Dourados – MS sábado, 16 de outubro de 2021
Dourados
23º max
18º min
Política

Zezinho poder ser cassado ainda hoje

24 Fev 2011 - 23h44
Vereador afastado Zezinho corre o risco de perder o mandado nesta sexta-feira - Crédito: Foto: Hédio Fazan/PROGRESSOVereador afastado Zezinho corre o risco de perder o mandado nesta sexta-feira - Crédito: Foto: Hédio Fazan/PROGRESSO
DOURADOS – O vereador afastado Zezinho da Farmácia (PSDB) pode ser cassado nesta sexta-feira. Ontem a Comissão Processante, que investiga o tucano por quebra de decoro parlamentar, encerrou os trabalhos de investigação e decidiu pedir a cassação do parlamentar. O documento foi encaminhado à presidente da Câmara, a vereadora Délia Razuk (PMDB), que convocou sessão extraordinária para às 14h de hoje. Na ocasião, os vereadores decidem se aceitam ou não o pedido de cassação feito pela comissão.

A sessão será aberta pela presidente da Casa. Ela lê a pauta e o texto sobre o assunto em discussão. A presidente convida o relator para apresentar parecer da Comissão Processante, neste caso o vereador Juarez amigo do Esporte, que apresenta

o relatório contando todas as fases do processo investigatório. Em seguida, justifica o pedido de cassação. O advogado de defesa, ou até mesmo Zezinho da Farmácia, terá 2 horas para se defender. É a última tentativa para evitar a cassação.

Após a defesa, os vereadores votam sobre a cassação ou não do parlamentar. Para ser cassado o vereador precisa receber votos da maioria qualificada (2/3) ou seja, oito votos.


Se isto acontecer, a presidente da Casa baixa um decreto legislativo declarando extinto o mandato de Zezinho. Caso contrário, ela extingue o processo. Se for cassado, assume a vaga o vereador suplente Valter Hora, que pode ser empossado no mesmo dia.

Ontem a defesa do vereador entrou com um pedido na Câmara para adiar a sessão. A justificativa foi a de que ele não poderia comparecer devido a compromissos de ordem profissional. O pedido não foi aceito pela Casa.

Zezinho da Farmácia foi um dos nove vereadores presos durante a Operação Uragano da Polícia Federal. Ele é apontado pelo Ministério Público como membro de grupo que supostamente “sangrava” os cofres públicos municipais por meio de propinas, para não se opor a supostos desmandos do Executivo.

Após a abertura do processo de cassação pela Câmara, através de um pedido da comunidade, o vereador passou por várias etapas de investigação. Em uma delas ele dispensou todas as testemunhas de defesa, o que acabou acelerando o processo para etapa final.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Deputados aprovam projeto de combate ao crime stalking em MS
Política

Deputados aprovam projeto de combate ao crime stalking em MS

15/10/2021 10:00
Deputados aprovam projeto de combate ao crime stalking em MS
Faltam investimentos para a educação infantil em Dourados
Política

Faltam investimentos para a educação infantil em Dourados

10/10/2021 10:00
Faltam investimentos para a educação infantil em Dourados
Mato Grosso do Sul completa 44 anos sendo um dos mais competitivos
Política

Mato Grosso do Sul completa 44 anos sendo um dos mais competitivos

10/10/2021 09:00
Mato Grosso do Sul completa 44 anos sendo um dos mais competitivos
Aprovado projeto de Marçal que garante parto humanizado
Política

Aprovado projeto de Marçal que garante parto humanizado

10/10/2021 08:00
Aprovado projeto de Marçal que garante parto humanizado
Vereador questiona obra de Ceim abandonada em Dourados
Política

Vereador questiona obra de Ceim abandonada em Dourados

10/10/2021 07:00
Vereador questiona obra de Ceim abandonada em Dourados
Últimas Notícias