Dourados – MS terça, 07 de abril de 2020
Dourados
28º max
19º min
Rural

Fundação apresenta novas tecnologias

18 Jan 2011 - 22h50
Showtec é um dos maiores eventos de difusão de tecnologias para a produção
 - Crédito: Foto: DivulgaçãoShowtec é um dos maiores eventos de difusão de tecnologias para a produção - Crédito: Foto: Divulgação
CAMPO GRANDE - Entre os dias 1º e 3 de fevereiro, a Fundação MS realiza em Maracaju o Showtec 2011, que é um dos maiores eventos de difusão de tecnologias para a produção no campo. Aproximadamente 115 empresas já estão confirmadas, um recorde para o Showtec que a cada ano vem despertando o interesse de novos parceiros que vêm expor suas tecnologias.

“As tecnologias que serão apresentadas já estão implantadas e prontas para o evento. No momento estamos preparando a montagem dos estandes de demonstração e cuidando dos últimos detalhes para que o Showtec seja novamente um sucesso em difusão de tecnologias e número de visitantes. Queremos fazer com que os produtores rurais tenham uma maior eficiência na compra de insumos, na venda de grãos e de carne, entre outros”, afirma o diretor executivo da Fundação MS, Dirceu Broch.

Além do foco principal do Showtec 2011 que será a Gestão na Agropecuária, os pesquisadores vão abordar as tecnologias para o Sistema de Integração Lavoura-Pecuária com ganhos em produtividade de grãos e carne. “No Centro-Oeste, a Integração Lavoura Pecuária surgiu em Maracaju e a Fundação MS foi a primeira instituição a pesquisar e divulgar este sistema, sendo hoje o modelo padrão de tecnologia para o Ministério da Agricultura”, ressalta ele. Em 2010 Maracaju foi considerada a capital estadual da Integração Lavoura-Pecuária pela Assembleia Legislativa do Mato Grosso do Sul.

De acordo com o engenheiro agrônomo, em Mato Grosso do Sul a técnica da Integração Lavoura-Pecuária ainda não é explorada suficientemente. “São poucos os produtores que estão realizando esta prática em torno de 10% a 15% do que poderia ser feito devido a problemas culturais, já que muitos lavoureiros não gostam da pecuária e muitos pecuaristas não gostam de lavoura e também pela dificuldade econômica de se montar este sistema de integração.

Só para exemplificar, para se fazer a integração lavoura-pecuária em 100 ha seria necessário adquirir 800 cabeças de gado o que custaria em torno de 800 mil reais, fora o investimento em infraestrutura, cerca, aguada, mangueiro e etc.”, aponta Dirceu.

Há 30 anos plantando soja no verão e milho safrinha, o produtor rural Leo Renato Miranda, resolveu implantar a técnica deste sistema na propriedade São Joaquim, localizada a 8 quilômetros de Maracaju. “Como eu tive um problema de monocultura com doenças de solo, busquei uma alternativa rentável para que eu pudesse achar a solução.

Durante dois anos optei pela pecuária criando gado e plantando pasto. Além de diminuir os nematoides e melhorar a matéria orgânica, eu diversifiquei minha atividade. Até porque a soja depende do clima, já o gado e o pasto são mais resistentes. Hoje colho 60 sacas/ha, enquanto que antes eu tinha uma produção de 35 sacas/ha”, relata Leo.

Por outro lado, a Integração Lavoura-Pecuária é de suma importância para o desenvolvimento de uma Agricultura Sustentável. “Por meio desta tecnologia recuperam-se pastagens degradadas, evitando assim a deterioração do solo e do meio ambiente (erosão). Com isso, há um aumento na produção de forragens, na produção de carne e na produção de palhada para o plantio direto. Através do aumento da cobertura do solo tem-se um maior armazenamento de água e um acréscimo na produção de matéria orgânica e, consequentemente, um armazenamento de carbono ao solo diminuindo assim o efeito estufa e a temperatura.

Com o sistema da Integração Lavoura-Pecuária, o produtor rural tem uma maior diversificação na sua receita e uma segurança de maiores produtividades, pois ele estará realizando rotação de culturas e um plantio direto de melhor qualidade”, explica Dirceu Broch.

#####Sobre o Showtec 2011

Com o tema “Gestão Agropecuária, um fator decisivo para o Sucesso”, o Showtec 2011 está em sua 15ª edição e levará um publico de 12 mil pessoas a Maracaju durante os três dias.

O evento é realizado pela Fundação MS, com a promoção do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agrário da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo – Seprotur - e da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural – Agraer -, e da Federação da Agricultura e Pecuária de MS – Famasul, com o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Embrapa, Prefeitura de Maracaju, Sicredi, Organização das Cooperativas Brasileiras - OCB/MS, Aprosoja, Banco do Brasil, Sebrae e do CREA-MS.

Informações sobre evento podem ser obtidas pelo site www.fundacaoms.org.br, pelo telefone (67) 3454-2631 ou pelo e-mail [email protected]

Deixe seu Comentário

Leia Também

Rural

Ruralistas pedem aprovação de MP que prorroga contratos de fiscais veterinários

07/04/2020 15:44
Ambiental inicia hoje Operação Semana Santa com 310 policiais
Semana Santa

Ambiental inicia hoje Operação Semana Santa com 310 policiais

07/04/2020 12:34
Ambiental inicia hoje Operação Semana Santa com 310 policiais
Expoagro é adiada para começo de setembro
Dourados

Expoagro é adiada para começo de setembro

06/04/2020 15:58
Expoagro é adiada para começo de setembro
Autores de violência doméstica são detidos pela PM na Aldeia Indígena
Indígenas

Autores de violência doméstica são detidos pela PM na Aldeia Indígena

03/04/2020 10:21
Autores de violência doméstica são detidos pela PM na Aldeia Indígena
Lewandowski suspende aprovação automática de registro de agrotóxicos
Agrotóxicos

Lewandowski suspende aprovação automática de registro de agrotóxicos

02/04/2020 15:15
Lewandowski suspende aprovação automática de registro de agrotóxicos
Últimas Notícias