Dourados – MS sábado, 22 de fevereiro de 2020
Dourados
30º max
18º min
Política

Governo Dilma terá 9 mulheres entre os 37 ministros

23 Dez 2010 - 08h30
A presidente eleita do Brasil, Dilma Rousseff, completou nesta quarta-feira a composição de seu futuro Governo
Foto: divulgação - A presidente eleita do Brasil, Dilma Rousseff, completou nesta quarta-feira a composição de seu futuro Governo Foto: divulgação -
A presidente eleita do Brasil, Dilma Rousseff, completou nesta quarta-feira a composição de seu futuro Governo, que terá nove mulheres e será dominado pelo PT.

Os dois últimos membros da equipe ministerial que acompanhará Dilma a partir do dia 1º de janeiro foram anunciados nesta quarta-feira e pertencem ao PT, que terá um total de 17 ministros e será o partido com maior peso no Executivo.

Trata-se do deputado Afonso Bandeira Florence, a cargo do Ministério do Desenvolvimento Agrário, e da também deputada Iriny Lopes, que estará à frente da Secretaria de Políticas para Mulheres, que tem categoria de Ministério.

Além disso, o PT, ao qual Dilma se filiou em 1999, contará com as principais pastas ligadas à política e à econômica.

O ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, que foi um dos coordenadores da campanha eleitoral da presidente eleita, ficará a cargo da Casa Civil, o ministério responsável pela articulação política do Governo, que era ocupado por Dilma até março.

A pasta da Fazenda continuará nas mãos de Guido Mantega, outro homem de confiança do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, assim como Palocci e os futuros ministros da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e das Comunicações, Paulo Bernardo.

Com o PT também ficaram as pastas de Ciência e Tecnologia; Justiça; Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; Planejamento; Pesca; Direitos Humanos; Educação; Saúde; Igualdade Racial; Desenvolvimento Social; Relações Institucionais; Políticas para Mulheres e Desenvolvimento Agrário.

O segundo partido em importância no Governo será o PMDB, liderado pelo vice-presidente eleito, Michel Temer.

A legenda de centro-direita será responsável pelos ministérios de Turismo, Minas e Energia, Agricultura, Previdência Social, Assuntos Estratégicos e Defesa, que manterá o atual ministro, Nelson Jobim.

O PSB contará com dois ministros e PR, PDT, PP e PCdoB terão um cada um, enquanto oito dos ministros escolhidos por Dilma não estão filiados a nenhuma legenda.

Este é o caso do diplomata Antonio Patriota, pupilo do atual Ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, a quem substituirá no cargo.

Entre os partidos da coalizão que apoiou a candidatura petista que ficarão sem representação nos ministérios estão o PRB, o PSC, PTC e PTN.

Dilma, que como primeira mulher eleita presidente tinha anunciado sua intenção de aumentar a participação feminina no Executivo, indicou nove ministras, seis a mais do que o atual Governo.

Além de Políticas para as Mulheres, Dilma entregará a lideranças femininas as pastas de Planejamento, Pesca, Direitos Humanos, Igualdade Racial, Desenvolvimento Social, Informação, Meio Ambiente e Cultura.

O anúncio dos últimos dois nomes do Gabinete coincidiu com a divulgação de uma pesquisa nesta quarta-feira, segundo a qual a presidente eleita começará seu Governo com índices de popularidade muito superiores aos 56% dos votos que teve em outubro.

A pesquisa foi feito pelo Datafolha e revela que 83% dos brasileiros acredita que o Governo de Dilma será \"melhor ou igual\" ao de Lula, que deixará o poder com 87% de aprovação, segundo um levantamento divulgado na semana passada pelo Ibope.

Com relação à \"expectativa positiva\" do novo Governo, o Datafolha indicou que supera a obtida pelos presidentes Fernando Henrique Cardoso em 1995 (70%) e Fernando Collor de Mello em 1990 (71%) antes de assumirem seus mandatos.

No entanto, Dilma não conseguiu superar Lula, que, segundo o Datafolha, teve as maiores expectativas da história política do país em 2003, 76%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Deputado João Henrique anuncia, na tribuna, saída do G-11
Política

Deputado João Henrique anuncia, na tribuna, saída do G-11

21/02/2020 08:48
Deputado João Henrique anuncia, na tribuna, saída do G-11
Após derrota no STJ, Renato Vidigal tem liberdade negada no STF
POLÍTICA

Após derrota no STJ, Renato Vidigal tem liberdade negada no STF

20/02/2020 17:51
Após derrota no STJ, Renato Vidigal tem liberdade negada no STF
Defesa tem expectativa frustrada e Vidigal continua preso por decisão do STJ
JUSTIÇA

Defesa tem expectativa frustrada e Vidigal continua preso por decisão do STJ

20/02/2020 14:42
Defesa tem expectativa frustrada e Vidigal continua preso por decisão do STJ
Deputado adverte a falta de planejamento na educação em Dourados
política

Deputado adverte a falta de planejamento na educação em Dourados

20/02/2020 07:35
Deputado adverte a falta de planejamento na educação em Dourados
Parlamentares de três partidos pedem cassação do mandato de Flávio Bolsonaro
Política

Parlamentares de três partidos pedem cassação do mandato de Flávio Bolsonaro

19/02/2020 15:00
Parlamentares de três partidos pedem cassação do mandato de Flávio Bolsonaro
Últimas Notícias