Dourados – MS quinta, 13 de maio de 2021
Dourados
26º max
14º min
Política

Nelsinho pede cargos de secretários

22 Jun 2011 - 22h03
Nelsisnho não gostou de críticas e pediu cargos de secretários de partidos aliados - Crédito: Foto :  David MajellaNelsisnho não gostou de críticas e pediu cargos de secretários de partidos aliados - Crédito: Foto : David Majella
Campo Grande - O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), reagiu duro ontem a críticas feitas por dirigentes de partidos aliados, que serão eventuais adversários nas eleições municipais de 2012.

Além de pedir os cargos na prefeitura, o prefeito deu um recado direto a líderes do PSDB, DEM e PPS que articulam o lançamento de candidatura própria a fim de enfrentar o PMDB, ano que vem.

Em entrevista à imprensa no fim de semana, o presidente regional do PSDB, deputado federal Reinaldo Azambuja, cutucou a administração peemedebista.

“Queremos mudanças para Campo Grande, solução para os problemas, ou vocês acham que a população está contente?”, estocou Azambuja, para em seguida aliviar o fato de pertencer à administração peemedebista. “O PSDB faz parte desta administração, mas a pasta que comandamos, que é a de Educação, é a mais bem avaliada”, gabou-se.

Na prática, o tucano deu início a uma ofensiva na tentativa de reduzir a dimensão eleitoral do PMDB, sobretudo, acabar com uma hegemonia do partido de mais de 20 anos no poder.

Ontem, ao ser questionado sobre as críticas, o prefeito deu o troco. “No nosso entendimento, a gota d´água foi algumas questões que também aconteceram na esfera política, com partidos que usufruem da administração, lançam candidatos sem conversar conosco. Então juntou a parte administrativa com a parte política”.

Nelsinho disse que não tem mais tempo para testar secretários para ver se eles se enquadrarão na política administrativa da prefeitura.

“Exigi que todos (secretários) assinassem o pedido de demissão. Todos assinaram. Estou com elas (cartas de demissão) aqui, todas assinadas. Vou fazer uma reunião, secretaria por secretaria e com todos os cargos comissionados, na quinta e sexta-feira. Temos onze secretárias. Todas as fundações, IMPCG, Funesp, e todas que tiveram penduradas em alguma secretária, também farão partes destas reuniões”.

O PSDB, segundo o deputado, trabalha para se unir ao DEM e ao PPS. Apesar de defender o lançamento de um candidato tucano para disputar o pleito, Azambuja aponta como alternativas os nomes do vereador Athayde Nery e do deputado federal Luiz Henrique Mandetta, dentro de eventual composição de forças.

Esta não é a primeira vez que o “ninho tucano” alardeia a possibilidade de caminhar com as próprias pernas na Capital. Na primeira campanha de Nelsinho, em 2004, a então deputada federal Marisa Serrano, hoje senadora na iminência de deixar o cargo para ir para o Tribunal de Contas do Estado, “detonou” a candidatura do PSDB, encabeçada por Oswaldo Possari, para apoiar o PMDB.

À época, Marisa foi eleita vice-prefeita de Campo Grande. Quatro anos mais tarde, os tucanos voltaram a subir no palanque do prefeito Nelsinho Trad, que foi eleito no primeiro turno, ao derrotar a fraca candidatura do deputado federal Vander Loubet (PT).

O possível rompimento entre PSDB e PMDB agrada aos partidos de oposição, principalmente o PT e o PDT, que nutrem esperança em controlar o maior colégio eleitoral do Estado.

Apesar de reconhecer o fraco desempenho do partido nas últimas eleições na Capital, há setores petistas que defendem a candidatura do ex-governador Zeca do PT à sucessão municipal de 2012.

No fim de semana, o ex-deputado federal Dagoberto Nogueira também defendeu candidatura própria do PDT em Campo Grande, embora reconheça as limitações de seu grupo político, que saiu chamuscado na campanha eleitoral do ano passado, quando o próprio dirigente do partido amargou derrota frustrante na disputa por uma vaga no Senado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Lei que garante home office para gestantes durante pandemia é sancionada por Bolsonaro
Direito

Lei que garante home office para gestantes durante pandemia é sancionada por Bolsonaro

13/05/2021 17:00
Lei que garante home office para gestantes durante pandemia é sancionada por Bolsonaro
Proposta irá beneficiar diversas famílias que moram em assentamentos do estado
Política

Proposta irá beneficiar diversas famílias que moram em assentamentos do estado

13/05/2021 16:30
Proposta irá beneficiar diversas famílias que moram em assentamentos do estado
Presidente Bolsonaro visitará assentamento de MS na sexta
Política

Presidente Bolsonaro visitará assentamento de MS na sexta

11/05/2021 15:52
Presidente Bolsonaro visitará assentamento de MS na sexta
Justiça determina que Câmara exonere comissionados
Dourados

Justiça determina que Câmara exonere comissionados

10/05/2021 16:30
Justiça determina que Câmara exonere comissionados
Política

Novos secretários da Casa Civil e da Cidadania tomam posse nesta segunda-feira

10/05/2021 10:30
Últimas Notícias