Dourados – MS quarta, 03 de março de 2021
Dourados
32º max
22º min
Influx
Saúde

Lúpus: várias doenças em uma

16 Dez 2015 - 10h04
Lupus caracteriza-se pelo aparecimento de manchas avermelhadas. - Crédito: Foto: DivulgaçãoLupus caracteriza-se pelo aparecimento de manchas avermelhadas. - Crédito: Foto: Divulgação
O lúpus é uma doença autoimune ocasionada por um desequilíbrio do sistema responsável por garantir o bom funcionamento do organismo, que passa a produzir anticorpos que atacam as proteínas presentes nos núcleos das células, erroneamente identificadas como prejudiciais à saúde. Os sintomas podem aparecer progressivamente ou evoluir de forma rápida e, por serem tão díspares e singulares, tornam o tratamento difícil. A recomendação dos reumatologistas é de que ele seja o mais particularizado possível.


Apesar da complexidade e da variedade, a doença pode apresentar, inicialmente, sintomas como emagrecimento, lesões cutâneas, dor nas juntas, queda de cabelo, aftas, febre, perda de apetite e fraqueza. O rim também pode ser comprometido, desencadeando a insuficiência renal, a mais grave das consequências ocasionadas pelo lúpus.


“Hoje se acredita que o lúpus não seja uma doença, mas sim uma síndrome com várias formas de apresentação distintas. Cada paciente é um paciente diferente, tudo é individual”, destaca o Dr. Ari Stiel Radu Halpern, reumatologista do hospital Israelita Albert Einstein.


“A doença tende a afetar mulheres jovens evoluindo com períodos de piora (atividade de doença) e melhora (remissão). A causa ainda é desconhecida, dependendo de uma tendência genética associada a fatores desencadeadores não totalmente conhecidos”, ressalta o Dr. Ari. “Existem fatores precipitantes, como a exposição ao sol, infecções, estresse emocional, cirurgias e gravidez, mas os mecanismos desse funcionamento ainda não são claros”, completa Dr. José Goldenberg, reumatologista do Einstein.


No Brasil, não existem dados exatos, mas a Sociedade Brasileira de Reumatologia estima que 65 mil pessoas tenham lúpus, a maioria mulheres, já que elas são nove vezes mais atingidas do que os homens. Embora mais frequente em torno dos 20 ou 30 anos, a doença também pode acometer crianças e idosos.

Tipos de lúpus


São dois os tipos de lúpus mais frequentes: o cutâneo e o sistêmico. O primeiro atinge a pele, sem comprometer os órgãos internos. O aparecimento de manchas avermelhadas principalmente na região do colo, orelhas e nas maçãs do rosto e no nariz – estas últimas no formato de asa de borboleta –, é uma manifestação cutânea característica da doença. Já o lúpus sistêmico costuma atingir, além da pele, diferentes órgãos, membranas e grandes articulações.


“Podemos dizer que mais de 95% dos pacientes têm inflamação nas juntas. As mãos são particularmente prejudicadas. A pessoa tem dores moderadas, mas raramente a condição é deformante”, afirma Dr. José.
Os quadros mais preocupantes da doença são os comprometimentos do coração, cérebro, rins e das plaquetas. Se não identificados ou tratados precocemente, podem levar à perda do rim ou até à morte.


A definição do tratamento vai depender das principais queixas do paciente e das manifestações clínicas da doença. O prognóstico melhorou muito nos últimos anos e hoje os medicamentos existentes são eficientes no controle da doença. Dependendo da gravidade do caso, quais órgãos foram acometidos e aspectos específicos de cada paciente, o tratamento pode variar em intensidade e tempo de duração.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Falta de oxigênio afeta mais de meio milhão de pessoas em países de baixa e média renda
COVID-19

Falta de oxigênio afeta mais de meio milhão de pessoas em países de baixa e média renda

02/03/2021 17:00
Falta de oxigênio afeta mais de meio milhão de pessoas em países de baixa e média renda
Projeto determina atenção especial à gestante e ao bebê até os 2 anos
Ciência&saúde

Projeto determina atenção especial à gestante e ao bebê até os 2 anos

02/03/2021 14:30
Projeto determina atenção especial à gestante e ao bebê até os 2 anos
Vacinação de trabalhadores de saúde volta hoje e de idosos de 89 anos na quarta
COVID-19

Vacinação de trabalhadores de saúde volta hoje e de idosos de 89 anos na quarta

02/03/2021 12:30
Vacinação de trabalhadores de saúde volta hoje e de idosos de 89 anos na quarta
Ciência&saúde

Projeto de lei prevê monitoramento de medicamentos já registrados

02/03/2021 12:00
Reabilitação melhora em 26% a recuperação de pacientes pós Covid-19
COVID-19

Reabilitação melhora em 26% a recuperação de pacientes pós Covid-19

02/03/2021 11:00
Reabilitação melhora em 26% a recuperação de pacientes pós Covid-19
Últimas Notícias