Dourados – MS quinta, 23 de maio de 2024
22º
Política

CPI da Energisa retoma os trabalhos e investigação deve ser concluída em agosto

Parlamentares decidiram pela continuidade da coleta de relógios para verificação de possível irregularidade no sistema de medição

04 Mai 2022 - 14h15Por Osvaldo Júnior, Agência ALEMS
Primeira reunião da CPI da Energisa depois da suspensão dos trabalhos durante a pandemia foi realizada na terça-feira - Crédito: Wagner Guimarães/ALEMSPrimeira reunião da CPI da Energisa depois da suspensão dos trabalhos durante a pandemia foi realizada na terça-feira - Crédito: Wagner Guimarães/ALEMS

Com os trabalhos prejudicados durante a pandemia, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Energisa prorrogou por mais sessenta dias o prazo para conclusão das investigações. O término seria em junho, passando, agora, para agosto. A decisão foi tomada na tarde de terça-feira (3) durante reunião, que marcou o reinício das atividades da CPI e demais eventos presenciais na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS). O encontro foi realizado no Plenário Deputado Júlio Maia, na Casa de Leis.

A proposta para prorrogação do prazo foi apresentada pelo relator da CPI, deputado Capitão Contar (PRTB). Outros parlamentares integrantes da Comissão - Felipe Orro (PSD), presidente, Lucas de Lima (PDT) e Barbosinha (PP) - votaram favoravelmente à proposta. Orro presidiu a reunião remotamente e os demais participaram presencialmente.

Também houve decisão favorável de todos os parlamentares à proposta de continuidade da coleta de relógios para verificação de possível irregularidade no sistema de medição. O deputado Capitão Contar informou que já foram recolhidos 93 aparelhos, faltando 107 para completar os 200 da amostragem definida pela CPI. A retirada dos relógios foi marcada para esta quinta-feira, dia 5.

A CPI também decidiu pela troca da universidade que fará as análises dos relógios - era a Universidade de São Paulo (USP) de São Carlos e será, agora, a Escola Politécnica da USP. A mudança, aceita unanimemente pelos deputados, deve-se à melhor estrutura da Escola Politécnica.

“Estamos retomando o importante trabalho desta CPI. Tão logo teremos todos os relógios. Acredito que em um dia faremos essa retirada. Depois, esses aparelhos serão analisados pela Escola Politécnica da USP e, no prazo previsto, teremos os resultados da Comissão”, disse o deputado Capitão Contar.

O prazo final da CPI era 13 de junho. Com a prorrogação, os trabalhos na CPI devem se encerrar em meados de agosto. 

Além dos deputados, pessoas ligadas ao setor de energia participaram do encontro. Outra reunião da CPI está marcada para a tarde desta quarta-feira. 

Comissão

A CPI da Energisa foi instaurada no dia 12 de novembro de 2019 pela Mesa Diretora da ALEMS. A Comissão objetiva apurar irregularidades no sistema de medição de energia elétrica e na realização de leitura de consumo de energia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Deputados alertam sobre prejuízos ao MS com aprovação da PEC
Reforma tributária

Deputados alertam sobre prejuízos ao MS com aprovação da PEC

22/05/2024 22:15
Deputados alertam sobre prejuízos ao MS com aprovação da PEC
IA não basta para indicar manipulação de jogo, diz Corte desportiva
Política

IA não basta para indicar manipulação de jogo, diz Corte desportiva

22/05/2024 19:15
IA não basta para indicar manipulação de jogo, diz Corte desportiva
Governo apresenta balanço do MS Day Internacional aos deputados estaduais
Política

Governo apresenta balanço do MS Day Internacional aos deputados estaduais

22/05/2024 19:00
Governo apresenta balanço do MS Day Internacional aos deputados estaduais
Ordem do Dia: Aprovados reajustes salariais do Judiciário, TCE e Defensoria
ALEMS

Ordem do Dia: Aprovados reajustes salariais do Judiciário, TCE e Defensoria

22/05/2024 17:15
Ordem do Dia: Aprovados reajustes salariais do Judiciário, TCE e Defensoria
Projeto que institui vacinação nas escolas vai à sanção presidencial
Política

Projeto que institui vacinação nas escolas vai à sanção presidencial

22/05/2024 14:15
Projeto que institui vacinação nas escolas vai à sanção presidencial
Últimas Notícias