Dourados – MS terça, 22 de setembro de 2020
Dourados
27º max
14º min
Partido

PMDB discute eleições em reunião na 2ª feira, diz Mochi

13 Abr 2016 - 06h00
Júnior Mochi diz que o PMDB vai discutir o processo sucessório na Capital e nos municípios. - Crédito: Foto: DivulgaçãoJúnior Mochi diz que o PMDB vai discutir o processo sucessório na Capital e nos municípios. - Crédito: Foto: Divulgação
O presidente regional do PMDB e da Assembleia Legislativa, Júnior Mochi, confirmou para a próxima segunda-feira (18), reunião do partido, em Campo Grande, para discutir o processo sucessório na Capital e nos demais municípios de Mato Grosso do Sul.


Na prática, a intenção do grupo político é afinar os discursos, principalmente quando o assunto for à sucessão do prefeito Alcides Bernal (PP).


O comando regional quer com isso acabar com as especulações em torno da eventual candidatura do ex-governador André Puccinelli, que esta semana voltou a garantir que não tem interesse em postular o cargo pela terceira vez.


Com o recuo do ex-governador, o partido quer indicar um nome para disputar a prefeitura nas eleições de outubro.


Por enquanto, fala-se nos nomes do senador Waldemir Moka e do deputado federal Carlos Marun. "As duas opções são Moka e Marun. Eles se colocaram à disposição do partido", antecipou Mochi, ao ser questionado pela imprensa sobre as alternativas do PMDB para o próximo pleito.

Confronto


Caso decida pela candidatura própria, o PMDB deve ir para o confronto com candidatos competitivos como o deputado estadual Marquinhos Trad (PSD), o ex-prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PTB), a vice-governadora Rose Modesto (PSDB), o deputado federal Zeca do PT e o empresário Sérgio Longen (PR).
Dirigentes do partido também não descartam apoio a outro projeto político.


Na verdade, a cúpula do PMDB aposta na pulverização de candidaturas como forma de dividir os votos do eleitorado de Campo Grande e, com isso, sair favorecido nas eleições municipais deste ano. No entanto, os principais líderes do partido não descartam apoio a Nelsinho Trad em eventual segundo turno.


Fragilizado após sucessivas derrotas à prefeitura da Capital e ao governo do Estado em 2014, o PMDB tenta retornar ao poder no maior reduto eleitoral, onde manteve uma hegemonia de mais de duas décadas.


Em janeiro, Moka disse que o PMDB tem bons nomes para a disputa da prefeitura da Capital, mas Nelsinho Trad certamente teria o apoio dos peemedebistas, caso ele desponte com maiores chances de vencer Bernal nas urnas.


O senador assinalou que o ex-prefeito tem capacidade de agregar, dentro e fora do PMDB, e é um político dinâmico e de bom trânsito com as principais lideranças do PMDB, em especial. Para o peemedebista, uma aliança do PTB com o grupo político de Puccinelli tornaria o petebista com grandes e reais chances de voltar a comandar a Capital.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Projeto institui Semana da Conscientização sobre a Esquizofrenia em MS
Política

Projeto institui Semana da Conscientização sobre a Esquizofrenia em MS

17/09/2020 13:52
Projeto institui Semana da Conscientização sobre a Esquizofrenia em MS
Governador Reinaldo Azambuja testa positivo para Covid-19
Comunicado Oficial

Governador Reinaldo Azambuja testa positivo para Covid-19

17/09/2020 09:43
Governador Reinaldo Azambuja testa positivo para Covid-19
A pedido do PSD, Daniela mantém pré-candidatura à vereadora
Eleições 2020

A pedido do PSD, Daniela mantém pré-candidatura à vereadora

16/09/2020 10:15
A pedido do PSD, Daniela mantém pré-candidatura à vereadora
STF declara inconstitucional a impressão do voto pela urna eletrônica
Eleições 2020

STF declara inconstitucional a impressão do voto pela urna eletrônica

15/09/2020 17:35
STF declara inconstitucional a impressão do voto pela urna eletrônica
Doutor Guto, médico de 37 anos, é o vice de Alan Guedes
Eleições 2020

Doutor Guto, médico de 37 anos, é o vice de Alan Guedes

15/09/2020 14:01
Doutor Guto, médico de 37 anos, é o vice de Alan Guedes
Últimas Notícias