 08h37
Saiba o que a ciência diz sobre a regra dos "5 segundos". - Crédito: Foto: DivulgaçãoSaiba o que a ciência diz sobre a regra dos "5 segundos". - Crédito: Foto: Divulgação
Em algum momento da vida, depois de aprendermos que comida que cai no chão não deve voltar à boca, aprendemos também a regra dos cinco segundos.

De acordo com a lenda urbana - ou a piada que se tornou grande demais - basta recolher a comida que entrou em contato com o chão dentro de cinco segundos para que não haja tempo suficiente para que ela seja contaminada por bactérias e ela ainda esteja apta para consumo.

A surpresa é que o estudo mais recente sobre o tema diz que a regra dos cinco segundos, na verdade, pode fazer algum sentido - dependendo do tipo de alimento e da superfície em que ele caiu. Mas outras pesquisas apontam o contrário.

Há quem diga que a regra funciona

Pesquisadores da Universidade de Aston, na Inglaterra, descobriram que um alimento deixado por apenas alguns segundos no chão tem menos chances de conter bactérias do que aqueles que ficam em contato com o solo por mais tempo.

A descoberta favorece a regra dos cinco segundos, que transmite a ideia de que as bactérias precisariam de algum tempo para contaminar a comida.

Os pesquisadores viram que os alimentos que passaram mais de cinco segundos no chão apresentaram mais bactérias do que aqueles que passaram três segundos ou menos. Ainda assim, é importante observar que, em qualquer caso, pelo menos alguma quantidade de bactérias é transmitida para o alimento assim que ele toca o chão.

Todo cuidado é pouco: estes testes mostraram que a regra não é segura

Outros estudos, no entanto, fizeram descobertas diferentes - e que enfraquecem a regra. Em 2007, uma pesquisa publicada no Jornal de Microbiologia Aplicada identificou bactérias que causam infecção alimentar sendo transferidas para o alimento no momento em que ele toca o chão.

O programa de TV Mythbusters também testou a regra. Os caçadores de mitos não observaram diferença significativa na quantidade de bactérias em alimentos que passaram mais ou menos tempo no chão. O mesmo vale para uma pesquisa de 2003, da Universidade de Illinois.

Embora esses estudos não levassem em conta diferenças na umidade dos alimentos e no tipo de superfície, a maior parte dos resultados faz a regra dos cinco segundos parecer um método pouco seguro para avaliar se um alimento que caiu no chão deve ou não ser comido.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Saúde diz que distribuiu vacina para 100% dos idosos em asilos
PANDEMIA

Saúde diz que distribuiu vacina para 100% dos idosos em asilos

26/02/2021 06:58
Saúde diz que distribuiu vacina para 100% dos idosos em asilos
Bolsonaro edita MP que libera R$ 2,8 bilhões para combate à covid-19
Recursos

Bolsonaro edita MP que libera R$ 2,8 bilhões para combate à covid-19

25/02/2021 09:11
Bolsonaro edita MP que libera R$ 2,8 bilhões para combate à covid-19
MS ainda não registrou casos da variante do coronavírus e adota medidas para agilizar realização de exames
Covid-19

MS ainda não registrou casos da variante do coronavírus e adota medidas para agilizar realização de exames

24/02/2021 16:26
MS ainda não registrou casos da variante do coronavírus e adota medidas para agilizar realização de exames
MS tem média móvel de 835 casos novos por dia
Covid-19

MS tem média móvel de 835 casos novos por dia

24/02/2021 15:39
MS tem média móvel de 835 casos novos por dia
Reabilitação melhora em 26% a recuperação de pacientes pós Covid-19
Covid-19

Reabilitação melhora em 26% a recuperação de pacientes pós Covid-19

24/02/2021 11:15
Reabilitação melhora em 26% a recuperação de pacientes pós Covid-19
Últimas Notícias