Dourados – MS sábado, 18 de maio de 2024
25º
Saúde

Cientistas cravam 7 horas de sono como ideais para evitar a demência

Pesquisadores de Cambridge publicaram na quinta (28) trabalho robusto no qual contestam o padrão de 8 horas como o mais adequado à saúde

29 Abr 2022 - 17h45Por Érica Montenegro, Metrópoles
Aqueles que dormem menos de sete horas podem estar sofrendo interrupções no sono profundo de ondas lentas - Crédito: Getty ImagesAqueles que dormem menos de sete horas podem estar sofrendo interrupções no sono profundo de ondas lentas - Crédito: Getty Images

Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Cambridge chegou a um novo “padrão-ouro” para o tempo necessário de sono. A ideia disseminada entre nós é de que são necessárias ao menos oito horas para garantir um descanso de qualidade. O novo trabalho defende que bastam cerca de 7 horas – nem uma a mais ou a menos.

A nova pesquisa partiu da análise de informações de saúde de cerca de 500 mil moradores do Reino Unido, com idades entre 38 e 73 anos. Eles são voluntários do projeto UK Biobank e vem tendo seus dados de saúde monitorados há cerca de dez anos.

Os pesquisadores analisaram as respostas dos participantes sobre padrões de sono e saúde mental e, cerca de 40 mil dos voluntários também foram submetidos a exames de imagens cerebrais e a testes realizados em aplicativos para aferir velocidade do pensamento, capacidade de memória e habilidade para resolução de problemas.

Publicados na revista Nature Aging na quinta-feira (28/4), os resultados mostraram que os que conseguiam manter 7 horas de sono tinham cérebros mais saudáveis e apresentavam melhor estado de saúde mental.

Sono fragmentado

Para os pesquisadores, aqueles que dormem menos de sete horas podem estar sofrendo interrupções no sono profundo de ondas lentas, necessário para a “limpeza” de toxinas do cérebro. Os que dormem mais também podem estar sendo afetados por um sono profundo fragmentado e de má qualidade, que também não seria reparador o suficiente.

Interrupções no sono têm sido associadas ao acúmulo no cérebro de uma proteína chamada amilóide – o acúmulo dessa proteína é uma das principais hipóteses sobre como a demência se desenvolve. O amilóide ocorre naturalmente, mas altos níveis dele fazem com que a proteína se agrupe e forme placas que causam “emaranhados” no cérebro e atrapalhem as função celulares

Sono fragmentado

Para os pesquisadores, aqueles que dormem menos de sete horas podem estar sofrendo interrupções no sono profundo de ondas lentas, necessário para a “limpeza” de toxinas do cérebro. Os que dormem mais também podem estar sendo afetados por um sono profundo fragmentado e de má qualidade, que também não seria reparador o suficiente.

Interrupções no sono têm sido associadas ao acúmulo no cérebro de uma proteína chamada amilóide – o acúmulo dessa proteína é uma das principais hipóteses sobre como a demência se desenvolve. O amilóide ocorre naturalmente, mas altos níveis dele fazem com que a proteína se agrupe e forme placas que causam “emaranhados” no cérebro e atrapalhem as função celulares.

“Ter uma boa noite de sono é importante em todas as fases da vida, mas principalmente à medida que envelhecemos. Encontrar maneiras de melhorar o sono dos idosos pode ser crucial para ajudá-los a manter uma boa saúde mental e bem-estar e evitar o declínio cognitivo, principalmente para pacientes com distúrbios psiquiátricos e demências”, afirmou a neurocientista Barbara Sahakian, professora da Universidade de Cambridge e coautora do estudo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Campanha de vacinação contra dengue encerra primeira fase neste domingo
Dourados

Campanha de vacinação contra dengue encerra primeira fase neste domingo

há 45 minutos atrás
Campanha de vacinação contra dengue encerra primeira fase neste domingo
Prefeitura realiza atendimentos de saúde e vacinação no Jóquei Clube neste sábado
Dourados

Prefeitura realiza atendimentos de saúde e vacinação no Jóquei Clube neste sábado

18/05/2024 08:30
Prefeitura realiza atendimentos de saúde e vacinação no Jóquei Clube neste sábado
Domingo é último dia para primeira dose da vacina contra dengue
Dourados

Domingo é último dia para primeira dose da vacina contra dengue

17/05/2024 17:00
Domingo é último dia para primeira dose da vacina contra dengue
Anvisa defende manutenção de marco regulatório para cannabis medicinal
Saúde

Anvisa defende manutenção de marco regulatório para cannabis medicinal

17/05/2024 14:30
Anvisa defende manutenção de marco regulatório para cannabis medicinal
Respiração consciente: SES desenvolve projeto para servidores com foco no aumento do bem-estar
Saúde

Respiração consciente: SES desenvolve projeto para servidores com foco no aumento do bem-estar

17/05/2024 12:30
Respiração consciente: SES desenvolve projeto para servidores com foco no aumento do bem-estar
Últimas Notícias