Dourados – MS sábado, 08 de maio de 2021
Dourados
26º max
12º min
Política

Municípios poderão renegociar dívidas

22 Jan 2011 - 05h20
Novais e Guimarães, respectivamente relator e presidente da CPI da Dívida Púbica
 - Crédito: Foto: Janine Moraes – Agência CâmaraNovais e Guimarães, respectivamente relator e presidente da CPI da Dívida Púbica - Crédito: Foto: Janine Moraes – Agência Câmara
Brasília - A renegociação das dívidas de estados e municípios com a União, hoje proibida pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), poderá ser retomada. A medida consta no Projeto de Lei Complementar (PLP) 601/10, de autoria da CPI da Dívida Pública. De acordo com o texto, poderão ser revistos os juros e a correção monetária dos contratos de refinanciamento, e os limites de comprometimento da receita líquida real dos entes federados.

O projeto é assinado pelos deputados Virgílio Guimarães (PT-MG) e Pedro Novais (PMDB-MA), respectivamente presidente e relator da CPI, que funcionou entre agosto de 2009 e maio de 2010. Os deputados alegam, na justificativa da proposta, que os parâmetros usados para corrigir o saldo devedor, como o IGP-DI, são da década de 1990 e não se justificam mais.

Para eles, as condições atuais da economia permitem uma revisão das dívidas, para restabelecer o equilíbrio econômico-financeiro dos contratos.
Os passivos estaduais e municipais já foram renegociadas com base na Lei 9.496/97 e na Medida Provisória 2.185/01. Ambas fizeram parte de um programa de ajuste fiscal do governo Fernando Henrique Cardoso. Atualmente, a Lei 10.028/00, que estabelece as penas para infração da LRF, estabelece que o refinanciamento das dívidas dos entes federados é punida com detenção de três meses a três anos, perda do cargo e inabilitação para a função por cinco anos.

#####Emissão de títulos

O projeto da CPI também promove alterações na LRF para aumentar a transparência da dívida pública federal. Um dos dispositivos determina que a emissão de títulos de responsabilidade do Tesouro Nacional, mesmo que destinada a órgãos públicos como autarquias e fundações, terá que ser previamente prevista na lei orçamentária ou nos créditos orçamentários aprovados no Congresso.

O objetivo é tornar mais claras as regras de emissão em favor de instituições federais. Desde 2009, o Tesouro vem colocando títulos públicos no BNDES, com o objetivo de elevar os limites de empréstimo do banco ou de sua carteira de investimentos. Para os deputados, o Congresso deve ser informado antecipadamente da possibilidade de realização dessas operações.

#####Transparência

O PLP 601 propõe outras modificações na LRF, como a obrigação de o Banco Central (BC) divulgar o teor dos votos de cada integrante do Comitê do Política Monetária (Copom), responsável pela fixação da taxa de juros Selic, e os motivos que levaram à realização de operações compromissadas (venda de títulos, geralmente para controlar a entrada de dólares no País, com compromisso de recompra). A explicação deve ser dada nas audiências semestrais realizadas na Comissão Mista de Orçamento com o presidente do BC.

O texto determina ainda que o Executivo divulgará, no Sistema de Acompanhamento da Execução Orçamentária (Siafi), os juros reais e a correção monetária incidentes sobre a dívida mobiliária federal.

#####Tramitação

Antes de ir ao plenário, o projeto será analisado nas comissões de Finanças e Tributação; e Constituição e Justiça e de Cidadania. (Agência Câmara).

Deixe seu Comentário

Leia Também

“Não temos identificado excessos”, diz Laudir sobre gastos com viagens
IMPRESSO

“Não temos identificado excessos”, diz Laudir sobre gastos com viagens

há 18 minutos atrás
“Não temos identificado excessos”, diz Laudir sobre gastos com viagens
Dourados andando para trás, diz deputado
IMPRESSO

Dourados andando para trás, diz deputado

08/05/2021 06:00
Dourados andando para trás, diz deputado
Projeto obriga resgate de animais domésticos vítima de abandono em MS
Política

Projeto obriga resgate de animais domésticos vítima de abandono em MS

06/05/2021 14:30
Projeto obriga resgate de animais domésticos vítima de abandono em MS
Política

CPI da Pandemia inicia hoje depoimentos ouvindo Mandetta e Teich

04/05/2021 10:00
Em plena pandemia, Câmara gasta R$ 57 mil com viagens de vereadores
IMPRESSO

Em plena pandemia, Câmara gasta R$ 57 mil com viagens de vereadores

02/05/2021 15:00
Em plena pandemia, Câmara gasta R$ 57 mil com viagens de vereadores
Últimas Notícias