Dourados – MS quarta, 28 de outubro de 2020
Dourados
30º max
18º min
Influx
Saúde

Crianças de até 1 ano têm baixa taxa de vacinação em Dourados

A não imunização dos pequenos pode incorrer no ressurgimento de doenças até então erradicadas

22 Set 2020 - 15h04Por Gracindo Ramos
Crianças de até 1 ano têm baixa taxa de vacinação em Dourados - Crédito: Divulgação Crédito: Divulgação

O Sistema Único de Saúde (SUS) oferece todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI). No Calendário Nacional de Vacinação, são disponibilizadas pela rede pública de saúde de todo o país mais de 300 milhões de doses todos os anos. O trabalho de imunização busca combater mais de 19 doenças, em diversas faixas etárias. Para a Gerência do Núcleo de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde de Dourados, o programa oferece grande cobertura vacinal e pode proporcionar altas taxas de imunização. No entanto, o Departamento de Vigilância em Saúde alerta que é necessário que “a população entenda o verdadeiro papel da vacina”.

De acordo com o núcleo, desde janeiro de 2020, o Ministério da Saúde vem ofertando inúmeras campanhas de vacinação para a população. O ano começou com a campanha contra o sarampo para crianças e adolescentes na faixa etária de 05 a 19 anos, que foi até 30 de março e registrou pouca adesão por parte da comunidade douradense. Em seguida, teve início a campanha contra a influenza. E, desta vez, houve êxito no processo de vacinação, principalmente entre os grupos de idosos e trabalhadores da saúde do município. A campanha seguiu até 30 de junho e, após esse período, a vacina foi disponibilizada para a população em geral. Neste segundo semestre, estão em andamento as campanhas de imunização contra a poliomielite (de 01 a 5 anos), atualização do cartão vacinal de crianças e adolescentes (até 15 anos) e também a continuidade da campanha contra o sarampo, que tem como público alvo adultos jovens de 20 a 49 anos. Essa vacinação termina no dia 30 de outubro.

Segundo o gerente do Núcleo de Imunização de Dourados, o enfermeiro especialista Edvan Marcelo Marques, “nos últimos anos, foi observado queda nestas taxas de cobertura vacinal, colocando em alerta especialistas e profissionais da área de saúde. Em Dourados, desde o ano de 2018, estamos identificando queda da taxa de cobertura vacinal entre todas as idades. No entanto, em relação as crianças menores de 1 ano de idade, essa baixa cobertura vem se acentuando com o tempo. Isso é motivo de preocupação para nós profissionais de saúde e gestores, pois a não vacinação dessas crianças pode incorrer no ressurgimento de doenças tidas como eliminadas em nosso território, como também irregularidades em nossos indicadores de saúde”.

Edvan ressalta que os números referentes ao ano de 2020 ainda estão em curso, aguardando conclusão. “Mas, de antemão, podemos afirmar que novamente os números não serão favoráveis, influenciados por diversos fatores, mas principalmente devido à pandemia do Sars-Cov2, que afugentou ainda mais a população em busca de vacinação”, afirma o gestor. Ele explica que diversas estratégias foram pensadas para oferecer segurança aos pacientes e aos profissionais de saúde. Mas, “o medo que contrair o novo coronavírus fez com a população deixasse de frequentar postos de saúde e clínicas privadas em busca de vacina, mesmo entendendo a importância da vacinação, impactando negativamente nos indicadores de saúde”, conclui o gerente do núcleo municipal.

Alerta

Diante desse cenário, Marques alerta sobre o iminente retorno de algumas doenças que, até então, não circulavam na região. “Podemos citar o sarampo como um exemplo ‘vivo’. Em 2016, o Brasil recebeu o certificado de eliminação da circulação do vírus do sarampo pela OMS, declarando a região das Américas livre da doença. No entanto, desde 2018 é observado a presença do vírus dentro do país”, esclarece. Até agosto de 2020 foram notificados 14.804 casos de sarampo, acometendo diversos Estados. Em Mato Grosso do Sul, não seria diferente, sendo notificados 05 casos de sarampo no período. Em Dourados, até o momento, não foram notificados casos da doença infecciosa. “Caso não sejam empregadas medidas para reverter toda essa situação, também há possibilidades de reintrodução do vírus da poliomielite, doença que acometeu e matou muitos brasileiros até a década de 1990”, complementa Edvan.

A Gerência do Núcleo de Imunização ressalta que interromper a vacinação rotineira, em especial de crianças menores de 5 anos, gestantes e outros grupos de risco, pode levar ao aumento de casos de doenças e ao retrocesso de conquistas na saúde. “No curto, médio e longo prazo, as consequências dessa perda para as crianças podem ser mais graves do que as causadas pela pandemia de covid-19. Logo, convidamos/convocamos a população em geral, independentemente da faixa etária, para que procure o posto de saúde mais próximo de sua residência - sempre respeitando as medidas de segurança contra a covid-19 - para avaliação e aplicação de vacinas. As equipes de profissionais lotadas nos postos de saúde estão treinadas e preparadas para que toda a população receba atendimento de forma eficaz e segura”, diz o núcleo em mensagem encaminhada ao O PROGRESSO.

O Município de Dourados possui, hoje, 42 estabelecimentos de saúde aptos para realização do processo vacinal em toda população. Estas salas de vacinas estão distribuídas em atendimentos de atenção primária (postos de saúde) e atenção secundária (hospitais), sendo: 5 salas na Reserva Indígena, 7 salas nos distritos rurais, 3 salas em unidades hospitalares e 27 salas na região urbana da cidade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil avança no enfrentamento à sífilis
Saúde

Brasil avança no enfrentamento à sífilis

28/10/2020 11:21
Brasil avança no enfrentamento à sífilis
SES atualiza número de leitos clínicos e de UTIs Covid-19 em MS
Covid-19

SES atualiza número de leitos clínicos e de UTIs Covid-19 em MS

28/10/2020 09:35
SES atualiza número de leitos clínicos e de UTIs Covid-19 em MS
Mato Grosso do Sul registra 80.538 casos confirmados de coronavírus
Covid-19

Mato Grosso do Sul registra 80.538 casos confirmados de coronavírus

27/10/2020 14:11
Mato Grosso do Sul registra 80.538 casos confirmados de coronavírus
Dourados confirma 79 novos casos nas últimas 24 horas
Covid

Dourados confirma 79 novos casos nas últimas 24 horas

27/10/2020 13:08
Dourados confirma 79 novos casos nas últimas 24 horas
Cerca de 7 milhões de crianças ainda não foram vacinadas contra a paralisia infantil
Saúde

Cerca de 7 milhões de crianças ainda não foram vacinadas contra a paralisia infantil

26/10/2020 17:45
Cerca de 7 milhões de crianças ainda não foram vacinadas contra a paralisia infantil
Últimas Notícias