Dourados – MS quarta, 23 de setembro de 2020
Dourados
30º max
15º min
Dourados

"Câncer de tireóide é doença silenciosa", diz médico

19 Jul 2016 - 18h14
Médico cirurgião de cabeça e pescoço alerta para o câncer de tireoide. Foto: Marcos Ribeiro - Médico cirurgião de cabeça e pescoço alerta para o câncer de tireoide. Foto: Marcos Ribeiro -

Ninguém sabe ao certo por que, mas a incidência do câncer de tireóide vem crescendo. Ele é mais comum entre as mulheres, mas não é exclusivo delas. No Brasil é o oitavo mais comum na população feminina (exceto os tumores de pele não melanoma) e são estimados cerca de 7 mil novos casos em 2016.
Em Dourados, a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço realiza o "Julho Verde", campanha Nacional que visa conscientizar a população sobre os tumores malignos da cabeça e pescoço, os principais fatores de risco e como preveni-los.

Segundo o médico responsável pela campanha em Dourados, Rafael Susin, o próximo dia 27 foi definido como o Dia Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço, data na qual inúmeras entidades reúnem esforços para informar a população sobre os perigos das doenças malignas dessa região. Boa parte dos casos de câncer de tireóide pode ser diagnosticado precocemente, antes mesmo de produzir sintomas que o paciente perceba. Qualquer exame de rotina, quando o médico palpa o pescoço do paciente, pode revelar a presença de um nódulo. Como a maioria dos casos é entre mulheres, as consultas periódicas ao ginecologista é que costumam detectar o tumor em seu início.
Em entrevista ao O PROGRESSO, o médico Rafael Sussin alerta sobre a doença.



#### Quais os sintomas do câncer de tireóide?

A tireoide é uma glândula situada na base da garganta e que produz e libera hormônios responsáveis por regular a função de diversos órgãos, como rins, cérebro, coração e fígado. O nódulo na região inferior do pescoço, geralmente em sua região central, muitas vezes endurecido, pode representar o nódulo tireoidiano ou um linfonodo cervical. A freqüência em mulheres é duas vezes maior que nos homens. Quando o diagnóstico é feito, os nódulos tireoidianos são habitualmente de 1 a 4 centímetros e apresentam metástases linfonodais ( células cancerígenas nos gânglios cervicais) em um terço , mas raras vezes metástases a distância ( pulmão e ossos) são encontradas. É pouco freqüente o câncer de tireóide causar rouquidão ao ser descoberto. Atualmente é freqüente o achado ocasional de nódulos de tireóide ao se fazerem exames de rotina, como ultra sons, tomografias e ressonâncias do pescoço.


#### Quais são os tipos de câncer de tireóide? Quais são os mais comuns?

São basicamente 4 tipos:
Carcinoma papilífero, mais freqüente e normalmente de boa evolução. Ocorre em 75 a 80% dos casos.
Carcinoma folicular que apresenta em geral boa evolução, ocorrendo de 10 a 15 % dos casos. Está incluído um subtipo que é o carcinoma de células de Hürthle, com freqüência de 3%.
Carcinoma Medular que apresenta pior evolução e menor chance de cura. Mais raro, ocorre em 3,5% dos casos.Carcinoma Indiferenciado ou anaplásico que é quase sempre é fatal mas felizmente muito raro, acometendo até 1,5%.

#### O câncer de tireóide está aumentando de incidência?

A progressão da incidência do câncer de tireoide, cerca de 1% ao ano, tem chamado atenção dos especialistas. Esse crescimento está ligado ao aumento real da doença e também do diagnóstico, principalmente de tumores pequenos e assintomáticos que no passado poderiam passar desapercebidos durante a vida do paciente. Com isso, o perfil do paciente mudou. Antigamente, os casos eram de pessoas com doenças grandes e palpáveise e na atualidade, mais da metade dos tumores identificados são pequenos e visíveis apenas por meio do exame de ultrassom.

#### Qual é o tratamento do câncer de tireóide?
A cirurgia é o tratamento indicado com a retirada da glândula tireóide e ressecção dos gânglios linfáticos adjacentes acometidos pelo tumor, o que se chama de esvaziamento cervical. No pós-operatório a reposição do hormônio tireoidiano se faz com uma dose um pouco superior a necessária, com o intuito de diminuir a produção pela hipófise do TSH, um hormônio que estimula o crescimento do câncer de tireóide. O objetivo é deixar os níveis de TSH em um valor inferior ao nível normal.

