Dourados – MS segunda, 23 de novembro de 2020
Dourados
34º max
20º min
Imaculada-Desk
Imaculada-Mobile
Covid-19

Em reunião virtual com governadores, Ministério da Saúde anuncia que vai distribuir vacina contra Covid-19

20 Out 2020 - 17h45
Em reunião virtual com governadores, Ministério da Saúde anuncia que vai distribuir vacina contra Covid-19 - Crédito: Chico Ribeiro Crédito: Chico Ribeiro

Com várias vacinas contra a Covid-19 em estágio avançado de testes, o Ministério da Saúde assumiu nesta terça-feira (20) a responsabilidade de coordenar, adquirir e distribuir as doses para imunizar a população por meio do SUS (Sistema Único de Saúde). A informação do ministro Eduardo Pazuello agradou o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, porque garante um tratamento igualitário a todos os brasileiros.

“É uma sábia decisão, ministro, trabalhando como Federação e o Ministério assumindo essa questão, acho que a gente tem a segurança de que vai chegar às 27 Unidades da Federação. É algo extremamente importante. Existia uma dúvida de como seria o encaminhamento. Parabéns para o senhor e para a sua equipe! Agora é torcer para o registro e validação dessas vacinas e que tenham bom resultado para salvar as vidas do povo brasileiro”, disse Reinaldo Azambuja.

O ministro da Saúde afirmou que o governo federal não quer fazer uma vacinação obrigatória, mas um grande plano de imunização nacional, com campanhas de conscientização à população. Pazuello participou de uma videoconferência com governadores e com representantes das empresas que estão à frente das pesquisas e testes sobre as vacinas, como a Fiocruz e o Butantan.

A Fiocruz apresentou alguns dados sobre a vacina Oxford da Astrazeneca. O valor da dose será de US$ 3,16, uma das mais baratas em estudo, segundo a empresa. E a previsão é de entrega de 210,4 milhões de doses em 2021. Participam dos testes 57 mil voluntários de sete países.

Ainda de acordo com a Fiocruz, há a garantia de produção nacional com transferência total de tecnologia e a previsão de entrega das primeiras 30 milhões de doses, com produção 100% nacional, é fevereiro de 2021. 

Já o presidente do Butantan, Dimas Covas, afirmou que há um acordo para fornecer 46 milhões de doses da Coronavac para o Brasil, sendo 6 milhões vindos da China e 40 milhões produzidos pelo Instituto, e que há possibilidade de aumento de produção.

O secretário de Saúde de Mato Grosso do Sul, Geraldo Resende, também participou da videoconferência.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campanha eleitoral contribuiu para ‘segunda onda’ da Covid
Saúde

Campanha eleitoral contribuiu para ‘segunda onda’ da Covid

há 32 minutos atrás
Campanha eleitoral contribuiu para ‘segunda onda’ da Covid
Aumento no déficit de agentes fragiliza controle da Covid-19 no presídio
Saúde

Aumento no déficit de agentes fragiliza controle da Covid-19 no presídio

23/11/2020 10:00
Aumento no déficit de agentes fragiliza controle da Covid-19 no presídio
Novo vírus letal pode ser confundido com a dengue
Saúde

Novo vírus letal pode ser confundido com a dengue

23/11/2020 09:37
Novo vírus letal pode ser confundido com a dengue
Pfizer prevê implantação de vacina contra covid-19 na América Latina
Saúde

Pfizer prevê implantação de vacina contra covid-19 na América Latina

21/11/2020 17:04
Pfizer prevê implantação de vacina contra covid-19 na América Latina
Em apenas 24h, MS registra 917 novos casos; 60 em Dourados
Saúde

Em apenas 24h, MS registra 917 novos casos; 60 em Dourados

21/11/2020 13:09
Em apenas 24h, MS registra 917 novos casos; 60 em Dourados
Últimas Notícias