Dourados – MS terça, 04 de agosto de 2020
Dourados
31º max
15º min
Segurança e Saúde JBS
Política

Renato Câmara assume PMDB e André Puccinelli garante a candidatura

24 Mar 2016 - 06h00
Sebastião Nogueira, Júnior Mochi, Renato Câmara, Celso Dal Lago, Odilon Azambuja, André Puccinelli e Cirilo Ramão durante encontro do PMDB de Dourados. - Crédito: Foto: Hedio FazanSebastião Nogueira, Júnior Mochi, Renato Câmara, Celso Dal Lago, Odilon Azambuja, André Puccinelli e Cirilo Ramão durante encontro do PMDB de Dourados. - Crédito: Foto: Hedio Fazan
O deputado estadual Renato Câmara assumiu na noite de anteontem o comando do Diretório Municipal do PMDB em Dourados e já iniciou as conversações de olho na cadeira ocupada hoje pelo prefeito Murilo Zauith (PSB). A reunião da Executiva Municipal aconteceu na residência do empresário Celso Dal Lago, que havia assumido a presidência após a desfiliação do deputado federal Geraldo Resende, que trocou o PMDB pelo PSDB para ser candidato a prefeito no grupo do governador Reinaldo Azambuja.


Logo no início da reunião, Dal Lago renunciou à presidência e o cargo foi automaticamente ocupado pelo deputado Renato Câmara, que era segundo vice-presidente da Executiva Municipal. O ex-governador André Puccinelli, maior liderança do partido em Mato Grosso do Sul, e o presidente da Executiva Regional da legenda, deputado estadual Júnior Mochi, participaram do encontro e garantiram que o partido irá encabeçar chapa majoritária nas eleições municipais deste ano.


Ao chegar para o encontro, Júnior Mochi, que é presidente da Assembleia Legislativa, afirmou que estava em Dourados para ouvir as lideranças do partido. "Se a candidatura própria for a vontade do diretório, o PMDB vai para a disputa com total apoio da Executiva Regional", garantiu. "Temos bons quadros para liberar um projeto deste porte na cidade mais importante do interior de Mato Grosso do Sul e entendemos que o partido não deve ficar fora da disputa", completou Mochi.


Ao ser questionado sobre a presença de correligionários do deputado federal Geraldo Resende no comando do Diretório Municipal do PMDB e se essa situação não geraria insegurança num futuro pré-candidato, o presidente da Executiva Regional ponderou que o assunto seria discutido na reunião. "Entendo que se esse for um problema, um impecilho ao projeto do PMDB, o Diretório Regional poderá intervir no Municipal, dissolvendo a Executiva e nomeando uma Comissão Provisória", ressaltou.


Essa medida, contudo, não será necessária já que ao final do encontro os correligionários do deputado Geraldo Resende anunciaram que estavam deixando o partido. "Vamos entregar amanhã (ontem) ao Cartório Eleitoral o pedido de renúncia ao Diretório Municipal e a consequente desfiliação do grupo", afirmou Sandra Lima, assessora de Geraldo Resende e que fazia parte do grupo de cerca de 30 correligionários do deputado que estavam no comando da legenda peemedebista.

Puccinelli


O ex-governador André Puccinelli disse que o PMDB de Dourados estava muito confortável em relação à sucessão municipal. "Estou aqui para ouvir o que o partido quer para o futuro e qualquer decisão que for tomada será respeitada pela Executiva Estadual", garantiu Pucinelli antes de iniciar a reunião com os peemedebistas locais. "O que eu posso garantir é que o partido tem no médico Sebastião Nogueira e no deputado estadual Renato Câmara dois excelentes nomes para liderar o projeto de candidatura própria em Dourados", ressaltou o ex-governador.


A imprensa não pode acompanhar a reunião do Diretório Municipal, que culminou com a condução de Renato Câmara ao posto de presidente da Executiva, mas fontes que participaram das conversas garantem que o nome do deputado estadual saiu fortalecido do encontro. A leitura é que o ex-prefeito de Ivinhema, que acabou de se radicar em Dourados, para onde transferiu seu domicílio eleitoral, leva uma ligeira vantagem sobre o médico Sebastião Nogueira, secretário municipal de Saúde.


Ainda assim, as lideranças destacaram que Nogueira está muito a fim de ser o candidato do PMDB na disputa pela cadeira que hoje é ocupada pelo prefeito Murilo Zauith. Tanto que ainda durante o encontro do diretório, Sebastião Nogueira anunciou que seu nome estava à disposição do partido e que pretendia disputar a indicação de candidato peemedebista na Convenção Municipal do partido.


Os peemedebistas mais tradicionais enxergam em Sebastião Nogueira um candidato em potencial para a sucessão do prefeito Murilo, sobretudo por conhecer os problemas mais urgentes de Dourados e estar no comando da pasta mais emblemática do atual governo. Na opinião dos peemedebistas mais antigos, a solução dos principais problemas na Secretaria Municipal de Saúde credenciam Sebastião Nogueira para a disputa.


Já outro grupo teria comprado a pré-candidatura do deputado Renato Câmara. Essa ala do PMDB entende que a experiência do deputado como prefeito de Ivinhema por dois mandatos será importante numa eventual disputa pela Prefeitura de Dourados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Fachin revoga decisão que autorizava PGR a acessar dados da Lava Jato
Brasil

Fachin revoga decisão que autorizava PGR a acessar dados da Lava Jato

03/08/2020 18:02
Fachin revoga decisão que autorizava PGR a acessar dados da Lava Jato
Alan Guedes acompanha ação ‘Eu Fui Orientado’ do Sebrae/MS
Dourados

Alan Guedes acompanha ação ‘Eu Fui Orientado’ do Sebrae/MS

há 14 horas atrás
Alan Guedes acompanha ação ‘Eu Fui Orientado’ do Sebrae/MS
Daniela Hall cobra destino de cloroquina fornecida a Dourados
Dourados

Daniela Hall cobra destino de cloroquina fornecida a Dourados

03/08/2020 13:04
Daniela Hall cobra destino de cloroquina fornecida a Dourados
MP recomenda atenção à publicidade institucional em período eleitoral
ELEIÇÕES 2020

MP recomenda atenção à publicidade institucional em período eleitoral

há 23 horas atrás
MP recomenda atenção à publicidade institucional em período eleitoral
Hong Kong adia eleição por um ano após vetar candidatos opositores
Internacional

Hong Kong adia eleição por um ano após vetar candidatos opositores

31/07/2020 12:33
Hong Kong adia eleição por um ano após vetar candidatos opositores
Últimas Notícias