Dourados – MS sexta, 30 de julho de 2021
Dourados
18º max
min
IMPRESSO

Medida restritiva em MS perde força e vira escolha política

MPE entrou na queda de braço de decisões sobre a classificação de situação epidemiológica de cada cidade

20 Jun 2021 - 14h00Por Flávio Verão
MPMS realiza reunião conciliatória com Poderes e Instituições de MS para construir soluções no combate à pandemia da covid-19 - Crédito: WALERIA LEITE/MPMSMPMS realiza reunião conciliatória com Poderes e Instituições de MS para construir soluções no combate à pandemia da covid-19 - Crédito: WALERIA LEITE/MPMS

As decisões sobre as medidas epidemiológicas aos municípios para o combate à pandemia do coronavírus virou escolha política em Mato Grosso do Sul e caberá a Procuradoria Geral de Justiça do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) tomar decisão sobre quem tem razão sobre os decretos - Estado ou municípios.

O programa Prosseguir, do Governo do Estado, vinha sendo adotado como a principal ferramenta para guiar as 79 cidades sul-mato-grossenses na hora de estabelecer toque de recolher e definir quais segmentos da economia passariam a permanecer abertos, de acordo com classificações de bandeira - verde (grau baixo de transmissão do vírus), amarelo (tolerável), laranja (médio), vermelha (grau alto) e cinza (extremo).

Na semana passada 43 cidades foram classificadas no patamar cinza, que estabelece duras restrições, com fechamento de boa parte do comércio. No entanto, bastou o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, decidir reclassificar a Capital por conta própria, na bandeira vermelha, para os prefeitos de São Gabriel do Oeste, Corumbá, Três Lagoas, Ponta Porã e Sidrolândia pegarem a ideia e adotar a mesma medida.

Mato Grosso do Sul tem sido o estado com maior registro de casos da  doença nos últimos meses, tendo que encaminhar pacientes na fila de UTI para outros estados. Ainda assim, a queda de braço política sobre quem decidirá sobre as restrições continua alta.

O secretário de Saúde de estado Geraldo Resende criticou a postura dos municípios. Nota emitida pelo Governo avisou que cada município que descumprir o Prosseguir “arcará com suas consequências”. Como o assunto virou embate, o MPE entrou em jogo.

Em reunião na Capital ficou decidido que o governo do Estado vai encaminhar para a Procuradoria-Geral de Justiça a análise e decisão da Secretaria Estadual de Saúde, sobre o acolhimento ou não das justificas dos municípios que eventualmente possam ter descumprido o decreto estadual que instituiu medidas restritivas mais duras, diante do aumento de casos e mortes causadas pelo novo coronavírus em Mato Grosso do Sul.

Após a análise da documentação, a procuradoria analisará a constitucionalidade dos decretos municipais e eventuais descumprimentos injustificados do documento estadual, nos parâmetros fixados pelo STF (Supremo Tribunal Federal) sobre o tema.

O procurador-Geral Alexandre Magno disse que a escolha política sobre qual medida restritiva a ser aplicada, com maior ou menor restrição, cabe exclusivamente ao Poder Executivo, fundado sempre em decisão técnico-científica, dentro de sua alçada de competência. Conforme o STF, deve prevalecer sempre o mais restritivo, respeitada a abrangência progressivamente entre União, Estado e Município. Havendo violação, medidas judiciais poderão ser adotadas. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ciro Nogueira aceita convite de presidente para chefiar Casa Civil
Política

Ciro Nogueira aceita convite de presidente para chefiar Casa Civil

27/07/2021 16:00
Ciro Nogueira aceita convite de presidente para chefiar Casa Civil
Prefeitura terá que cobrar vereadores para devolver verba da Câmara
Dourados

Prefeitura terá que cobrar vereadores para devolver verba da Câmara

26/07/2021 15:00
Prefeitura terá que cobrar vereadores para devolver verba da Câmara
Governador sanciona LDO, que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022
Política

Governador sanciona LDO, que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022

23/07/2021 08:00
Governador sanciona LDO, que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022
Senador Ciro Nogueira assumirá comando da Casa Civil, diz presidente
Política

Senador Ciro Nogueira assumirá comando da Casa Civil, diz presidente

22/07/2021 15:00
Senador Ciro Nogueira assumirá comando da Casa Civil, diz presidente
Governo nomeia Youssif Domingos para o cargo de diretor-presidente da Fertel
Política

Governo nomeia Youssif Domingos para o cargo de diretor-presidente da Fertel

21/07/2021 14:00
Governo nomeia Youssif Domingos para o cargo de diretor-presidente da Fertel
Últimas Notícias