Dourados – MS sexta, 25 de setembro de 2020
Dourados
35º max
19º min
IMPEACHMENT

Veja os próximos passos do processo de impeachment

12 Mai 2016 - 07h19
Veja os próximos passos do processo de impeachment -
O plenário do Senado Federal aprovou nesta quinta-feira (12), o afastamento temporário de Dilma Rousseff da Presidência da República por até 180 dias.

Mesmo afastada, Dilma só pode ser destituída do cargo se o impeachment for aprovado em uma nova votação depois de feito o julgamento pelos senadores.

A partir de agora, os trabalhos retornam à Comissão do Impeachment, que notifica Dilma para que apresente a sua defesa. A presidente poderá não comparecer ou não responder às perguntas formuladas. Testemunhas e especialistas poderão ser chamados pelos senadores, que também terão direito de pedir perícias e auditorias, além de analisar documentos para fundamentar a decisão.

Na fase das alegações finais, a comissão ouvirá as considerações da defesa, garantindo o contraditório. Encerrando seus trabalhos, a comissão faz uma segunda votação, admitindo ou não o parecer do relator sobre o mérito do pedido de impeachment.


A votação se dá por maioria simples. O parecer da comissão é encaminhado para que o Plenário faça sua segunda manifestação no processo. Também por maioria simples, estando presentes pelo menos 41 senadores, o Senado decide sobre o parecer. Caso rejeite, o processo é arquivado e a presidente, reconduzida ao cargo. Caso aceite, inicia-se a terceira e última fase do processo: o julgamento.

Julgamento

Começa, assim, a fase do julgamento propriamente dito. Dilma será notificada para que novamente apresente sua defesa. O presidente do STF marcará a data de julgamento. Nessa fase serão ouvidos mais uma vez a defesa e a acusação. Dilma poderá comparecer pessoalmente ou enviar representante. Os senadores poderão ouvir testemunhas e realizar debates orais.

Encerrada a discussão, o presidente do STF anuncia a votação do impeachment, que deve ocorrer no painel eletrônico. Nessa última decisão, são necessários 54 votos favoráveis (dois terços da composição da Casa) para que a presidente perca o mandato definitivamente e tenha os direitos políticos suspensos por oito anos. Se o impeachment não for aprovado, a presidente é reconduzida ao cargo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRE do Rio torna prefeito Crivella inelegível até 2026 por abuso de poder político
Política

TRE do Rio torna prefeito Crivella inelegível até 2026 por abuso de poder político

24/09/2020 18:12
TRE do Rio torna prefeito Crivella inelegível até 2026 por abuso de poder político
Marçal destina R$ 1,1 milhão em emendas para saúde de 10 cidades de MS
recursos

Marçal destina R$ 1,1 milhão em emendas para saúde de 10 cidades de MS

24/09/2020 16:05
Marçal destina R$ 1,1 milhão em emendas para saúde de 10 cidades de MS
Alan Guedes registra candidatura à Prefeitura de Dourados
Eleições 2020

Alan Guedes registra candidatura à Prefeitura de Dourados

24/09/2020 12:03
Alan Guedes registra candidatura à Prefeitura de Dourados
TSE atualiza aplicativo Pardal, que recebe denúncias sobre eleições
Eleições 2020

TSE atualiza aplicativo Pardal, que recebe denúncias sobre eleições

22/09/2020 18:36
TSE atualiza aplicativo Pardal, que recebe denúncias sobre eleições
Projeto institui Semana da Conscientização sobre a Esquizofrenia em MS
Política

Projeto institui Semana da Conscientização sobre a Esquizofrenia em MS

17/09/2020 13:52
Projeto institui Semana da Conscientização sobre a Esquizofrenia em MS
Últimas Notícias