Dourados – MS quarta, 22 de setembro de 2021
Dourados
35º max
18º min
Institucional - Setembro
Política

Indicação de conselheiro do TCE terá de ser consensual

06 Abr 2011 - 00h00
Jerson Domingos descarta a possibilidade de postular o cargo na Corte Fiscal - Crédito: Foto : Giuliano LopesJerson Domingos descarta a possibilidade de postular o cargo na Corte Fiscal - Crédito: Foto : Giuliano Lopes
Campo Grande - Apesar do impasse em torno da indicação de um nome para ocupar o cargo de conselheiro do TCE (Tribunal de Contas do Estado), existe a pré-disposição de que o escolhido saia da Assembleia Legislativa por meio de consenso.

Pelo menos, em tese, essa é a opinão do presidente da Mesa Diretora da Casa, Jerson Domingos (PMDB), que descartou definitivamente a possibilidade de postular o cargo na Corte Fiscal.

O que deve ter motivado o deputado a falar com a imprensa a respeito do assunto foram às especulações dando conta de sua eventual renúncia da presidência para ir para o Tribunal.

O cargo a ser preenchido no TCE/MS era exercido pela conselheira Celina Jallad, que morreu de câncer no mês passado.

Durante entrevista à imprensa na manhã de ontem, Jerson garantiu que seu nome não está na disputa pelo cargo vitalício. No entanto, não descartou a possibilidade de vir a pleiteá-lo no futuro, uma vez que duas vagas serão abertas na Corte Fiscal a partir de aposentadorias de conselheiros em 2014.
Pela legislação, caberá a Assembleia indicar o substituto de Celina, embora o nome a ser apresentado poderá vir de fora da Casa, conforme admitiu Jerson na conversa com os jornalistas.

Ele reconheceu que a vaga não precisa ser obrigatoriamente preenchida por um deputado. \"É uma indicação política que compete à Assembleia Legislativa\", afirmou.

Há dias, a senadora Marisa Serrano (PSDB) admitiu conversações em torno da indicação de seu nome para preencher a vaga.

Também há especulações em torno do nome do secretário de Governo, Osmar Geronymo, possibilidade descartada pelo governador André Puccinelli (PMDB), em recente entrevista a imprensa.

Apesar das especulações, mistérios e incertezas, o presidente da Assembleia acredita que a indicação deverá ocorrer antes da Páscoa.

“As discussões estão começando a aquecer. O nome terá de ser unanimidade e consenso”, disse o presidente da Assembleia em tom descontraído, comparando o processo de escolha ao conclave - reunião dos cardeais para a eleição do Papa.

Os deputados estaduais Antônio Carlos Arroyo (PR), Maurício Picarelli (PMDB) e Júnior Mochi (PMDB) também estão sendo lembrados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Barbosinha destaca luta em prol das pessoas com deficiência
Política

Barbosinha destaca luta em prol das pessoas com deficiência

21/09/2021 16:30
Barbosinha destaca luta em prol das pessoas com deficiência
Vereadores aprovam programa de regularização de edificações
Dourados

Vereadores aprovam programa de regularização de edificações

21/09/2021 15:30
Vereadores aprovam programa de regularização de edificações
Governo quer transferir gestão de hospitais regionais para organizações sociais
Política

Governo quer transferir gestão de hospitais regionais para organizações sociais

19/09/2021 08:00
Governo quer transferir gestão de hospitais regionais para organizações sociais
Simone Tebet defende criminalização do lobby ilegítimo no Brasil
Política

Simone Tebet defende criminalização do lobby ilegítimo no Brasil

19/09/2021 07:00
Simone Tebet defende criminalização do lobby ilegítimo no Brasil
Em agenda na Embaixada do Haiti, Sergio Nogueira pede regularização dos haitianos que residem em Dourados
Política

Em agenda na Embaixada do Haiti, Sergio Nogueira pede regularização dos haitianos que residem em Dourados

17/09/2021 16:45
Em agenda na Embaixada do Haiti, Sergio Nogueira pede regularização dos haitianos que residem em Dourados
Últimas Notícias