Dourados – MS segunda, 27 de maio de 2024
13º
Educação

Bibliotecas do Sesi oferecem desde cursos de robótica até projetos de leituras

O objetivo é incentivar os estudantes e frequentadores da comunidade

09 Mai 2022 - 08h45Por Assessoria/Fiems
Crianças na biblioteca na cidade de Bataguassu - Crédito: DivulgaçãoCrianças na biblioteca na cidade de Bataguassu - Crédito: Divulgação

A rotina da Biblioteca da Indústria do Conhecimento do Sesi é recheada de atividades e projetos, que têm como objetivo ajudar e incentivar os estudantes e frequentadores da comunidade. Confira a programação de cursos, aulas de reforço e projetos de iniciação à leitura que são ministrados pelas monitoras. 

Bataguassu – As crianças frequentadoras da biblioteca estão recebendo auxílio das monitoras na leitura e escrita, melhorando a ortografia e o vocabulário através da Gibiteca e dos Projetos Incentivo à Leitura e Hora da Leitura. Para as monitoras Patrícia Carneiro Barboza e Claudenice Lacerda, é gratificante poder auxiliar os pequenos. “Com suas dúvidas e dificuldades para encontrar o livro ou gibi que tanto precisam, ajudar eles a conseguirem o que querem é realmente incrível”. 

Na tentativa de ajudar os estudantes através da retomada de conteúdo para minimizar suas dificuldades de aprendizagem devido à pandemia, a biblioteca tem auxiliado os alunos David Luca, Rodrigues Ferreira, Allana Vitória Sena e Ludmila Maria Guesso nas disciplinas de matemática e leitura.

Proporcionando um momento diferenciado para as crianças da Hora do Conto, desta vez foi a hora de os alunos colocarem em prática o que sabem sobre as histórias e realizarem, com bonequinhos de dedos, a contação da história da Branca de Neve. O momento promoveu descontração e diversão para os pequenos

Água Clara – Com palestras, contações de lendas, atividades e brincadeiras, as monitoras receberam na biblioteca os estudantes da Escola Municipal Luciano Silvério dos Reis. O objetivo da visita foi apresentar aos alunos a importância do Dia do Índio, comemorado em 22 de abril. A monitora Sônia Mara ministrou uma palestra sobre povos indígenas e realizou a contação da lenda do Curupira. 

Antônio João – Alunos do CEI Lili visitaram a biblioteca para participar das atividades desenvolvidas no Projeto Hora do Conto. Foram contadas as historinhas dos Três Porquinhos e do Pinóquio. “Apesar de serem ainda muito pequenas elas conseguem interagir com os livros e contam através das imagens, suas próprias histórias”, declarou a monitora Hellen Pereira.

Aral Moreira – As crianças do CEINF Geraldo Antônio Lopes, do maternal II, participaram do Projeto Leitura, no qual puderam despertar a imaginação através da leitura de livros com imagens.

Cassilândia – Ao longo do mês de abril, a biblioteca promoveu diversas atividades e projetos, como: reforço escolar, aulas de robótica, Projeto Leitura, Gibiteca e Hora do Conto. Todas as tarefas foram feitas com os estudantes da Escola Municipal Amim José, moradores da comunidade, e participantes dos cursos oferecidos pela biblioteca. O aluno Miguel Arthur, de 9 anos, demonstrou sua afeição pelo lugar.  “Gosto muito de ficar na biblioteca, faço robótica, reforço, gosto de ler livros e gibis, também gosto de fazer as atividades que as monitoras passam”. 

Nova Alvorada do Sul – Despertando e incentivando o interesse pela leitura dos estudantes, a biblioteca retorna gradativamente aos atendimentos de incentivo à leitura para a comunidade escolar. Através dos agendamentos, as escolas municipais estão frequentando a biblioteca para leitura de livros e gibis. As monitoras Marilza Roman Ferreira, Elena Pereira e Lauriane Miranda Feitosa atendem os educandos da comunidade de acordo com as suas necessidades. “Estamos recebendo alunos assíduos para a leitura individual, eles vêm porque gostam, uma ou duas vezes por semana. Então, é uma satisfação imensa para nós monitoras, perceber que o nosso objetivo está sendo implantado aos poucos, de forma prazerosa para que a comunidade adquira o hábito da leitura”, contou a monitora Elena Pereira. 

