Dourados – MS sábado, 11 de julho de 2020
Dourados
31º max
14º min
Política

Entrevista: “Dourados está pronta para crescer”

20 Fev 2011 - 21h01
Prefeita interina diz que cumpriu a sua missão
Foto: Div. - Prefeita interina diz que cumpriu a sua missão Foto: Div. -
DOURADOS - Délia Godoy Razuk, 55 anos, é pedagoga, graduanda no curso de Direito da Unigran e pós-graduanda em Administração Pública e Gestão de Cidades. Eleita a vereadora mais votada entre os 12 membros da Câmara de Dou-rados em 2008, com 3.426 votos, ela chegou à presidência da Casa em setembro de 2010, em função da renúncia do então presidente Sidlei Alves. Em outubro, com a confirmação do afastamento do prefeito Ari Artuzi, assumiu a prefeitura interinamente e está concluindo, agora, o mandato de quatro meses e meio. Nesta entrevista, exclusiva a O PROGRES-SO, Délia faz um balanço do mandato interino, avalia as principais ações desenvolvidas, fala de política, das dificuldades encontradas e sinaliza perspectivas para o futuro.

#####Algum dia a senhora imaginou que seria prefeita de Dourados?
Todas as pessoas que ingressam na vida pública alimentam sonhos. É lógico que, quando comecei como vereadora, e tive a grata satisfação de ter sido a mais votada da minha cidade, tinha em mente que é possível continuar seguindo nessa atividade. O sonho de ser prefeita não era para agora, assim tão rápido, mas quis Deus e as circunstâncias impuseram-me essa condição e, enfim, estou aqui, agora concluindo um mandato de pouco mais de quatro meses, procurando deixar a casa em ordem para o próximo prefeito.

#####Como a senhora encontrou a prefeitura quando assumiu?
Como Dourados toda sabe, encontramos uma situação financeira complicadíssima. Prédios inacabados, problemas com o caixa da Prefeitura que não tinha dinheiro nem para honrar as contrapartidas de algumas obras de emendas parlamentares... Um clima de muita expectativa entre os próprios servidores, diante da insegurança que se criou em função de tudo o que aconteceu antes disso. Felizmente, o juiz Eduardo Rocha, durante os 33 dias de interinidade, pre-parou uma base sólida para que quando aqui chegasse eu pudesse ter encontrado a situação já quase sob controle, mas mesmo assim ainda havia muita coisa por fazer e mesmo com tudo o que fizemos, ainda há um grande desafio pela frente.

#####O que a senhora julga tenha sido o maior obstáculo desse mandato interino?
Sem dúvida, foi o trabalho que tivemos para levantar a auto-estima do nosso povo. Por onde andava, percebia um clima de desencanto, as pessoas descrentes nos políticos, o comércio abatido, a cidade com um aspecto triste.

#####E como fazer para recuperar isso?
De imediato, montamos uma equipe que se dedicou integralmente ao longo desse tempo, cada um atuando na sua área, e dando o máximo de si, para resgatar a confiança do servidor público primeiramente. Posso assegurar hoje que não administrei Dourados sozinha, tive uma equipe de auxiliares diretos e todos os servidores, aliados com os empresá-rios, as lideranças dos bairros, as entidades em geral, a comunidade que se mostrou disposta a juntar-se a nós nesse desafio.

#####Como foi assumir uma prefeitura com tantos problemas e dificuldades em uma cidade onde não existia nem Secretaria de Planejamento?
Então, só pra vocês terem uma idéia, a situação era realmente assustadora. Mas, graças a Deus, contamos com a parceria indispensável da Câmara de Vereadores. E aqui quero destacar o empenho do meu líder na Casa, vereador Albino Mendes, que muito bem conduziu todos os nossos pleitos, a começar pela mensagem que enviamos para a recri-ação da Secretaria de Planejamento. Não se admite um município do porte de Dourados que não tenha como planejar as ações, projetar o que vai fazer e normatizar o que se pretende. Isso impedia a realização de obras obtidas através de emendas parlamentares, ações nas áreas de saúde e educação, reforma dos Ceims, das quadras de esportes, ampliação e adequação de espaços públicos e até serviços de drenagem em alguns bairros.

