Dourados – MS sábado, 06 de junho de 2020
Dourados
22º max
12º min
JBS (Fazer o bem)
Política

Dourados volta às urnas hoje eleger novo prefeito

06 Fev 2011 - 07h00
Foto: arquivo - Foto: arquivo -
DOURADOS – Depois da maior crise institucional de sua história, Dourados volta às urnas neste domingo para eleger novo prefeito que comandará a cidade por quase dois anos. Na disputa pelo mandato tampão estão: Geraldo Sales (PSDC), nº 27; Genival Valeretto (PMN), nº 33, da coligação “Mobilização Trabalhista” (PTN/PMN/PHS); Murilo Zauith (DEM), nº 25, da coligação “União por Dourados” (PDT/PSL/PTB/PMDB/PRP/PV/DEM/PTdo B/PT/PR/PSB/PSDB/PP/PPS/PRB);DT/PSL e José Araújo (PSOL), nº 50.

A diplomação do eleito está prevista para 28 de fevereiro. O dia da posse não foi definido pela Câmara de Dourados, mas a previsão é de que até 1º de março o novo chefe do Executivo seja empossado.
A eleição extraordinária de Dourados foi determinada pela Justiça Eleitoral após as renúncias do então prefeito, Ari Artuzi, e do seu vice Carlinhos Cantor, em razão das suas prisões por denúncias de corrupção na administração municipal.

No dia da eleição os trabalhos começam às 7h, quando os mesários verificam a instalação da sessão. Às 7h30 acontece a emissão da zerésima. Às 8h as sessões são abertas para a votação. Às 17h encerra o processo, seguido pela apuração e emissão de boletins com os primeiros resultados. Para votar basta apresentar o título de eleitor com documento de identificação com foto. Quem não puder comparecer para votar tem dois meses para justificar a ausência. Do contrário, o eleitor terá restritos seus direitos. Ficará impedido de assumir concurso público, requerer passaporte, entre outros.


Segundo dados do TRE, a eleição extemporânea vai custar R$ 330 mil. O montante está relacionado a novos gastos com alimentação, combustível, compra de material de consumo, equipamentos permanentes, além de água, energia, hora extra a funcionários, entre outros.

O TRE encaminhou aos cartórios de Dourados 380 urnas eletrônicas. No total, Dourados terá 415 sessões eleitorais em 76 locais de votação.

#####Fim da propaganda

Neste sábado terminou a propaganda eleitoral com alto falantes. Também ficou proibida a distribuição de material gráfico e a realização de caminhadas, carreatas, passeatas ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens dos candidatos.

#####Segurança

A Polícia Militar já mobilizou 250 policiais para fazer a segurança nos locais de votação. A informação é do comandante da PM, Marcos David dos Santos, existe um trabalho contínuo, fiscalizando todas as atividades dos candidatos.

Segundo ele, a Polícia Civil, Polícia Federal, Bombeiros e a Guarda Municipal também atuam em pontos estratégicos de Dourados. \"A PM vai estar em todos os pontos de votação\", adianta.


A primeira atividade do dia da votação começa à 1h. Todos os estabelecimentos comerciais serão fiscalizados. Eles estão proibidos de vender bebidas alcoólicas até às 19h.

Paralelamente, policiais estarão nas ruas para combater a boca-de-urna e compra de votos. O promotor de Justiça Eleitoral, Paulo Cesar Zeni, diz que agentes do MPE também estarão fiscalizando os locais de votação. Ele avalia que até o momento os trabalhos foram tranquilos, com poucas intervenções da Justiça. \"Tivemos apenas duas denúncias, que não chegaram a atrapalhar a continuidade dos trabalhos eleitorais\", avaliou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Câmara conclui votação de MP que autoriza sorteio de prêmios na TV
Brasil

Câmara conclui votação de MP que autoriza sorteio de prêmios na TV

04/06/2020 19:55
Câmara conclui votação de MP que autoriza sorteio de prêmios na TV
Weintraub deve ser ouvido hoje pela Polícia Federal
JUSTIÇA

Weintraub deve ser ouvido hoje pela Polícia Federal

04/06/2020 13:22
Weintraub deve ser ouvido hoje pela Polícia Federal
Azambuja faz apelo e Geraldo Resende abre mão de disputar prefeitura
POLÍTICA

Azambuja faz apelo e Geraldo Resende abre mão de disputar prefeitura

04/06/2020 13:04
Azambuja faz apelo e Geraldo Resende abre mão de disputar prefeitura
Senador Jean Paul Prates: Bolsonaro dificulta demarcação de terras indígenas
Brasil

Senador Jean Paul Prates: Bolsonaro dificulta demarcação de terras indígenas

03/06/2020 17:13
Senador Jean Paul Prates: Bolsonaro dificulta demarcação de terras indígenas
Bolsonaro veta repasse de R$ 8,6 bilhões para combate a coronavírus
Vetos

Bolsonaro veta repasse de R$ 8,6 bilhões para combate a coronavírus

03/06/2020 13:39
Bolsonaro veta repasse de R$ 8,6 bilhões para combate a coronavírus
Últimas Notícias