Dourados – MS quarta, 26 de fevereiro de 2020
Dourados
25º max
19º min
Política

PMN pede impugnação da coligação de Murilo

11 Jan 2011 - 23h47
A impugnação foi pedida pelo diretório regional do PMN
Foto: div. - A impugnação foi pedida pelo diretório regional do PMN Foto: div. -
DOURADOS – O diretório regional do prefeitável Genival Antônio Valeretto (PMN) entrou com pedido de impugnação ao pedido de registro da candidatura de Murilo Zauith (DEM) e declaração de nulidade da coligação “União por Dourados”. O pedido foi protocolado anteontem no Cartório Eleitoral de Dourados pelo advogado Antonio Vieira.

No documento, o partido justifica que Murilo “valendo-se de seu poder econômico e da condição de vice-governador do Estado de Mato Grosso do Sul, afrontou a Lei Eleitoral e maculou o processo eleitoral promovendo o seu nome em prol de uma candidatura ainda não registrada; deflagrando um processo de propaganda eleitoral ilegal e abusivo”.

A justificativa do PMN é que Murilo encaminhou para eleitores um cartão com votos de feliz Ano Novo acrescido do lembrete “E não se esqueça, dia 6 de fevereiro você tem um compromisso com Dourados”. No entender do partido, isso se trata de uma campanha antecipada.

De acordo com a justificativa do advogado no pedido, a Resolução 453 do TRE/MS versa sobre a eleição em Dourados, determi-nando que somente a partir de 5 de janeiro de 2011 seria a data a partir da qual seria permitida a propaganda eleitoral, exceto na rádio e TV.

Outra questão estaria relacionada a intempestividade da coligação. Segundo o partido, a coligação “União por Dourados” de Murilo Zauith realizou a coligação partidária um dia após ao período estipulado pelo TRE, que era para ser feita entre 13 de dezembro de 2010 a 02 de janeiro de 2011. “A ata que homologou a coligação é de 03 de janeiro”, justifica o PMN, considerando ser, neste caso, motivo suficiente para impugnação da candidatura de Murilo e também da coligação “União por Dourados”.

O advogado também citou no pedido de impugnação que a coalizão de Murilo consta com irregularidades no que diz respeito a coligação, ou seja, há dirigentes sem filiação partidária ou filiados em outro partido.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Conselho de Direitos Humanos da ONU: Brasil participa da 43ª sessão
Direitos Humanos

Conselho de Direitos Humanos da ONU: Brasil participa da 43ª sessão

24/02/2020 09:45
Conselho de Direitos Humanos da ONU: Brasil participa da 43ª sessão
Reforma administrativa pretende revisar salários e número de carreiras
Brasil

Reforma administrativa pretende revisar salários e número de carreiras

24/02/2020 06:15
Reforma administrativa pretende revisar salários e número de carreiras
Deputado João Henrique anuncia, na tribuna, saída do G-11
Política

Deputado João Henrique anuncia, na tribuna, saída do G-11

21/02/2020 08:48
Deputado João Henrique anuncia, na tribuna, saída do G-11
Após derrota no STJ, Renato Vidigal tem liberdade negada no STF
POLÍTICA

Após derrota no STJ, Renato Vidigal tem liberdade negada no STF

20/02/2020 17:51
Após derrota no STJ, Renato Vidigal tem liberdade negada no STF
Defesa tem expectativa frustrada e Vidigal continua preso por decisão do STJ
JUSTIÇA

Defesa tem expectativa frustrada e Vidigal continua preso por decisão do STJ

20/02/2020 14:42
Defesa tem expectativa frustrada e Vidigal continua preso por decisão do STJ
Últimas Notícias