Dourados – MS sábado, 19 de junho de 2021
Dourados
18º max
12º min
Discussão

Ninguém vai acabar com a Lava Jato, diz Simone Tebet

14 Jul 2016 - 06h00
Simone diz que projeto sobre abuso de autoridades que precisa ser mais bem estudado. - Crédito: Foto: Waldemir Barreto/Agência SenadoSimone diz que projeto sobre abuso de autoridades que precisa ser mais bem estudado. - Crédito: Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado
A senadora Simone Tebet (PMDB-MS) comemorou o adiamento da votação do projeto que altera a lei sobre abuso de autoridade. Ela disse que a Comissão de Regulamentação da Constituição só volta a debater o projeto em 16 de agosto. A senadora, que integra a comissão, disse que os senadores pretendem ouvir representantes do Judiciário, do Ministério Público, da Polícia Federal e da sociedade civil para discutir com mais profundidade a proposta.


Simone Tebet afirmou, ainda, que o projeto sobre abuso de autoridades tem pontos positivos e negativos, que precisam ser mais bem estudados pelos parlamentares. Ela disse que uma das falhas da proposta é não ter uma pena específica também para abuso de autoridade parlamentar.


A senadora lembrou que o próprio Ministério Público Federal disse que é a lei precisa ser aperfeiçoada, mas observou que isso não pode se dar dessa forma.


"Não no açodamento, não com essa urgência desnecessária e intempestiva. Não com essa sombra, esse fantasma, de que essa Casa quer, com este projeto, acabar com a Operação Lava Jato", afirmou a senadora.


A intenção do relator, senador Romero Jucá (PMDB-RR), era votar o texto ontem (13) na Comissão da Consolidação da Legislação Federal e Regulamentação da Constituição (CECR) para que, em seguida, pudesse ir a Plenário. Apelos de parlamentares por uma discussão mais aprofundada, no entanto, fizeram com que a próxima reunião fosse marcada para 16 de agosto.


As principais preocupações explicitadas pelos senadores durante a reunião foram com a rapidez na votação da matéria. Segundo Jucá, líderes negociaram com o presidente do Senado, Renan Calheiros, autor do texto, se a matéria seria votada em Plenário já na próxima quarta-feira, depois de aprovada pela comissão. Em Plenário, Renan disse considerar acertado o adiamento.


"Eu acho que quanto mais nós pudermos aprofundar essa discussão, este debate, para que tenhamos uma decisão mais amadurecida em agosto, melhor. Eu não vejo problema. O único problema que eu vejo é nós não termos atualizada, na forma da Constituição a lei de abuso de autoridade", explicou.

Pressa


Na comissão, antes da decisão pelo adiamento, Ricardo Ferraço (PSDB-ES), Antonio Anastasia (PSDB-MG) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) disseram acreditar que não é razoável chegar a uma conclusão sobre um tema complexo em um prazo tão curto.


Ana Amélia (PP-RS) demonstrou preocupação com a possibilidade de que o projeto torne os agentes de segurança mais vulneráveis. Para ela, não há qualquer resistência à votação do projeto, apenas uma preocupação de aperfeiçoar o conteúdo.


Fernando Collor (PTC-AL) disse que a matéria não é só oportuna, mas crucial para o país. O senador lembrou que mais de 80 projetos tramitaram desde 2009 para tratar desse tema. O senador disse acreditar que a discussão, se feita como se pretendia antes, seria suficiente porque o texto ainda passaria pela Câmara dos Deputados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Deputados solicitam agilidade na tramitação da autorização da autorregulação ferroviária
Política

Deputados solicitam agilidade na tramitação da autorização da autorregulação ferroviária

16/06/2021 13:30
Deputados solicitam agilidade na tramitação da autorização da autorregulação ferroviária
ALEMS homenageia engenheiros agrimensores em sessão solene nesta terça-feira
Política

ALEMS homenageia engenheiros agrimensores em sessão solene nesta terça-feira

14/06/2021 14:30
ALEMS homenageia engenheiros agrimensores em sessão solene nesta terça-feira
Adolescente de 15 anos morre atropelado em Dourados
Polícia

Adolescente de 15 anos morre atropelado em Dourados

14/06/2021 08:30
Adolescente de 15 anos morre atropelado em Dourados
Renato Câmara cobra apoio do Governo a família de pacientes
Política

Renato Câmara cobra apoio do Governo a família de pacientes

11/06/2021 15:30
Renato Câmara cobra apoio do Governo a família de pacientes
Política

CPI da Pandemia muda conduta na classificação de documento sigiloso

09/06/2021 17:00
Últimas Notícias