Dourados – MS domingo, 24 de outubro de 2021
Dourados
27º max
20º min
Ranking Valor Econômico
Saúde

Estudo vai mapear áreas mais afetadas por fenômenos climáticos

18 Fev 2011 - 18h45
Estudo vai mapear áreas mais afetadas por fenômenos climáticos -
Um estudo desenvolvido pelo Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres (Ceped), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), irá mapear as áreas mais afetadas por fenômenos climáticos no Brasil. O projeto, chamado Planejamento Nacional de Gerenciamento de Riscos, começou em outubro de 2010 e foi dividido em três etapas, devendo ser concluído em 2012.

Segundo o Ceped, o mapeamento é feito a pedido do Ministério da Integração Nacional. Equipes multidisciplinares já visitaram todos os estados brasileiros, com exceção do Amazonas, que não autorizou o acesso ao banco de dados do estado, segundo o Centro.

“Nós visitamos as sedes de Defesas Civis estaduais e levantamos as ocorrências de desastre a partir de documentos da Defesa Civil, como Notificações Preliminares de Desastre (Nopred) e Avaliação de Danos (Avadan). Estamos coletando diversos dados, mas certamente teremos, ao final do estudo, as cidades mais afetadas por fenômenos climáticos pelo menos nos últimos dez anos”, diz ao G1 o professor Antônio Edésio, diretor do Centro.

Além das informações da Defesa Civil, eventuais lacunas serão preenchidas com consultas a informações divulgadas pela imprensa e dados do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O projeto tem mais de 30 profissionais envolvidos, entre engenheiros, geólogos, sociólogos e profissionais de informática.

Os dados coletados nesta primeira etapa do planejamento serão incluídos em um banco de dados nacional, mecanismo que ainda não existe no país. “É importante ter o banco de dados para mapear as cidades mais afetadas. O mapeamento vai permitir a priorização das ações do governo no que diz respeito à prevenção, e para onde devem ser destinados investimentos\", afirma Edésio. O banco de dados, segundo o Ceped, deve ser concluído em junho.

Na segunda etapa do projeto, os dados das catástrofes serão cruzados com informações sobre os locais afetados. Serão informações como dados pluviométricos, históricos e socioeconômicos, para traçar a vulnerabilidade das cidades. \"Há populações vulneráveis, mas bem preparadas e locais não tão vulneráveis, mas com a população despreparada, por exemplo. Isso será levado em conta”, diz. O desenvolvimento do software para o cruzamento desses dados já começou e ele deve ser colocado em funcionamento assim que a primeira fase do projeto for concluída.

Depois de definidas as áreas mais afetadas, a terceira etapa será a capacitação e treinamento dos profissionais de Defesa Civil para utilizar esse sistema. Para funcionar adequadamente, é fundamental que o banco de dados seja abastecido com frequência e precisão, para que o atlas com a série histórica de desastres se mantenha atualizado.

O Ceped afirma que os resultados parciais e final do estudo serão divulgados apenas pelo Ministério da Integração Nacional, por meio da Secretaria Nacional de Defesa Civil.


(G1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Médicos brasileiros vão percorrer mais de mil quilômetros levando assistência às comunidades do Pantanal
Saúde

Médicos brasileiros vão percorrer mais de mil quilômetros levando assistência às comunidades do Pantanal

21/10/2021 16:30
Médicos brasileiros vão percorrer mais de mil quilômetros levando assistência às comunidades do Pantanal
Novas tecnologias no diagnóstico e tratamento do câncer de mama
Outubro Rosa

Novas tecnologias no diagnóstico e tratamento do câncer de mama

20/10/2021 16:00
Novas tecnologias no diagnóstico e tratamento do câncer de mama
Saúde

Procura por tratamento de saúde mental continua a crescer na pandemia

20/10/2021 15:30
MS está há seis dias sem registrar nenhum óbito por Covid-19
Covid

MS está há seis dias sem registrar nenhum óbito por Covid-19

20/10/2021 13:30
MS está há seis dias sem registrar nenhum óbito por Covid-19
Saúde

Programa da OMS vai comprar antivirais para combater covid-19

19/10/2021 15:00
Últimas Notícias