Dourados – MS segunda, 09 de dezembro de 2019
Dourados
28º max
19º min
Saúde

Fibromialgia: a doença "invisível"?

14 Ago 2019 - 09h34Por Mariana Picolli Machado, médica Reumatologista
Dra. Mariana Picolli Machado, médica Reumatologista com consultório em Dourados-MS - Crédito: Arquivo pessoalDra. Mariana Picolli Machado, médica Reumatologista com consultório em Dourados-MS - Crédito: Arquivo pessoal

A fibromialgia é uma condição clínica crônica na qual existe dor musculoesquelética difusa associado à sono não reparador (a pessoa acorda cansada), fadiga(cansaço) e distúrbios cognitivos. Outros sintomas como distúrbios de memória, ansiedade, depressão e alterações intestinais podem estar presentes.

Estima-se que no Brasil atinge até 2,5% da população geral, predominando no sexo feminino, com manifestação inicial principalmente entre os 35 e 44 anos.

Uma característica é a grande sensibilidade ao toque e à compressão da musculatura pelo examinador ou por outras pessoas. O início dos sintomas é insidioso e a dor pode ser relatada como queimação, sensação de peso ou que migra por todo corpo. Geralmente há dificuldade em localizar a dor: alguns tem a impressão de que ela ocorre nos músculos, outros nas articulações ou ossos.

Sintomas depressivos são altamente prevalentes sendo encontrados em 90% dos pacientes ao longo da vida. Apesar da associação, a fibromialgia não é considerada uma causa de depressão.

A fadiga ocorre na maioria dos pacientes e é referida como física e psíquica. Ocorrem queixas concomitantes como astenia, mal-estar geral, redução da libido e sensação de fraqueza muscular.

Estima-se que declínios de função cognitiva, atenção, concentração, memória de curto prazo e processamento de informações sejam observados em 50% a 80% destes pacientes. Além disso, pode observar-se associação com cefaleia e irritabilidade.

O diagnóstico é baseado no julgamento clínico. De acordo com a nova diretriz de 2017 da Sociedade Brasileira de Reumatologia, alguns pontos dolorosos podem ser úteis no diagnóstico quando avaliados em conjunto com outros distúrbios funcionais contemplados nos critérios de 2010 do Colégio Americano de Reumatologia (ACR).

Os critérios ACR 2010 são úteis para o diagnóstico, pois usam questionários aplicados pelos médicos e autoaplicados pelos pacientes, aumentando o percentual de acertos.

Não há um marcador laboratorial ou exame de imagem característico para o diagnóstico, no entanto deve ser realizado uma investigação para afastar outras doenças que se manifestam com quadro semelhante.

A diversidade dos sintomas descaracteriza a fibromialgia como uma entidade única, permitindo variabilidade em sua apresentação. A identificação de subgrupos entre os pacientes fibromiálgicos, portanto, possibilita a investigação de abordagens e tratamentos individualizados para cada tipo de pessoa sendo essencial a prática de atividade física regular para sucesso do tratamento.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Levantamento

Brasil tem 47,2 milhões de usuários de planos de saúde

06/12/2019 16:10
Sarampo causou 142 mil mortes no mundo em 2018
OMS

Sarampo causou 142 mil mortes no mundo em 2018

06/12/2019 14:48
Sarampo causou 142 mil mortes no mundo em 2018
Brasil apresenta balanço após 4 anos de epidemia do zika
Saúde

Brasil apresenta balanço após 4 anos de epidemia do zika

05/12/2019 22:09
Brasil apresenta balanço após 4 anos de epidemia do zika
Governo lança plano para levar saneamento a áreas rurais
Brasil

Governo lança plano para levar saneamento a áreas rurais

03/12/2019 20:15
Governo lança plano para levar saneamento a áreas rurais
Anvisa autoriza fabricação e venda de medicamentos à base de Cannabis
Saúde

Anvisa autoriza fabricação e venda de medicamentos à base de Cannabis

03/12/2019 20:00
Anvisa autoriza fabricação e venda de medicamentos à base de Cannabis
Últimas Notícias