Dourados – MS domingo, 21 de julho de 2024
16º
Senado

Humberto Costa alerta para os perigos da regulamentação dos cigarros eletrônicos

O senador alertou que esses dispositivos contêm mais de 2 mil substâncias químicas, muitas delas reconhecidamente tóxicas e cancerígenas

10 Jul 2024 - 06h45Por Agência Senado
Humberto Costa alerta para os perigos da regulamentação dos cigarros eletrônicos - Crédito: Waldemir Barreto/Agência Senado Crédito: Waldemir Barreto/Agência Senado

O senador Humberto Costa (PT-PE), em pronunciamento no Plenário ontem (9), expressou preocupação com a proposta que regulamenta a produção, importação, exportação, comercialização e o consumo dos dispositivos eletrônicos para fumar (DEFs), conhecidos como cigarros eletrônicos, em todo o território nacional. O PL 5.008/2023, da senadora Soraya Thronicke (Podemos-MS), está análise da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Para Humberto, os cigarros eletrônicos representam um perigo iminente à saúde pública, com potencial para causar doenças graves, incluindo câncer. O senador alertou que esses dispositivos contêm mais de 2 mil substâncias químicas, muitas delas reconhecidamente tóxicas e cancerígenas.

— Essa ideia de que o vape é alternativa potencialmente menos tóxica que o cigarro é uma mentira plantada na sociedade pela indústria tabagista, a mesma que disse, lá atrás, que a nicotina também não viciava. O vape é uma nova fábrica de câncer, uma maneira socialmente tragável de se matar seres humanos por meio da degeneração dos seus órgãos e com as doenças mais atrozes. Não há nada de positivo ou menos danoso nos cigarros eletrônicos. É uma falácia. São afirmações sem qualquer evidência científica. Ao contrário, todos os estudos e pesquisas mostram o dano que é o uso desse equipamento. O cigarro eletrônico tem mais de 2 mil substâncias, incontáveis delas tóxicas e cancerígenas — alertou.

O senador também destacou que, desde 2009, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por meio da Resolução 46, proíbe a comercialização, a importação e a propaganda desses produtos. O parlamentar mencionou um artigo publicado recentemente na Folha de S. Paulo, assinado por ex-ministros da saúde, que alerta para os perigos da regulamentação desses produtos. Entre os riscos mencionados, estão as lesões causadas pela explosão das baterias e a presença de altos níveis de nicotina e metais pesados, como alumínio, cromo, níquel e cobre, associados a várias doenças graves.

— É um retrocesso inacreditável! Não é possível crer que, em 2024, queiramos estimular por meio de lei o consumo de nicotina e a volta do uso de cigarros em ambientes fechados. Liberar o cigarro eletrônico não vai reduzir quaisquer danos; ao reverso, vai ampliar o acesso e a oportunidade do consumo entre os jovens, especialmente com essa ideia mentirosa de que o produto é menos nocivo, vai condenar crianças, adolescentes e jovens a iniciar ou manter o vício desde muito cedo, com todos os riscos à saúde e à vida que isso trará — disse.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Projeto dispensa perícia para quem tem carteira de identidade específica de pessoa com autismo
Saúde

Projeto dispensa perícia para quem tem carteira de identidade específica de pessoa com autismo

há 52 minutos atrás
Projeto dispensa perícia para quem tem carteira de identidade específica de pessoa com autismo
Possível transmissão materno-infantil do vírus Oropouche no Brasil gera alerta regional
Saúde

Possível transmissão materno-infantil do vírus Oropouche no Brasil gera alerta regional

21/07/2024 06:15
Possível transmissão materno-infantil do vírus Oropouche no Brasil gera alerta regional
Funsau amplia vagas e chama mais 20 enfermeiros para o Hospital Regional
Saúde

Funsau amplia vagas e chama mais 20 enfermeiros para o Hospital Regional

20/07/2024 11:45
Funsau amplia vagas e chama mais 20 enfermeiros para o Hospital Regional
Começar a fazer corrida de rua sem estar fisiologicamente preparado é um risco
Saúde

Começar a fazer corrida de rua sem estar fisiologicamente preparado é um risco

20/07/2024 08:00
Começar a fazer corrida de rua sem estar fisiologicamente preparado é um risco
Lei institui 17 de setembro como Dia de Conscientização sobre Distrofia Muscular
Saúde

Lei institui 17 de setembro como Dia de Conscientização sobre Distrofia Muscular

20/07/2024 06:45
Lei institui 17 de setembro como Dia de Conscientização sobre Distrofia Muscular
Últimas Notícias