Paranaíba – Os alunos do Jardim III da E.M. Profª Maria Luiza Correa Machado conheceram a biblioteca e seu acervo literário, bem como os projetos oferecidos. As monitoras, junto com as crianças, tiveram um momento de leitura e descontração. 

Rio Verde – Divertindo e estimulando a imaginação dos alunos da Escola Municipal Aurelino Ataíde de Brito, as monitoras apresentaram a biblioteca para eles, com o objetivo de deixá-los realizarem a leitura do acervo oferecido pelo Projeto Leitura. 

Sete Quedas – O Projeto Monteiro Lobato foi apresentado para os alunos da APAE. As monitoras apresentaram os personagens do Sítio do Pica Pau Amarelo, assistiram ao vídeo “Memórias de Emília” e mostraram o acervo literário do autor que a biblioteca possui.

Sidrolândia – Auxiliando na alfabetização dos alunos da biblioteca, as monitoras fizeram uso de jogos pedagógicos, como: alfabeto móvel, jogo da memória e jogos matemáticos, com a intenção de desenvolver melhor o uso da linguagem, estimulando a aprendizagem e o trabalho em equipe, aumentando o foco e concentração. Para a monitora Elaine Cristina os jogos ajudam e estimulam os estudantes. “Os jogos pedagógicos facilitam e estimulam a aprendizagem das crianças que aprendem brincando e isso faz com que se interesse cada vez mais pelo nosso projeto”. 

As monitoras apresentaram o espaço destinado à gibiteca para os alunos do reforço. Elas deixaram que eles tivessem a liberdade escolher o exemplar que chamasse mais a atenção para que realizassem a leitura. 

Desenvolvendo autonomia nos estudos, a autoconfiança, o gosto pela leitura e a superação da defasagem escolar, a biblioteca oferece reforço escolar três vezes por semana com atividades desenvolvidas sempre considerando a dificuldade pedagógica de cada criança. 

Três Lagoas (Vila Nova) – As monitoras desenvolveram com os alunos da Robótica e com os frequentadores do local atividades lúdicas, jogos educativos e leituras diversificadas, incentivando a socialização entre as crianças através da leitura e jogos educativos. “As atividades com os jogos auxiliaram a concentração, observação e memorização no desenvolver de todas as atividades propostas. As leituras serviram de suporte teórico para desenvolver as múltiplas linguagens. Com o auxílio das monitoras os sujeitos ouvintes interagem e interpretam melhor cada atividade”, declaram as monitoras da biblioteca.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Inscrições abertas para curso de propriedade intelectual em negócios de base tecnológica
UFMS

Inscrições abertas para curso de propriedade intelectual em negócios de base tecnológica

27/05/2024 07:30
Inscrições abertas para curso de propriedade intelectual em negócios de base tecnológica
Universidades criam programa de combate a fake news no RS
Educação Superior

Universidades criam programa de combate a fake news no RS

27/05/2024 07:00
Universidades criam programa de combate a fake news no RS
Edital destina até R$ 500 mil para projetos sobre direito à educação
Educação

Edital destina até R$ 500 mil para projetos sobre direito à educação

26/05/2024 18:00
Edital destina até R$ 500 mil para projetos sobre direito à educação
Apenas 11% das escolas têm internet na velocidade certa, diz pesquisa
Educação

Apenas 11% das escolas têm internet na velocidade certa, diz pesquisa

26/05/2024 17:30
Apenas 11% das escolas têm internet na velocidade certa, diz pesquisa
Prefeito recebe reitora do IFMS para definir detalhes da instalação do novo Campus
Amambai

Prefeito recebe reitora do IFMS para definir detalhes da instalação do novo Campus

26/05/2024 13:30
Prefeito recebe reitora do IFMS para definir detalhes da instalação do novo Campus
Últimas Notícias