Dourados – MS terça, 26 de maio de 2020
Dourados
23º max
10º min
Política

Délia não pode disputar presidência da Câmara

01 Fev 2011 - 23h14
A vereadora  Délia Razuk ainda pode recorrer a sentença do juiz - Crédito: Foto: DivulgaçãoA vereadora Délia Razuk ainda pode recorrer a sentença do juiz - Crédito: Foto: Divulgação
DOURADOS – A vereadora afastada, que cumpre mandato interino de prefeita de Dourados, Délia Razuk (PMDB), está impedida de disputar a presidência da Câmara Municipal pela 2ª vez. Pelo menos essa foi a decisão proferida pelo juiz José Domingues Filho, da 6ª Vara Cível de Dourados, que revogou na segunda-feira a liminar por ele mesmo concedida à prefeita interina, que impedia a realização de eleição para a Mesa Diretora da Câmara Municipal.

No entanto, essa decisão ainda precisa ser apreciada pelo Tribunal de Justiça (TJ), e por enquanto, o que está valendo é a liminar anterior, que impede a eleição da Mesa Diretora.

A vereadora assumiu a presidência da Câmara Câmara em setembro do ano passado após a renúncia do então presidente, Sidlei Alves, preso durante a Operação Uragano. Como presidente da Câmara, Délia foi empossada como prefeita interina, após a prisão do então prefeito Ari Artuzi.

Délia recorreu à Justiça para garantir que seu mandato à frente da Câmara, teria a duração de dois anos, período normal em que um vereador permanece no cargo. Assim, ao deixar o Executivo em março, após a posse do novo prefeito, ela retornaria à Casa como presidente da Mesa Diretora.

A decisão do juiz vai de encontro a Lei Orgânica do Município (LOM), que veta a reeleição para a presidência da Câmara, mesmo nas situações como a que ocorreu em Dourados, fato que impede Délia de pleitear novamente o cargo.

O assessor jurídico da Câmara, Alexandre Magno, lembra que a vereadora ainda pode recorrer a essa sentença.

#####DISPUTA

– Após o escândalo da Operação Uragano, onde nove vereadores foram presos e afastados, acusados de corrupção, exceto Délia, que está impedida de disputar o mesmo cargo pela 2ª vez - três vereadores estão aptos disputar a presidência da Câmara: Gino Ferreira (DEM), Idenor Machado (DEM), que assumiu definitivamente o lugar de Sidlei Alves, e Dirceu Longhi (PT).

Os três vereadores são os únicos que legalmente podem concorrer à presidência da Câmara já que os demais são suplentes e estão nos lugares daqueles indiciados e presos pela Operação Uragano.

No momento comissões processantes estão em andamento na Câmara e poderão culminar com a cassação de oitos vereadores que estão afastados por determinação judicial.

Com o término do recesso da Câmara, na próxima terça-feira, será realizada a primeira semana do ano legislativo e até lá deverá estar definida a data da nova eleição da Mesa Diretora.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Cinco matérias estão pautadas para votação na ALMS nesta terça
POLÍTICA

Cinco matérias estão pautadas para votação na ALMS nesta terça

há 13 minutos atrás
Cinco matérias estão pautadas para votação na ALMS nesta terça
Senadores aprovam convocação de Weintraub por falas em reunião
MINISTRO DA EDUCAÇÃO

Senadores aprovam convocação de Weintraub por falas em reunião

há 30 minutos atrás
Senadores aprovam convocação de Weintraub por falas em reunião
Wilson Witzel, governador do RJ, é alvo de investigação sobre hospitais de campanha
POLÍTICA

Wilson Witzel, governador do RJ, é alvo de investigação sobre hospitais de campanha

há 2 horas atrás
Wilson Witzel, governador do RJ, é alvo de investigação sobre hospitais de campanha
Comissão mista ouve na quinta-feira ministro da Economia, Paulo Guedes
Ministro da Economia

Comissão mista ouve na quinta-feira ministro da Economia, Paulo Guedes

há 18 horas atrás
Comissão mista ouve na quinta-feira ministro da Economia, Paulo Guedes
Senado vai analisar projeto que suspende perícias do auxílio-doença na pandemia
Projeto

Senado vai analisar projeto que suspende perícias do auxílio-doença na pandemia

há 20 horas atrás
Senado vai analisar projeto que suspende perícias do auxílio-doença na pandemia
Últimas Notícias