Dourados – MS quarta, 27 de outubro de 2021
Dourados
31º max
19º min
Cassems
Política

Senadores discutem segurança das usinas nucleares

11 Abr 2011 - 02h46
Delcídio e demais membros da Comissão Temporária Externa do Senado fiscalizam usinas nucleares - Crédito: Foto : DivulgaçãoDelcídio e demais membros da Comissão Temporária Externa do Senado fiscalizam usinas nucleares - Crédito: Foto : Divulgação
BRASÍLIA - Parlamentares que integram a Comissão Temporária Externa do Senado, criada para fiscalizar a situação das usinas nucleares brasileiras, visitaram, na sexta-feira, as usinas Angra 1 e 2, no litoral fluminense.

Durante todo o dia, eles percorreram as instalações das usinas e discutiram com diretores da Eletrobrás, da Eletronuclear, membros do governo do RJ, prefeitos e vereadores, alternativas para aumentar, cada vez mais, a segurança na operação dos reatores e a facilidade de evacuação da população da região em caso de acidente.

A preocupação das autoridades com a segurança do programa nuclear brasileiro aumentou depois do que aconteceu no Japão, onde um terremoto seguido de tsunami devastou a parte norte do país, matando milhares de pessoas e provocando vazamento de radiação na Usina de Fukushima, até agora não solucionado.

“Constatamos que a tecnologia utilizada pelo Brasil em Angra 1 e Angra 2 é mais moderna e muito mais segura que a de Fukushima, mas é possível melhorá-la ainda mais. Uma das alternativas é atender a demanda de energia dos serviços auxiliares das usinas com uma Pequena Central Hidrelétrica, de Mambocaba, instalada no município de Angra dos Reis. O grande problema de Fukushima foi a falta de energia nos equipamentos auxiliares, que levaram ao derretimento do núcleo de pelo menos um dos reatores da usina. Com essa PCH em Angra se evita esse problema.

Outro ponto importante que discutimos durante a visita é a mudança da instalação dos grupos diesel para que eles fiquem absolutamente blindados e protegidos, principalmente em uma situação de invasão das águas do mar, que foi o que acabou prejudicando a usina japonesa, que não sofreu com o terremoto, mas com o tsunami˜, relatou o senador Delcídio do Amaral, da bancada de Mato Grosso do Sul..

Delcídio disse que o esquema de evacuação da população e atendimento de saúde em caso de acidente foram olhados com extremo interesse pelos membros da Comissão.

“É preciso garantir a fuga rápida da população de Angra dos Reis, Parati e dos demais municípios do entorno da usina caso ocorra algum vazamento. Por isso cobramos a manutenção permanente tanto da BR 101 quanto a das demais estradas da região. Além disto, é preciso que os hospitais daqui contem com equipamentos e profissionais em número suficiente, devidamente capacitados para agir rapidamente nas situações de urgência e emergência”, alertou o senador.

Além de Delcídio, a Comissão Temporária Externa é formada pelos senadores Jorge Viana (PT-AC), Edson Lobão Filho (PMDB-MA), Lindbergh Farias (PT/RJ), Cyro Miranda (PSDB-GO), Aloysio Nunes (PSDB-SP), Eduardo Braga (PMDB-AM) e Rodrigo Rollemberg (PSB-DF).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Presidente do TSE volta a defender regulamentação de redes sociais
Política

Presidente do TSE volta a defender regulamentação de redes sociais

26/10/2021 12:00
Presidente do TSE volta a defender regulamentação de redes sociais
Política

CPI da Pandemia do Senado vota hoje relatório final dos trabalhos

26/10/2021 08:30
Douradown: Pais de crianças criam associação para garantir inclusão
Saúde

Douradown: Pais de crianças criam associação para garantir inclusão

24/10/2021 09:00
Douradown: Pais de crianças criam associação para garantir inclusão
Zé Teixeira pede para governo anistiar dívidas de IPVA de motocicletas
Política

Zé Teixeira pede para governo anistiar dívidas de IPVA de motocicletas

24/10/2021 08:00
Zé Teixeira pede para governo anistiar dívidas de IPVA de motocicletas
Lei de Marçal Filho combate crime Stalking em MS
Política

Lei de Marçal Filho combate crime Stalking em MS

24/10/2021 07:30
Lei de Marçal Filho combate crime Stalking em MS
Últimas Notícias