#### A radioterapia e a quimioterapia são usadas para o câncer de tireóide?

Raramente. O câncer de tireóide normalmente é pouco responsivo a estes tratamentos, mas algumas vezes são indicados em tumores avançados de tireóide.


#### Como é o tratamento com Iodo radioativo?

Quando o médico indica o tratamento com Iodo radioativo, este só acontece após a cirurgia de tireoidectomia total e esvaziamento cervical. Atualmente após extensa revisão dos estudos de sobrevida de pacientes tratatos com iodo radioativo, chegou-se a conclusão que a indicação desse tratamento está cada vez mais restrita a pacientes com risco aumentado de recidiva do tumor. Felizmente este tratamento apresenta poucos efeitos colaterais e em geral são bem tolerados. Sensações como alteração do paladar e inflamação nas glândulas salivares podem ocorrer.


#### O câncer de tireóide normalmente volta?

Até um terço dos cânceres bem diferenciados de tireóide recidivam e retornam principalmente em gânglios (linfonodos) cervicais. Pode se passar até 20 anos para o câncer de tireóide reaparecer, por isso é necessário seu seguimento a longo prazo. Este seguimento envolve o exame físico cervical e exames laboratoriais como tireoglobulina (marcador tumoral), TSH, ultra-sonografia cervical, cintilografia de corpo inteiro e Ressonância Magnética.

#### A vida é normal após o tratamento do câncer de tireóide?

Sim. Conforme já dissemos, as chances de cura são ótimas. Só será necessário a reposição hormonal sempre acompanhada pelo médico Endocrinologista ou Cirurgião de Cabeça e Pescoço. Esta reposição não traz limitações para as atividades cotidianas e apresenta poucos efeitos colaterais.

#### O câncer de tireóide é hereditário ? Qual a sua causa?

Aproximadamente 5 a 10% dos casos de câncer de tireóide tem história semelhante na família. O carcinoma medular de tireóide pode esta associado a uma síndrome genética com forte componente hereditário familiar, chamado Neoplasias Endócrinas Múltiplas (NEM) .
A principal associação de câncer de tireóide está em pacientes que receberam radiação em suas glândulas tireóides. No desastre de Chernobyl, após a bomba de Hiroshima, no acidente de Fukushima, anos depois, ocorreu a incidência muito aumentada de câncer de tireóide, principalmente em crianças expostas a radiação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Crianças de até 1 ano têm baixa taxa de vacinação em Dourados
Saúde

Crianças de até 1 ano têm baixa taxa de vacinação em Dourados

22/09/2020 15:04
Crianças de até 1 ano têm baixa taxa de vacinação em Dourados
Em 24 horas, MS registra mais 926 novos casos e 12 mortes por coronavírus
Covid-19

Em 24 horas, MS registra mais 926 novos casos e 12 mortes por coronavírus

22/09/2020 14:33
Em 24 horas, MS registra mais 926 novos casos e 12 mortes por coronavírus
Ozonioterapia ajuda no tratamento de mais de 250 doenças
Saúde

Ozonioterapia ajuda no tratamento de mais de 250 doenças

22/09/2020 13:02
Ozonioterapia ajuda no tratamento de mais de 250 doenças
Rússia registrará segunda vacina contra covid-19 até 15 de outubro
CoronaVac

Rússia registrará segunda vacina contra covid-19 até 15 de outubro

22/09/2020 11:35
Rússia registrará segunda vacina contra covid-19 até 15 de outubro
CER/APAE, SESAU E SES lançam o 1º ambulatório do Brasil 100% SUS, de reabilitação de cardiorrespiratória e neurológica da SARS COVID-19
Saúde

CER/APAE, SESAU E SES lançam o 1º ambulatório do Brasil 100% SUS, de reabilitação de cardiorrespiratória e neurológica da SARS COVID-19

21/09/2020 16:28
CER/APAE, SESAU E SES lançam o 1º ambulatório do Brasil 100% SUS, de reabilitação de cardiorrespiratória e neurológica da SARS COVID-19
Últimas Notícias