Dourados – MS segunda, 10 de maio de 2021
Dourados
33º max
16º min
Vacinação 2
Política

MPE decide pedir quebra de sigilo bancário da AL

25 Abr 2011 - 22h28
Procurador Paulo Alberto Oliveira pediu quebra de sigilo bancário da Assembleia - Crédito: Foto : DivulgaçãoProcurador Paulo Alberto Oliveira pediu quebra de sigilo bancário da Assembleia - Crédito: Foto : Divulgação
Campo Grande - O MPE (Ministério Público Estadual) anunciou ontem de manhã que pediu a quebra do sigilo bancário da Assembleia Legislativa. O pedido foi feito à Vara de Direitos Difusos, Coletivos e Individuais Homogêneos, segundo o procurador-geral de Justiça do Estado, Paulo Alberto de Oliveira. Em coletiva à imprensa, ele falou que requisitou dados da movimentação financeira da Assembleia que remontam o ano de 2008.

No pedido, o procurador disse que solicitou informações envolvendo as mais variadas despesas feitas pelo Legislativo nos últimos três anos. Tais como: empenhos liquidados, gastos com pessoal, custeios e investimentos, cópias de notas fiscais, de processos licitatórios e contratos, volumes recebidos do Executivo estadual, verbas indenizatórias pagas aos deputados, cópias de demonstrativos de pagamentos dos salários; relação de todos os servidores comissionados, gastos com a mídia e relação de imóveis em nome da Assembleia.

Oliveira lembrou que, desde outubro do ano passado, o MPE busca as informações, nas quais o órgão pretende se embasar para apurar as denúncias de desvio de recursos públicos que teria sido efetuado pela Casa, conforme consta em conversa gravada e filmada em 2010, envolvendo o ex-deputado Ary Rigo e um assessor parlamentar de Dourados. A conversa foi monitorada a pedido da Polícia Federal, para dar mais consistência às apurações relativas à Operação Uragano, que apurou desvios de verbas públicas na prefeitura de Dourados.

Na entrevista, o procurador Paulo Alberto de Oliveira se queixou do comportamento da Mesa Diretora da Assembleia, que insiste que o MPE não tem competência legal para apurar supostos desvios de dinheiro no Legislativo estadual. O procurador lembrou que no último dia 14 expirou um segundo prazo estabelecido pelo MPE para a apresentação, pela Assembleia, dos dados solicitados.

Oliveira ressaltou que o Legislativo, a exemplo do primeiro prazo dado àquela Casa pelos promotores, se calçou em liminar concedida pelo TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) para negar o acesso às informações. Ele recordou que as investigações sobre as denúncias que recaem sobre a Assembleia iniciaram em setembro de 2010, mas encontram dificuldade em seguir adiante em função dos obstáculos criados pela Mesa daquela Casa.

“O pouco que conseguimos até agora acerca das denúncias são dados superficiais repassados pela Assembleia. Os dados mais importantes ainda encontram-se vetados por aquela Casa”, disse Oliveira. Ele falou que o MPE continuará insistindo para ter acesso aos dados. Para isso, disse, o órgão usará de todos os mecanismos legais, à disposição inclusive em instâncias superiores da Justiça, para chegar a esse objetivo. “O Ministério Público está cumprindo o que lhe garante os dispositivos constitucionais”, recordou o procurador-geral de Justiça.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Justiça determina que Câmara exonere comissionados
Dourados

Justiça determina que Câmara exonere comissionados

10/05/2021 16:30
Justiça determina que Câmara exonere comissionados
Política

Novos secretários da Casa Civil e da Cidadania tomam posse nesta segunda-feira

10/05/2021 10:30
Obras do Governo do Estado passam de R$ 1 bilhão em Dourados
IMPRESSO

Obras do Governo do Estado passam de R$ 1 bilhão em Dourados

08/05/2021 09:00
Obras do Governo do Estado passam de R$ 1 bilhão em Dourados
Deputado Marçal garante castramóvel para Dourados
IMPRESSO

Deputado Marçal garante castramóvel para Dourados

08/05/2021 08:00
Deputado Marçal garante castramóvel para Dourados
“Não temos identificado excessos”, diz Laudir sobre gastos com viagens
IMPRESSO

“Não temos identificado excessos”, diz Laudir sobre gastos com viagens

08/05/2021 07:00
“Não temos identificado excessos”, diz Laudir sobre gastos com viagens
Últimas Notícias