#####A Saúde costuma ser um gargalo para todos os prefeitos. Como a prefeita Délia tratou isso?
Sempre entendi que o problema da Saúde deveria ser tratado a partir do critério de gestão pública. Assim, quando trouxemos uma equipe de consultoria para fazer um levantamento dessa situação, e com a orientação do nosso secretá-rio e a equipe dele, colocamos em prática as campanhas de cirurgias de Ginecologia e Obstetrícia, atendendo mais de 200 mulheres que aguardavam na fila por quase três anos. Também resolvemos o problema da contratualização dos serviços do Hospital Evangélico com a transferência do funcionamento do Hospital da Mulher para o Hospital Univer-sitário e ainda podemos comemorar quase 100% de cobertura da cidade no combate aos casos de dengue, graças à campanha ostensiva que mobilizou inclusive o Exército. A construção da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e do PAI (Pronto Atendimento Infantil), são conquistas da área de Saúde que conseguimos tirar do papel, liberando a docu-mentação para agilizar os repasses de contrapartidas nas emendas dos deputados Geraldo Resende e Marçal Filho.

#####Qual o legado que a senhora acredita que fica para a população desse tempo de mandato frente à prefeitura?
O resultado principal dessa ação, a meu ver, é que hoje a cidade respira um novo ar. Passou o medo do desconheci-do. As pessoas sabem que podem continuar acreditando e investindo aqui, porque Dourados hoje já recuperou a norma-lidade do funcionamento da máquina administrativa e, com as últimas eleições, do começo do mês, também estamos recuperando a normalidade política.

#####Como a senhora gostaria de ser lembrada pela opinião pública? Como a prefeita que reabriu a praça Antônio João?
Olha, antes de tudo, prefiro que seja como uma mulher que dedicou pouco mais de 120 dias da sua vida, integral-mente, para a família douradense. Honrando compromissos com fornecedores, regularizando a questão salarial de fun-cionários, cuidando da Saúde e da Educação e da Assistência Social com a atenção merecida, e entre essas ações, com a marca da ação política de Governo, onde sem dúvida a reabertura da praça era um anseio de vários anos e tivemos a felicidade de poder realizar essa vontade da população.

#####Dourados também viveu um final de ano diferente. Até parecia que não havia mais crise...
Então, tivemos o cuidado de organizar a festa dos 75 anos de Dourados, que foi marcada por uma extensa agenda de eventos, durou todo o mês de dezembro. Fechamos a programação com um bolo de 75 metros, graças à parceria dos empresários que voltaram a acreditar em Dourados e um show pirotécnico, pela primeira vez na história da cidade, anunciando a chegada de 2011. As pessoas voltaram a freqüentar a praça, a família reunida, recém casados procura-vam o melhor ângulo para tirar fotos ao sair da igreja, foi muito bom participar de todo esse momento. Organizamos o “Natal no Campo e nas Aldeias”, levando o Papai Noel e corais de música a todos os distritos. O resgate da memória foi possível com a inauguração das galerias dos ex-prefeitos, ex-deputados estaduais e federais no prédio da Prefeitura. O Centro de Atendimento ao Turista também já é realidade, juntamente com o posto da Guarda Municipal, na praça Antonio João.

#####Quando a senhora fala na união com os empresários, é possível perceber muito otimismo da sua parte. Mas, esse setor teria motivos para tanto?
Sim, eu acredito muito na capacidade empreendedora das pessoas que escolheram a nossa cidade para instalar os seus negócios. Em momento algum, mesmo quando Dourados só passou a ser notícia com escândalos e coisas negativas, o nosso empresariado deixou de produzir. Pelo contrário, parece que ganhamos uma força extra, um aliado muito forte, para recuperar a nossa capacidade de crescimento. Temos aí os exemplos das usinas e dos frigoríficos em expansão, o comércio lojista arrecadando mais e o setor atacadista fincando raízes. Basta ver a chegada do grupo Pão de Açúcar, a diversificação do grupo Marfrig/Seara e o setor de vestuário que passa a se consolidar como pólo para toda a região.

#####Nos últimos dias, a cidade ganhou um ritmo acelerado de serviços, como o tapa-buracos, por exemplo? Isso não poderia ter sido feito com mais antecedência?
Realmente, fico feliz com essa preocupação, e sei que não é só do jornal, mas de toda a população. E é uma oportu-nidade que tenho para esclarecer a dinâmica da máquina pública. Quando assumi, retomamos parte desse serviço, mas o contrato com a empreiteira da época estava no final. Foi preciso abrir nova licitação. Das sete empresas que se habi-litaram, quatro recorreram à Justiça, contra o resultado. Desde dezembro estamos nessa batalha. Quando conseguimos destravar o processo, e contratar a empreiteira vencedora, não parou mais de chover. O que se vê hoje, realmente, é uma corrida contra o tempo, mas sempre levando em conta o interesse público, que buscamos priorizar a partir das ações administrativas realizadas com transparência, dentro da legalidade e dos princípios da moralidade. Infelizmente, às vezes quem está fora dessa máquina não consegue enxergar assim, porém, a experiência que adquiri, também agora como prefeita interina, me permite visualizar todo o complexo que é administrar uma cidade do porte de Dourados.

