Dourados – MS terça, 31 de março de 2020
Dourados
32º max
22º min
Mais Alems
Fibromialgia

Fibromialgia: a síndrome que “caminha” junto com a depressão

10 Fev 2020 - 18h37Por Cristina Nunes
Fibromialgia não é considerada uma causa de depressão, diz a médica Mariana - Crédito: DivulgaçãoFibromialgia não é considerada uma causa de depressão, diz a médica Mariana - Crédito: Divulgação


Sentir dor por todo o corpo por mais de três meses, dormir e acordar mais cansado do que quando deitou, fazer vários exames e não encontrar nenhuma alteração no corpo que aponte o motivo da dor que não passa. Parece ser uma situação bem complicada, concorda? Esses são alguns dos motivos que fazem com que essa doença reumática tenha correlação com a depressão. O tema ganha repercussão com o início da campanha “Fevereiro Roxo”que tem o objetivo de incentivar o diagnóstico precoce tanto da fibromialgia como o lúpus e o alzheimer, doenças incuráveis. 


Em relação a fibromialgia, um estudo brasileiro apontou que 2,5% da população sofre com a síndrome, sendo a maioria do sexo feminino, das quais 40,8%  pertencem a faixa etária dos 35 aos 44 anos de idade. Já em alguns países da Europa os índices de Fibromialgia chegam até 10,5% na população adulta. 
A psicóloga Janaina Souto, mestre em psicologia da saúde (Unesp) e especialista em análise comportamental (USP) explica que a fibromialgia e a depressão caminham juntas. "Não há nenhum estudo que comprove que pacientes com fibromialgia vão necessariamente desenvolver quadro de depressão, porém sintomas característicos da síndrome, como o distúrbio no sono, ansiedade, dificuldade de memória, tensão, nervosismo, por exemplo, podem ir levando a pessoa a frustração, ou até mesmo a vitimização, onde a pessoa acredita que por causa da doença é uma incapaz. É nessa situação que pode ocorrer a depressão", explica. 


A médica Mariana Picolli ressalta que “sintomas depressivos são altamente prevalentes sendo encontrados em 90% dos pacientes ao longo da vida. Apesar da associação, a fibromialgia não é considerada uma causa de depressão”. 
“A fibromialgia é uma condição clínica crônica na qual existe dor musculoesquelética difusa associado à sono não reparador (a pessoa acorda cansada), fadiga(cansaço) e distúrbios cognitivos. Outros sintomas como distúrbios de memória, ansiedade, depressão e alterações intestinais podem estar presentes”, explicou a médica.



A psicóloga destaca dois fatores, que de acordo com estudos ajudam no desencadeamento da Fibromialgia: um trauma psicológico ou um intenso stress. "Esses dois acontecimentos também podem anteceder uma depressão", ressaltou Janaina. A especialista afirma que o tratamento da fibromialgia deve ser multidisciplinar. "Reumatologista, educador físico, psicólogo, fisioterapeuta são auxílios profissionais muito relevantes para o paciente", acrescentou.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil

CNI divulga agenda legislativa para este ano

há 23 minutos atrás
Economia

Ministério abre edital para doação de computadores para teletrabalho

há 58 minutos atrás
MP questiona número de leitos e vagas na Saúde de Dourados contra o Covid-19
Coronavirus

MP questiona número de leitos e vagas na Saúde de Dourados contra o Covid-19

há 3 horas atrás
MP questiona número de leitos e vagas na Saúde de Dourados contra o Covid-19
Internacional

Com hospitais sobrecarregados, EUA erguem instalações temporárias

31/03/2020 14:50
Primeira morte por coronavírus em Mato Grosso do Sul ocorre em Dourados
Covid-19

Primeira morte por coronavírus em Mato Grosso do Sul ocorre em Dourados

31/03/2020 14:24
Primeira morte por coronavírus em Mato Grosso do Sul ocorre em Dourados
Últimas Notícias