Dourados – MS terça, 28 de maio de 2024
Saúde

Em testes iniciais, canabidiol combinado a antibiótico mostra potencial contra superbactérias

Em testes no laboratório, a combinação do canabidiol ultrapuro com o antibiótico polimixina B teve atividade antibacteriana contra superbactérias resistentes inclusive ao antibiótico isolado

03 Jun 2022 - 08h45Por Giovanna Grepi/Jornal da USP
Estudo de pesquisadores da USP em Ribeirão Preto mostra que o canabidiol em combinação com antibiótico pode ser eficaz contra infecções hospitalares graves - Crédito: PixabayEstudo de pesquisadores da USP em Ribeirão Preto mostra que o canabidiol em combinação com antibiótico pode ser eficaz contra infecções hospitalares graves - Crédito: Pixabay

Um estudo das Faculdades de Ciências Farmacêuticas (FCFRP) e de Medicina (FMRP), ambas da USP em Ribeirão Preto, da Unesp em Araraquara e do Instituto Ramón y Cajal de Investigación Sanitaria, da Espanha, demonstrou o efeito antibacteriano sinérgico do canabidiol (CBD) em combinação com a polimixina B, antibiótico já utilizado nos hospitais para o tratamento de infecções hospitalares graves. Os resultados preliminares foram obtidos em testes laboratoriais e publicados no artigo Potential cannabidiol (CBD) repurposing as antibacterial and promising therapy of CBD plus polymyxin B (PB) against PB-resistant gram-negative bacilli em abril, na revista Scientific Reports.

“Nossos achados demonstraram que a combinação do canabidiol ultrapuro com o antibiótico polimixina B teve atividade antibacteriana contra superbactérias como a Klebsiella pneumoniae, extremamente resistente a antibióticos, e que pode causar infecções graves em pessoas hospitalizadas como pneumonia, infecções no sangue e meningite. De modo surpreendente, os resultados foram promissores contra bactérias que também eram resistentes à polimixina B, ou seja, para aquelas em que o antibiótico sozinho não tem atividade”, explica Leonardo Neves de Andrade, professor da FCFRP, biomédico e coordenador do estudo.

Os pesquisadores também observaram que o canabidiol sozinho foi antibacteriano contra bactérias como: Staphylococcus, que pode causar de faringite a endocardite; Enterococcus, que pode afetar o aparelho digestivo e urinário; Streptococcus, que pode provocar faringite, escarlatina, febre reumática, até pneumonia e meningite; Micrococcus, que afeta o equilíbrio da microbiota da pele; Rhodococcus sp., relacionada com infecções respiratórias; Mycobacterium sp., Neisseria sp. e Moraxella sp., que podem causar infecções nas vias aéreas e são sexualmente transmissíveis.

“Utilizamos diferentes metodologias que contribuíram para o entendimento de conceitos microbiológicos sobre a atividade antibacteriana da combinação do CBD com a polimixina B. Sugerimos que os canabinoides sejam mais explorados pela ciência por meio de novas formulações farmacêuticas, ensaios pré-clínicos e testes clínicos em seres humanos, visando ao reposicionamento do canabidiol como novo antibiótico”, ressalta Andrade.

O artigo é resultado dos estudos de mestrado da farmacêutica Nathália de Lima Martins Abichabki sob orientação do professor Andrade no Programa de Pós-Graduação em Biociências e Biotecnologia da FCFRP. Além da FMRP, houve colaboração da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da Unesp em Araraquara e do Hospital Universitario Ramón y Cajal / Instituto Ramón y Cajal de Investigación Sanitaria (IRYCIS) de Madri-Espanha.

O canabidiol (CBD) é uma substância extraída da planta Cannabis sativa que não possui efeito psicoativo. “O canabidiol já tem sido associado a múltiplas e potenciais atividades biológicas, especialmente ansiolítica, antipsicótica, anti-inflamatória, analgésica e neuroprotetora em casos de epilepsia, transtornos de ansiedade, distúrbios do sono, Parkinson e esquizofrenia”, explica José Alexandre Crippa, professor da FMRP, médico psiquiatra e um dos autores do estudo.

Resistência bacteriana e a importância de novos tratamentos

A resistência bacteriana à ação dos antibióticos atualmente disponíveis tem como resultado o aumento da dificuldade em tratar doenças infecciosas já conhecidas, causando um prolongamento da infecção, incapacidade e até morte.

“Considerando as implicações sanitárias, sociais e econômicas da crescente resistência bacteriana, a OMS chama a atenção para a pesquisa, descoberta e desenvolvimento de novos antibióticos contra patógenos multidroga-resistentes ou extensivamente droga-resistentes”, explica Fernando Bellissimo Rodrigues, professor da FMRP, médico infectologista e um dos autores do estudo.

Ainda de acordo com o especialista, a comunidade científica investiga diversas substâncias, incluindo produtos naturais. “Existem infecções hospitalares causadas por bactérias extremamente resistentes a praticamente todas as opções terapêuticas disponíveis no mercado. Dessa forma, o canabidiol surge como uma promessa, pois já tem uso licenciado e já demonstrou ser seguro para outras indicações clínicas. Os próximos passos envolvem os testes pré-clínicos e clínicos futuros em seres humanos, para avaliar se os resultados obtidos in vitro serão confirmados”, explica Bellissimo Rodrigues.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Comissão debate impactos de criminalizar porte de droga no acesso a medicamentos à base de canabidio
Saúde

Comissão debate impactos de criminalizar porte de droga no acesso a medicamentos à base de canabidio

28/05/2024 06:30
Comissão debate impactos de criminalizar porte de droga no acesso a medicamentos à base de canabidio
Campanha 'Governo MS Vacina Mais' imuniza 1,5 mil servidores estaduais contra Influenza
Saúde

Campanha 'Governo MS Vacina Mais' imuniza 1,5 mil servidores estaduais contra Influenza

27/05/2024 23:00
Campanha 'Governo MS Vacina Mais' imuniza 1,5 mil servidores estaduais contra Influenza
Legislativo Estadual recebe prestação de contas da Secretaria de Saúde
Relatório

Legislativo Estadual recebe prestação de contas da Secretaria de Saúde

27/05/2024 22:45
Legislativo Estadual recebe prestação de contas da Secretaria de Saúde
MS registra 27 mortes por gripe e bebê de 6 meses está entre as vítimas
Saúde

MS registra 27 mortes por gripe e bebê de 6 meses está entre as vítimas

27/05/2024 08:45
MS registra 27 mortes por gripe e bebê de 6 meses está entre as vítimas
Campanha de vacinação contra paralisia infantil começa nesta segunda-feira
Dourados

Campanha de vacinação contra paralisia infantil começa nesta segunda-feira

27/05/2024 08:30
Campanha de vacinação contra paralisia infantil começa nesta segunda-feira
Últimas Notícias