#####Em alguns pontos da cidade, ouve-se dizer que a senhora teria sido eleita se fosse candidata a prefeita nas elei-ções do começo do mês. Por que isso não aconteceu?
Primeiramente, quero aproveitar esse espaço para agradecer a todas as manifestações de carinho que recebi nesse sentido. Mas é muito importante que fique esclarecido aqui que, como eu faço parte de um partido político (o PMDB), e o meu partido fez a opção de participar dessas eleições em torno de uma aliança com outros 14 partidos, então coube-me e aos demais partidários atender a um apelo maior, em defesa de um projeto mais amplo para Dourados.

#####A prefeita Délia agora reassume o mandato de vereadora, pode-se dizer muito mais experiente?
Com certeza. Quando fui eleita vereadora e depois presidente da Câmara, ouvia as pessoas pedirem (naqueles dias tumultuados, depois das operações da Polícia Federal) para que eu assumisse minhas responsabilidades. E foi o que fiz, assumi o comando da Câmara e depois a Prefeitura. Trouxe para a Administração Pública os ensinamentos do Legisla-tivo e, principalmente, a vontade de trabalhar em parceria com a população. A função do Executivo, que eu aprendi muito na Prefeitura, é de saber distribuir tarefas, cobrar resultados, comandar a situação e, principalmente, comparti-lhar as decisões. Por isso mesmo, acredito que estamos deixando a cidade novamente nos trilhos. Dourados está pronta para retomar o crescimento.

#####A vereadora Délia volta como oposição ao novo prefeito?
De forma alguma. Aliás, nunca fiz a política do contra. Sempre, em toda a minha vida, jamais deixei tomar conta das minhas decisões algum tipo de sentimento que fosse pura e simplesmente contra alguma coisa. Pelo contrário, como cidadã e vereadora sempre me posicionei favorável aos interesses maiores da coletividade. E assim será. Volto para a Câmara disposta a continuar apoiando as coisas boas para a minha cidade.

#####Se convidada, a senhora – que hoje lidera um grupo político – poderia ter alguma participação na administra-ção do prefeito eleito Murilo Zauith?
Meu mandato como vereadora vai até 2012. Aliás, fui eleita para ser vereadora e pretendo continuar honrando o mandato até o final, agora muito mais recompensada, com certeza, depois de ter tido a oportunidade de administrar Dourados nesse período difícil e estar entregando a Administração com perspectivas bem mais otimistas.

#####Qual o recado final que a senhora deixa para a população de Dourados?
De agradecimentos, a Deus, por ter me proporcionado essa oportunidade e aos meus colaboradores direitos, os as-sessores e secretários, a todos os funcionários públicos e à população que me ajudou a superar desafios, reorganizar o funcionamento da Administração e garantir a segurança das famílias que aqui residem. Estou feliz por ter ajudado a tantas pessoas a voltarem a acreditar em Dourados, por ter compartilhado momentos especiais com os servidores da Prefeitura, indistintamente, conhecer e fazer novos amigos, e pela chance de promover algumas ações que hoje possibi-litam que mais gente possa dizer que tem orgulho de ser douradense.

######Uma mensagem para o futuro prefeito...Que Deus o proteja e abençoe a todos nós que gostamos desta cidade e escolhemos Dourados como a melhor terra para viver.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA

Queiroz deixa a prisão usando tornozeleira eletrônica

11/07/2020 11:35
Bolsonaro anuncia Milton Ribeiro como novo ministro da Educação
POLÍTICA

Bolsonaro anuncia Milton Ribeiro como novo ministro da Educação

11/07/2020 08:02
Bolsonaro anuncia Milton Ribeiro como novo ministro da Educação
Dourados terá a primeira academia ao ar livre adaptada
Academia Adaptada

Dourados terá a primeira academia ao ar livre adaptada

10/07/2020 15:28
Dourados terá a primeira academia ao ar livre adaptada
Novo secretário de Agricultura Familiar participa de primeira com Délia Razuk
Dourados

Novo secretário de Agricultura Familiar participa de primeira com Délia Razuk

10/07/2020 14:59
Novo secretário de Agricultura Familiar participa de primeira com Délia Razuk
Mandetta: “Os governantes estão desistindo de salvar vidas”
Luiz Henrique Mandetta

Mandetta: “Os governantes estão desistindo de salvar vidas”

10/07/2020 14:31
Mandetta: “Os governantes estão desistindo de salvar vidas”
Últimas Notícias