Dourados – MS terça, 26 de janeiro de 2021
Dourados
32º max
22º min
Influx
Rural

Geada e seca preocupam produtores

31 Mai 2011 - 22h32
Lavouras de milho safrinha podem sofrer com as geadas ou estiagem em Dourados - Crédito: Foto: Hédio Fazan/PROGRESSOLavouras de milho safrinha podem sofrer com as geadas ou estiagem em Dourados - Crédito: Foto: Hédio Fazan/PROGRESSO
DOURADOS – A chegada de geadas previstas para este inverno já está preocupando os produtores que ficaram fora do zoneamento agrícola para as lavouras de milho 2ª safra em Dourados. Além do zoneamento, a estiagem também é outra preocupação.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dos 80 mil hectares do milho 2ª safra plantado em Dourados, 50 mil foram semeados até dia 20 de março, último prazo dado pelo zoneamento. Esses produtores que plantaram no prazo vão poder aproveitar o seguro rural, em caso de perdas por questões climáticas. Já, os 30 mil hectares restantes ficaram fora e, ainda, descobertos pelo seguro.


Segundo o presidente da Associação dos Engenheiros Agronômos (Aeagran), Bruno Tomazini, no mês de abril ainda existia produtores semeando a safra do milho, isso significa que na época da formação de grãos, essas lavoura poderão enfrentar geadas ou uma possível seca, fazendo com que a produção seja prejudicada, com baixos rendimentos ou perdas. “Se houver geada enquanto os grãos estiverem na fase desenvolvimento, os produtores podem ter grandes prejuízos”, acrescentou Tomazini, lembrando que também a seca poderá atingir essas lavouras na fase florescimento.

O engenheiro agrônomo lembra que esse atraso no plantio do milho 2ª safra foi provocado pelo excesso de chuva nos três primeiros meses deste ano. O aguaceiro fez com que grande parte dos produtores atrasasse a colheita da soja, para que abrisse espaço para o plantio do milho.

A previsão dos institutos de Meteorologia de que poderá ocorrer geadas nos próximos dois meses deixa os produtores mais preocupados. Por causa dos atraso na colheita da soja a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), já prevê que o Estado deverá produzir este ano 300 quilos de milho a menos em relação ao ano anterior, por hectare plantado. Mato Grosso do Sul é o terceiro maior produtor de milho safrinha do País, só atrás do Mato Grosso e Paraná.

PREVISÃO

Neste outono e o inverno, o predomínio é de tempo seco na Região Centro-Oeste. As frentes frias que conseguem avançar sobre a região, normalmente trazem pouca chuva, mas se vierem acompanhadas de fortes massas de ar polar, provocarão acentuada queda de temperatura.

Desde a semana passada vêm ocorrendo as primeiras ondas de frio significativas deste ano, mas que ainda não foram suficientes para provocar geada no Centro-Oeste. No entanto, ao longo deste outono e inverno, outras ondas de frio são esperadas e devem ser mais intensas.

Nesta semana o predomínio será de sol e temperaturas elevadas no Centro-oeste. Somente em áreas do sul e do oeste de Mato Grosso de Sul há condições para pancadas de chuva, devido à passagem de uma frente fria, mas que devem acumular baixos volumes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Técnicos da Iagro monitoram focos de raiva em bovinos na região de Cassilândia
Rural

Técnicos da Iagro monitoram focos de raiva em bovinos na região de Cassilândia

22/01/2021 08:22
Técnicos da Iagro monitoram focos de raiva em bovinos na região de Cassilândia
Chuvas chegam no momento e quantidade certos e safra da soja deve superar 11,5 milhões de toneladas
campo

Chuvas chegam no momento e quantidade certos e safra da soja deve superar 11,5 milhões de toneladas

20/01/2021 14:35
Chuvas chegam no momento e quantidade certos e safra da soja deve superar 11,5 milhões de toneladas
Soja brasileira tem tecnologia para aumento de produção sem pressão por áreas de florestas
Agricultura

Soja brasileira tem tecnologia para aumento de produção sem pressão por áreas de florestas

18/01/2021 12:11
Soja brasileira tem tecnologia para aumento de produção sem pressão por áreas de florestas
MS anuncia R$ 56 milhões para combate permanente aos incêndios florestais
MEIO AMBIENTE

MS anuncia R$ 56 milhões para combate permanente aos incêndios florestais

04/01/2021 10:00
MS anuncia R$ 56 milhões para combate permanente aos incêndios florestais
Câmara aprova criação do Fundo de Investimento para o Setor Agropecuário
rural

Câmara aprova criação do Fundo de Investimento para o Setor Agropecuário

27/12/2020 14:08
Câmara aprova criação do Fundo de Investimento para o Setor Agropecuário
Últimas Notícias