Dourados – MS segunda, 27 de maio de 2024
13º
Política

Eleições 2022: TSE fixa critério para limites de gastos das campanhas

Corte aprovou resolução diante da falta de lei específica sobre o tema

30 Jun 2022 - 20h15Por Secom/TJMS
Ministro Edson Fachin, presidente do TSE - Crédito: DivulgaçãoMinistro Edson Fachin, presidente do TSE - Crédito: Divulgação

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, nesta quinta-feira (30), uma resolução que estabelece o critério para fixar os limites de gastos de campanha por cargo eletivo em disputa nas Eleições 2022. Segundo a decisão unânime do Plenário, serão adotados os mesmos valores das Eleições 2018, atualizados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), aferido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) ou por índice que o substituir.

Com a definição desse critério, os valores atualizados devem ser divulgados até o dia 20 de julho, conforme prevê a Resolução TSE nº 23.607/2019. A atualização do IPCA terá como termo inicial o mês de outubro de 2018 e como termo final o mês de junho de 2022 e será calculada pela Secretaria de Modernização, Gestão Estratégica e Socioambiental (SMG) do TSE.

O presidente do TSE e relator da resolução, ministro Edson Fachin, afirmou que a edição do texto foi necessária uma vez que, até o momento, o Congresso Nacional não elaborou lei específica para fixar os limites de gastos de campanha para o pleito.

O que diz a legislação

De acordo com o artigo 18 da Lei das Eleições (Lei nº 9.504/1997), os limites de gastos devem ser definidos por lei própria e divulgados pelo TSE. Diante da lacuna normativa e com a proximidade das eleições no próximo mês de outubro, a saída foi a aplicação do mesmo limite com a atualização monetária. Fachin assinalou que o critério de correção dos tetos de gastos pelo IPCA foi, inclusive, aprovado pela Câmara dos Deputados ao apreciar o projeto de Lei Complementar nº 112/2021, que institui o novo Código Eleitoral, atualmente em tramitação no Congresso Nacional.

“Ressalte-se que a atividade regulamentar desta Corte Eleitoral rende prestígio às normas já consolidadas no âmbito do Poder Legislativo, projetando para o pleito vindouro idêntico enfeixe de balizas previsto para as eleições passadas”, disse Fachin.

O ministro esclareceu que, sobre o tema, não há uma inovação no ordenamento jurídico eleitoral, ou seja, exercício de atividade legislativa pelo TSE. “Mas apenas e tão somente o cumprimento de um dever normativo – a fixação dos limites de gastos em campanhas eleitorais – a partir da perpetuação das normas jurídicas já chanceladas, no passado, pelo Congresso Nacional”, salientou o presidente do Tribunal.

Assunto foi tema de consulta

Em resposta dada em dezembro de 2021 a uma consulta feita pela deputada federal Adriana Miguel Ventura (Novo-SP), o Plenário do TSE já havia informado que, na ausência de lei específica do Congresso Nacional sobre os tetos de gastos de campanha para as Eleições 2022, o TSE poderia editar ato regulamentar sobre o assunto.

Na ocasião, o entendimento do relator do processo, ministro Mauro Campbell Marques, foi respaldado por unanimidade pelo colegiado. Segundo o ministro, a fixação de limites de gastos para as campanhas eleitorais tem como objetivo manter o equilíbrio entre os concorrentes do pleito e, por consequência, garantir a higidez do processo eleitoral.

No entanto, ao apreciar a consulta, o TSE não chegou a deliberar sobre o critério para a fixação dos limites de gastos, pois na ocasião se restringiu a responder as perguntas formuladas pela parlamentar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Congresso analisa vetos sobre saidão e fake news na terça
Política

Congresso analisa vetos sobre saidão e fake news na terça

26/05/2024 06:45
Congresso analisa vetos sobre saidão e fake news na terça
Se não causar poluição visual, distribuição de santinhos em feiras livres é permitida
Política

Se não causar poluição visual, distribuição de santinhos em feiras livres é permitida

25/05/2024 15:00
Se não causar poluição visual, distribuição de santinhos em feiras livres é permitida
CCJ deve votar novo Código Eleitoral no dia 5 de junho, diz Marcelo Castro
Senado

CCJ deve votar novo Código Eleitoral no dia 5 de junho, diz Marcelo Castro

25/05/2024 06:45
CCJ deve votar novo Código Eleitoral no dia 5 de junho, diz Marcelo Castro
UCV-MS debate direitos das crianças e adolescentes com vereadores do Estado
Política

UCV-MS debate direitos das crianças e adolescentes com vereadores do Estado

24/05/2024 16:00
UCV-MS debate direitos das crianças e adolescentes com vereadores do Estado
Representantes do Banco Mundial discutem em MS projeto para investimento de rodovias
Política

Representantes do Banco Mundial discutem em MS projeto para investimento de rodovias

24/05/2024 08:45
Representantes do Banco Mundial discutem em MS projeto para investimento de rodovias
Últimas Notícias