Dourados – MS quinta, 22 de outubro de 2020
Dourados
34º max
21º min
Influx
Rural

Custo do milho safrinha está menor

04 Mar 2011 - 22h42
Milho safrinha consorciado está com valor 2,7% menor - Crédito: Foto: Gessi CecconMilho safrinha consorciado está com valor 2,7% menor - Crédito: Foto: Gessi Ceccon
DOURADOS - Para 2011, a estimativa do custo de produção do milho safrinha 2011, em cultivo solteiro e consorciado com brachiaria ruziziensis, está menor que no ano passado em Mato Grosso do Sul. Essa foi a conclusão a que chegaram Alceu Richetti e Gessi Ceccon, pesquisadores da Embrapa Agropecuária Oeste, empresa vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

O milho safrinha solteiro está 3,7% mais barato em 2011, com um custo de produção estimado em R$ 913,70. Já o consorciado está com valor 2,7% menor, estimando-se em R$ 952,11. Segundo Richett, o preço dos insumos utilizados este ano está menor que em 2010.

Para saber a quantidade e o preço mínimos que o milho safrinha, solteiro e consorciado, podem ser vendidos para se obter lucro, foi realizada uma análise de sensibilidade, que é feita após a conclusão do custo de produção. Para não ter prejuízo, o produtor precisa colher uma quantidade mínima de 60,9 sacas de milho solteiro por hectare. Se for consorciado, é necessária a produção de 63,5 sacas por hectare para obter um lucro mínimo.

Outra análise feita pelos pesquisadores é a de benefício/custo, em que se verifica o índice de eficiência do sistema de produção. A eficiência é a divisão da receita pelo valor atual dos custos e o resultado deve ser superior a 1. Na análise econômica com base na variação de preços do milho consorciado, estima-se que o valor da saca deve ser vendido acima de R$ 13,60 para ser eficiente. Já o milho solteiro pode ser vendido a partir de R$ 13,05.

Os pesquisadores chegaram à conclusão que “o custo de produção do milho safrinha em consórcio, quando comparado ao solteiro, é maior em 4,2%, correspondendo a 2,6 sacas de milho por hectare. Isto é devido ao uso da semente de braquiária”. Eles lembram ainda que há benefícios advindos do consórcio, como a proteção do solo contra a erosão, os ganhos na produtividade da soja e o enriquecimento do solo por agregação de matéria orgânica gerada pela braquiária.


A pesquisa completa pode ser consultada na página da Embrapa Agropecuária Oeste pelo link http://www.cpao.embrapa.br/publicacoes/online/zip/COT2011163.pdf

Deixe seu Comentário

Leia Também

Atenção produtores: Cadastro no Proacap é prorrogado para 30 de novembro
Proacap

Atenção produtores: Cadastro no Proacap é prorrogado para 30 de novembro

21/10/2020 09:33
Atenção produtores: Cadastro no Proacap é prorrogado para 30 de novembro
Sindicato Rural emite Nota de Repúdio a ataques realizados por indígenas a propriedades rurais
Dourados

Sindicato Rural emite Nota de Repúdio a ataques realizados por indígenas a propriedades rurais

20/10/2020 12:22
Sindicato Rural emite Nota de Repúdio a ataques realizados por indígenas a propriedades rurais
Maior exportador de celulose do país, MS vê setor florestal impulsionar economia verde no Estado
Economia

Maior exportador de celulose do país, MS vê setor florestal impulsionar economia verde no Estado

18/10/2020 11:03
Maior exportador de celulose do país, MS vê setor florestal impulsionar economia verde no Estado
Governo zera imposto de importação da soja e do milho
Economia

Governo zera imposto de importação da soja e do milho

18/10/2020 10:03
Governo zera imposto de importação da soja e do milho
Embrapa e instituição norte-americana firmam acordo em pesquisas sobre influenza suína
Pesquisa

Embrapa e instituição norte-americana firmam acordo em pesquisas sobre influenza suína

13/10/2020 08:02
Embrapa e instituição norte-americana firmam acordo em pesquisas sobre influenza suína
Últimas Notícias