Dourados – MS sábado, 04 de abril de 2020
Dourados
30º max
16º min
Educação em debate

MP pede suspensão de fechamento de salas de aula em Dourados

Promotoria quer o funcionamento integral da escola Dr. Nelson de Araújo, bem como a manutenção das aulas do 8º e 9º anos

17 Jan 2020 - 20h34Por Valéria Araújo
Comunidade escolar realizou protestos na Câmara Municipal para impedir fechamento - Crédito: DivulgaçãoComunidade escolar realizou protestos na Câmara Municipal para impedir fechamento - Crédito: Divulgação

Uma ação civil pública do Ministério Público pede que tanto a Prefeitura de Dourados quanto o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul se abstenham de fechar salas de aula em Dourados. Em caráter de urgência, o documento assinado pelo promotor de Justiça Luiz Gustavo Camacho Terçariol, tem a finalidade de manter o funcionamento integral da Escola Estadual Dr. Nelson de Araújo, com o mesmo número de alunos que encerrou o ano letivo de 2019, proibindo a municipalização imediata da instituição de ensino.

A ação sugere ainda que o município de Dourados se abstenha de encerrar as atividades dos 8º e 9º anos do ensino fundamental das escolas Municipais Neil Fioravante, Clarice Bastos Rosa, Etalívio Penzo, Prefeito Alvaro Brandão e Aurora Pedroso de Camargo, continuando a oferecer todos os serviços educacionais como nos anos anteriores.

O Ministério Público pediu ainda que a Prefeitura de Dourados e o Governo do Estado sejam obrigados a apresentar, com antecedência mínima de 180 dias, projeto com cronograma de execução do reordenamento das atividades escolares, com efetiva consulta e participação da comunidade escolar, das Associações de Pais e Mestres, direções e coordenações escolas, bem como do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do adolescentes – CMDCA, para que, eventuais mudanças ocorram de forma tranquila, organizada e sem gerar prejuízo e traumas aos alunos e professores.

O MP sugere ainda multa diária de R$ 100 mil por dia no caso de eventual descumprimento de decisão judicial.

Nelson de Araújo

De acordo com o Ministério Público Estadual, a informação acerca da pretensa municipalização da Escola Dr. Nelson de Araújo, que oferta turmas do 1º ao 5º ano do ensino, causou comoção junto a comunidade, que, prontamente, confeccionou “abaixo-assinado”, entregando-o para a Promotoria.

Testemunhas que foram ouvidas pelo MP foram contundentes ao afirmarem a desordem que a municipalização da escola estava trazendo, sem planejamento, organização e comunicações oficiais aos interessados.

Relatos ao MP também detectaram a inexistência de instituição pública próxima apta para absorver a demanda contida na escola Dr. Nelson de Araújo, de cerca de 300 alunos, além da falta de condições financeiras da Prefeitura de Dourados em manter o funcionamento do colégio.

Outro ponto que foi destacado pela comunidade escolar é o fato de ser indiscutível a qualidade da escola, que já foi reconhecida a segunda melhor escola do 1º ao 5º ano no Estado de MS, a partir de dados do IDEB, além da “alta procura e quase inexistente evasão, tudo porque, é uma instituição de ensino respeitável tradicional e admirada pela comunidade escolar”, diz trecho da ação.

De acordo com o MP, o secretário de Educação, Upiran Jorge Gonçalves, afirmou que caso a Prefeitura assumisse a administração da escola, haveria uma redução de 100 vagas em relação a quantia anteriormente disponibilizada.

8º e 9º anos

O MP também apurou o fechamento de salas de aula de turmas de 8º e 9º anos em Dourados. Das escolas municipais Neil Fioravante, Clarice Bastos Rosa, Etalívio Penso, Prefeito Alvaro Brandão, e Aurora Pedroso de Camargo, pela Prefeitura de Dourados.

 “Com ampla divulgação na mídia local, o fechamento das turmas finais do ensino fundamental pela administração municipal, surpreendeu a comunidade e trouxe grande temor àqueles que laboraram nas instituições de ensino, bem como que fazem uso dos serviços públicos de educação”, diz trecho da ação.

Conforme o MP, dentre os 70 alunos que serão prejudicados com o fechamento das turmas, ao menos 10 são pessoas com deficiência e são atendidos pela educação especial. Em abaixo-assinado, a população demonstrou apoio a permanência das turmas, já que o fechamento dessas dificultaria a vida de alunos e funcionários que teriam que se deslocar para lugares distantes para estudar e trabalhar.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Prazo para reconhecimento de cursos superior no e-MEC foi alterado
Educação

Prazo para reconhecimento de cursos superior no e-MEC foi alterado

03/04/2020 10:45
Prazo para reconhecimento de cursos superior no e-MEC foi alterado
Dívidas são causa e consequência frequentes de violações dos direitos humanos, diz especialista da ONU
Cotidiano

Dívidas são causa e consequência frequentes de violações dos direitos humanos, diz especialista da ONU

02/04/2020 14:48
Dívidas são causa e consequência frequentes de violações dos direitos humanos, diz especialista da ONU
MP dispensa escolas de cumprirem mínimo de 200 dias letivos
Educação

MP dispensa escolas de cumprirem mínimo de 200 dias letivos

01/04/2020 18:53
MP dispensa escolas de cumprirem mínimo de 200 dias letivos
Educação

Termina nesta quinta o prazo de inscrição para estagiários da Educação

01/04/2020 14:40
Educação

Inep publica editais do Enem 2020

31/03/2020 14:16
Últimas Notícias