Dourados – MS quinta, 13 de agosto de 2020
Dourados
26º max
16º min
Segurança e Saúde JBS
Saúde

Chegada de ciclone deixa Austrália em alerta máximo

02 Fev 2011 - 17h54
Imagem de satélite da Nasa, feita em 31 de janeiro, mostra a aproximação de Yasi - Crédito: Foto: APImagem de satélite da Nasa, feita em 31 de janeiro, mostra a aproximação de Yasi - Crédito: Foto: AP
Um enorme ciclone em formação a caminho da Austrália teve sua classificação revista para o mais alto nível de ameaça, e os meteorologistas alertam que pode ser a tempestade mais perigosa já vista em gerações, rivalizando com o Katrina, que destruiu a cidade americana de Nova Orleans em 2005.

O ciclone tropical Yasi foi elevado à categoria de tempestade de categoria cinco, com ventos superiores a 250 km/h, enquanto se aproxima da populosa costa nordeste do país, que acaba de se recuperar de gigantescas inundações.

Segundo o Instituto de Meteorologia, a tempestade deve chegar à região na noite de quarta-feira ou na manhã de quinta.

\"Este ciclone é enorme e perigoso\", advertiu a primeira-ministra do estado, Anna Bligh. \"Pode causar mortos e devemos levar a ameaça a sério\", acrescentou.

Autoridades informaram que moradores e turistas da costa nordeste australiana já estavam sendo retirados na terça-feira, antes da chegada do ciclone.

Os moradores das áreas mais ameaçadas receberam ordens para deixar suas casas. Nove mil pessoas devem ser retiradas dos arredores de Cairns nas próximas horas e o hospital da cidade se preparava para transferir, com ajuda de um avião militar, mais de 250 pacientes.

O ciclone Yasi está sobre o mar de Coral, em frente à costa nordeste da Austrália. Estima-se que chegue ao litoral entre Cairns, cidade de 122.000 habitantes, e Innisfail, povoado de 10 mil habitantes, 100 km ao sul de Cairns.

Os meteorologistas estimam que seus ventos e chuvas castigarão locais em um raio de centenas de quilômetros, e calculam a extensão de sua \"frente\" em 650 km.

Segundo a meteorologia, as fortes chuvas na região estão apenas começando. \"Esperamos que as condições de La Niña vão continuar por pelo menos alguns meses -o que significa uma estação de ciclones tropicais ativa para a Austrália, com mais chuva forte e inundações em Queensland\" disse o meteorologista Tom Saunders, do Weather Channel.

(g1)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Duas em cada cinco escolas de todo o mundo não tinham instalações básicas para lavar as mãos antes da pandemia de COVID-19, afirmam UNICEF e OMS
Mundo

Duas em cada cinco escolas de todo o mundo não tinham instalações básicas para lavar as mãos antes da pandemia de COVID-19, afirmam UNICEF e OMS

13/08/2020 17:34
Duas em cada cinco escolas de todo o mundo não tinham instalações básicas para lavar as mãos antes da pandemia de COVID-19, afirmam UNICEF e OMS
“Sábado sem Mosquito” será nas Vilas Valderez, Mariana e São Braz
Dengue

“Sábado sem Mosquito” será nas Vilas Valderez, Mariana e São Braz

13/08/2020 16:32
“Sábado sem Mosquito” será nas Vilas Valderez, Mariana e São Braz
Estoques de hidroxicloquina no país estão zerados, diz Pazuello
Hidroxicloroquina

Estoques de hidroxicloquina no país estão zerados, diz Pazuello

13/08/2020 16:01
Estoques de hidroxicloquina no país estão zerados, diz Pazuello
Comissão Estadual se reúne para falar sobre planejamento de retorno às aulas presenciais em MS
Volta às Aulas

Comissão Estadual se reúne para falar sobre planejamento de retorno às aulas presenciais em MS

13/08/2020 15:32
Comissão Estadual se reúne para falar sobre planejamento de retorno às aulas presenciais em MS
Sobe para 1050 número de casos novos do coronavírus no MS
Covid-19

Sobe para 1050 número de casos novos do coronavírus no MS

13/08/2020 14:24
Sobe para 1050 número de casos novos do coronavírus no MS
Últimas Notícias