Dourados – MS sábado, 04 de julho de 2020
Dourados
26º max
11º min
Rural

Fundação apresenta novas tecnologias

18 Jan 2011 - 22h50
Showtec é um dos maiores eventos de difusão de tecnologias para a produção
 - Crédito: Foto: DivulgaçãoShowtec é um dos maiores eventos de difusão de tecnologias para a produção - Crédito: Foto: Divulgação
CAMPO GRANDE - Entre os dias 1º e 3 de fevereiro, a Fundação MS realiza em Maracaju o Showtec 2011, que é um dos maiores eventos de difusão de tecnologias para a produção no campo. Aproximadamente 115 empresas já estão confirmadas, um recorde para o Showtec que a cada ano vem despertando o interesse de novos parceiros que vêm expor suas tecnologias.

“As tecnologias que serão apresentadas já estão implantadas e prontas para o evento. No momento estamos preparando a montagem dos estandes de demonstração e cuidando dos últimos detalhes para que o Showtec seja novamente um sucesso em difusão de tecnologias e número de visitantes. Queremos fazer com que os produtores rurais tenham uma maior eficiência na compra de insumos, na venda de grãos e de carne, entre outros”, afirma o diretor executivo da Fundação MS, Dirceu Broch.

Além do foco principal do Showtec 2011 que será a Gestão na Agropecuária, os pesquisadores vão abordar as tecnologias para o Sistema de Integração Lavoura-Pecuária com ganhos em produtividade de grãos e carne. “No Centro-Oeste, a Integração Lavoura Pecuária surgiu em Maracaju e a Fundação MS foi a primeira instituição a pesquisar e divulgar este sistema, sendo hoje o modelo padrão de tecnologia para o Ministério da Agricultura”, ressalta ele. Em 2010 Maracaju foi considerada a capital estadual da Integração Lavoura-Pecuária pela Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul.

De acordo com o engenheiro agrônomo, em Mato Grosso do Sul a técnica da Integração Lavoura-Pecuária ainda não é explorada suficientemente. “São poucos os produtores que estão realizando esta prática em torno de 10% a 15% do que poderia ser feito devido a problemas culturais, já que muitos lavoureiros não gostam da pecuária e muitos pecuaristas não gostam de lavoura e também pela dificuldade econômica de se montar este sistema de integração.

Só para exemplificar, para se fazer a integração lavoura-pecuária em 100 ha seria necessário adquirir 800 cabeças de gado o que custaria em torno de 800 mil reais, fora o investimento em infraestrutura, cerca, aguada, mangueiro e etc.”, aponta Dirceu.

Há 30 anos plantando soja no verão e milho safrinha, o produtor rural Leo Renato Miranda, resolveu implantar a técnica deste sistema na propriedade São Joaquim, localizada a 8 quilômetros de Maracaju. “Como eu tive um problema de monocultura com doenças de solo, busquei uma alternativa rentável para que eu pudesse achar a solução.

Durante dois anos optei pela pecuária criando gado e plantando pasto. Além de diminuir os nematoides e melhorar a matéria orgânica, eu diversifiquei minha atividade. Até porque a soja depende do clima, já o gado e o pasto são mais resistentes. Hoje colho 60 sacas/ha, enquanto que antes eu tinha uma produção de 35 sacas/ha”, relata Leo.

Por outro lado, a Integração Lavoura-Pecuária é de suma importância para o desenvolvimento de uma Agricultura Sustentável. “Por meio desta tecnologia recuperam-se pastagens degradadas, evitando assim a deterioração do solo e do meio ambiente (erosão). Com isso, há um aumento na produção de forragens, na produção de carne e na produção de palhada para o plantio direto. Através do aumento da cobertura do solo tem-se um maior armazenamento de água e um acréscimo na produção de matéria orgânica e, consequentemente, um armazenamento de carbono ao solo diminuindo assim o efeito estufa e a temperatura.

Com o sistema da Integração Lavoura-Pecuária, o produtor rural tem uma maior diversificação na sua receita e uma segurança de maiores produtividades, pois ele estará realizando rotação de culturas e um plantio direto de melhor qualidade”, explica Dirceu Broch.

#####Sobre o Showtec 2011

Com o tema “Gestão Agropecuária, um fator decisivo para o Sucesso”, o Showtec 2011 está em sua 15ª edição e levará um publico de 12 mil pessoas a Maracaju durante os três dias.

O evento é realizado pela Fundação MS, com a promoção do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo – Seprotur - e da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural – Agraer -, e da Federação da Agricultura e Pecuária de MS – Famasul, com o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Embrapa, Prefeitura de Maracaju, Sicredi, Organização das Cooperativas Brasileiras - OCB/MS, Aprosoja, Banco do Brasil, Sebrae e do CREA-MS.

Informações sobre evento podem ser obtidas pelo site www.fundacaoms.org.br, pelo telefone (67) 3454-2631 ou pelo e-mail [email protected]

Deixe seu Comentário

Leia Também

Em parceria com governo, Geraldo entrega 32 caminhões para agricultura familiar
Agricultura Familiar

Em parceria com governo, Geraldo entrega 32 caminhões para agricultura familiar

24/06/2020 15:11
Em parceria com governo, Geraldo entrega 32 caminhões para agricultura familiar
Setor produtivo contribui para validar Zoneamento de milho verão em MS
RURAL

Setor produtivo contribui para validar Zoneamento de milho verão em MS

22/06/2020 12:35
Setor produtivo contribui para validar Zoneamento de milho verão em MS
Prefeitura atende pequenos produtores rurais de Dourados
Produtores Rurais

Prefeitura atende pequenos produtores rurais de Dourados

16/06/2020 17:10
Prefeitura atende pequenos produtores rurais de Dourados
Em MS, vazio sanitário da soja tem início nesta segunda-feira
Meio Ambiente

Em MS, vazio sanitário da soja tem início nesta segunda-feira

14/06/2020 11:07
Em MS, vazio sanitário da soja tem início nesta segunda-feira
Em MS, vazio sanitário da soja tem início dia 15 de junho
RURAL

Em MS, vazio sanitário da soja tem início dia 15 de junho

05/06/2020 11:06
Em MS, vazio sanitário da soja tem início dia 15 de junho
Últimas Notícias