Dourados – MS quinta, 05 de agosto de 2021
Dourados
26º max
14º min
Política

Jucás diz que Senado mudará projeto do Código Florestal

25 Mai 2011 - 22h34
Jucás diz que projeto sofrerá mudanças no Senado - Crédito: Foto : Jane Araújo – Agência SenadoJucás diz que projeto sofrerá mudanças no Senado - Crédito: Foto : Jane Araújo – Agência Senado
Brasília - O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), afirmou ontem que o Senado vai fazer mudanças no projeto de reforma do Código Florestal. Um dos pontos mais polêmicos do texto aprovado na véspera na Câmara é a possibilidade de os estados atuarem na regularização de áreas desmatadas, incluída pela Emenda 164 ao relatório do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP).

“O Senado vai mexer no Código Florestal. Vai dar suas contribuições”, disse Jucá após reunião entre líderes do bloco de apoio do governo no Senado e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na casa do presidente do senador José Sarney (PMDB-AP), em Brasília.Segundo Jucá, para garantir mais tempo à discussão no Senado, os líderes partidários vão pedir à presidente Dilma Rousseff a prorrogação do decreto presidencial que suspende as multas dos produtores rurais que descumpriram a legislação ambiental. Caso a punição comece a valer em 11 de junho, como previsto atualmente, o prazo para os senadores analisarem o código ficaria reduzido.

“Nós estamos pedindo à presidente Dilma que prorrogue por decreto a questão da reserva legal, exatamente para que o Senado tenha tempo de emendar e esse projeto possa voltar para a Câmara”, explicou Jucá.


Assinado em dezembro de 2009 pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Decreto 7.029/09 prorrogou para 11 de junho de 2011 o início da vigência da punição para produtores rurais que desrespeitaram o Código Florestal em relação à preservação ambiental de suas propriedades.
Apesar de solicitar mais tempo para exame do projeto que altera o Código Florestal, Jucá avaliou que a \"Câmara fez um bom trabalho\" e \"existem ainda poucos pontos polêmicos na proposta\".

A Emenda 164, apresentada por deputados do PMDB e do PR, foi o principal ponto de divergência entre o governo federal e os parlamentares. A emenda dá aos estados poder de estabelecer as atividades que possam justificar a regularização de áreas desmatadas. O governo federal é contra a proposta porque quer exclusividade para definir as atividades permitidas em áreas de preservação permanente (APPs).


######(Agência Senado).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Política

Presidente sanciona lei sobre educação bilíngue de surdos

há 11 minutos atrás
Vereadores e prefeito poderão ter dívidas da Câmara descontadas em folha
Política

Vereadores e prefeito poderão ter dívidas da Câmara descontadas em folha

31/07/2021 08:00
Vereadores e prefeito poderão ter dívidas da Câmara descontadas em folha
Ciro Nogueira aceita convite de presidente para chefiar Casa Civil
Política

Ciro Nogueira aceita convite de presidente para chefiar Casa Civil

27/07/2021 16:00
Ciro Nogueira aceita convite de presidente para chefiar Casa Civil
Prefeitura terá que cobrar vereadores para devolver verba da Câmara
Dourados

Prefeitura terá que cobrar vereadores para devolver verba da Câmara

26/07/2021 15:00
Prefeitura terá que cobrar vereadores para devolver verba da Câmara
Governador sanciona LDO, que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022
Política

Governador sanciona LDO, que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022

23/07/2021 08:00
Governador sanciona LDO, que prevê receita de R$ 18,47 bilhões para MS em 2022
Últimas Notícias