Dourados – MS quarta, 27 de outubro de 2021
Dourados
31º max
19º min
Ranking Valor Econômico
Rural

Falta de chuvas atrasa plantio de soja em Mato Grosso do Sul

Apesar disso, agricultores projetam colheita recorde em todo o Brasil. Em Dourados a projeção é de 810 mil toneladas do grão em área de cultivo de 225 mil hectares

26 Set 2021 - 13h00Por Valéria Araújo
Angelo Ximenes - Crédito: DivAngelo Ximenes - Crédito: Div

A falta de chuvas na região da Grande Dourados atrasou o início do plantio da soja. Os agricultores aguardam a umidade do solo adequada, acima dos 70%, para darem início a semeadura. Oficialmente a nova temporada do ciclo da soja começou no último dia 16, mas com a previsão de chuvas apenas a partir do dia 4 de outubro, a maioria dos agricultores precisam esperar, já que apenas 1% das áreas cultiváveis em Dourados são irrigadas.

Para o presidente do Sindicato Rural de Dourados, Angelo Ximenes, já fazem dois anos que o ciclo das águas começa posteriormente ao início do plantio da soja. “A previsão é de que no início de outubro se inicie o ciclo das águas em nossa região. As áreas de sequeiro dependem muito das chuvas. O reflexo desse atraso é visivelmente mais grave na região sul do Estado que investe praticamente 100% nas culturas de soja e milho. Há um ciclo que precisa ser respeitado.

O atraso no plantio da soja pode significar atraso no plantio do milho e eventuais perdas por fatores climáticos”, ressalta. Em Dourados, apesar dos riscos climáticos, a projeção é boa. A área cultivável deve se manter nos 225 mil hectares com a previsão de colheira em 810 mil toneladas para a safra 2021/2022. Em todo o Estado a safra de soja 2020/21 superou as previsões e chegou a 13,305 milhões de toneladas produzidas em Mato Grosso do Sul.

O volume representa um recorde histórico e é 17,8% maior que as 11,325 milhões de toneladas colhidas na safra 2019/2020. A produtividade também surpreendeu, fechando em 62,8 sacas por hectare. A produção se deu em 3.529 milhões de hectares cultivados com a soja, aumento de 4% em relação a safra passada. Ponta Porã é o município que mais aumentou a área cultivada com soja, com 15 mil novos hectares destinados à cultura, seguido com Nova Andradina com 12 mil hectares.

Nova temporada
A nova temporada começa com preços bem mais elevados do que a média do mesmo período do ano passado, do início da safra 2020/21. Os custos de produção, todavia, também subiram fortemente em todos os estados produtores. O setor trabalha na expectativa de que a manutenção de uma demanda internacional firme pela soja brasileira estimule o plantio e levar a produção a um novo recorde. 

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) projeta uma colheita de 141,26 milhões de toneladas, 3,9% a mais que o estimado para a safra 2020/2021, com o Brasil liderando a produção mundial, acima de Estados Unidos e Argentina. As plantadeiras devem semear o grão em 39,91 milhões de hectares, 3,6% a mais. A produtividade deve ter aumento de 0,29%, para 3.539 kg por hectare.

Fatores que levam a essa perspectiva são os preços internacionais elevados em 2021, o câmbio atrativo ao exportador, a expectativa de aumento de exportação e de esmagamento interno e mundial, além da boa rentabilidade que o produtor já teve em 2021.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Estratégia e inovação são chaves para a evolução do agro
Rural

Estratégia e inovação são chaves para a evolução do agro

25/10/2021 12:00
Estratégia e inovação são chaves para a evolução do agro
Rural

Manejo inicial de pastagens controla invasoras e aumenta volume na produção de forrageiras

20/10/2021 17:00
Bovinocultura de Corte: Gestão e estratégia são essenciais para aumento da produtividade
Rural

Bovinocultura de Corte: Gestão e estratégia são essenciais para aumento da produtividade

18/10/2021 14:00
Bovinocultura de Corte: Gestão e estratégia são essenciais para aumento da produtividade
Após seca severa, chuva deve recuperar pastagens no MS
Rural

Após seca severa, chuva deve recuperar pastagens no MS

17/10/2021 11:00
Após seca severa, chuva deve recuperar pastagens no MS
Governo estrutura cadeia produtiva e beneficia 70 mil famílias de pequenos agricultores
Rural

Governo estrutura cadeia produtiva e beneficia 70 mil famílias de pequenos agricultores

15/10/2021 12:00
Governo estrutura cadeia produtiva e beneficia 70 mil famílias de pequenos agricultores
Últimas Notícias