Dourados – MS domingo, 20 de setembro de 2020
Dourados
27º max
16º min
Politica

Cooptado pelo PSDB, Mochi diverge de André para levar PMDB a apoiar Rose Modesto

29 Jul 2016 - 06h00
Deputado estadual Júnior Mochi e o governador Reinaldo Azambuja são amigos de longa data. - Crédito: Foto: DivulgaçãoDeputado estadual Júnior Mochi e o governador Reinaldo Azambuja são amigos de longa data. - Crédito: Foto: Divulgação
Principal articulador na tentativa de levar o PMDB a apoiar à candidatura da vice-governadora Rose Modesto (PSDB) à Prefeitura de Campo Grande, o presidente regional do partido e presidente da Assembleia Legislativa, Júnior Mochi, tem opinião divergente da do ex-governador André Puccinelli (PMDB), o qual deseja ver os correligionários fora da coligação.


A intenção de Mochi, que teve apoio do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) na eleição da Mesa Diretora da Assembleia, é retribuir, levando o PMDB a pedir votos para a candidata tucana na campanha eleitoral deste ano, mesmo contra a opinião divergente do presidente do diretório municipal, Ulisses Rocha.


Apesar do desejo de Mochi, que é amigo de Reinaldo desde que os dois eram prefeitos de Coxim e Maracaju e atuaram juntos na Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), cabe ao diretório municipal a incumbência de homologar ou não aliança com outros partidos.


Mochi é aliado de primeira hora do governo do Estado na Assembleia, onde tem feito fortes articulações e até manobras políticas a fim de aprovar os principais projetos remetidos a Casa por Reinaldo Azambuja.


O único impasse é que os demais membros da bancada do PMDB como Antonieta Amorim, Eduardo Rocha, Márcio Fernandes e Renato Câmara rezam na cartilha de André Puccinelli, embora todos desfrutem de privilégios e regalias com o apoio institucional da Mesa Diretora da Casa controlada por Mochi, o que para analistas, pode pesar na hora da decisão.


A leitura que se faz é que, sem mandato e envolvido em graves acusações sob investigação da Operação Lama Asfáltica, da Polícia Federal, o ex-governador pode perder a queda de braço contra Mochi, permitindo que boa parte do PMDB migre para o palanque de Rose Modesto.


O eventual apoio de peemedebistas está sendo aguardado pelo secretário Sérgio de Paula (Casa Civil), principal articulador político do governo, já que a tendência é que haja uma divisão interna nos quadros do partido em torno da sucessão do prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP).


O desejo de boa parte do PMDB é que o grupo se dedique apenas na montagem de uma chapa proporcional capaz de eleger forte representatividade na Câmara de Vereadores, isto é, reeleger os quatro existentes (Carla Stephanini, Mário César, Paulo Siufi e Vanderley Cabeludo) e se possível mais dois.

Convenção


O PSDB fará sua convenção no dia 5 de agosto, quando então deve deflagrar a campanha de Rose Modesto na Capital, enquanto que o deputado estadual Marquinhos Trad (PSD) oficializará sua candidatura no dia anterior.
O PPS oficializou a candidatura do ex-vereador e ex-secretário de Estado de Cultura, Athaíde Nery, no último dia 23.


Por enquanto, ainda há indefinição no PP, que deve marcar a data da convenção na qual oficializará a campanha à reeleição do prefeito Alcides Bernal.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Projeto institui Semana da Conscientização sobre a Esquizofrenia em MS
Política

Projeto institui Semana da Conscientização sobre a Esquizofrenia em MS

17/09/2020 13:52
Projeto institui Semana da Conscientização sobre a Esquizofrenia em MS
Governador Reinaldo Azambuja testa positivo para Covid-19
Comunicado Oficial

Governador Reinaldo Azambuja testa positivo para Covid-19

17/09/2020 09:43
Governador Reinaldo Azambuja testa positivo para Covid-19
A pedido do PSD, Daniela mantém pré-candidatura à vereadora
Eleições 2020

A pedido do PSD, Daniela mantém pré-candidatura à vereadora

16/09/2020 10:15
A pedido do PSD, Daniela mantém pré-candidatura à vereadora
STF declara inconstitucional a impressão do voto pela urna eletrônica
Eleições 2020

STF declara inconstitucional a impressão do voto pela urna eletrônica

15/09/2020 17:35
STF declara inconstitucional a impressão do voto pela urna eletrônica
Doutor Guto, médico de 37 anos, é o vice de Alan Guedes
Eleições 2020

Doutor Guto, médico de 37 anos, é o vice de Alan Guedes

15/09/2020 14:01
Doutor Guto, médico de 37 anos, é o vice de Alan Guedes
Últimas Notícias