Dourados – MS domingo, 17 de outubro de 2021
Dourados
25º max
17º min
Política

Câmara entra na reta final para processo de cassação de veredores

22 Fev 2011 - 22h19
Vereadores começam a receber defesa final dos afastados - Crédito: Foto: Hédio Fazan/PROGRESSOVereadores começam a receber defesa final dos afastados - Crédito: Foto: Hédio Fazan/PROGRESSO
DOURADOS – Os processos de cassação contra vereadores que foram presos na Operação Uragano da Polícia Federal, ingressam em reta final. Nesta quarta-feira terminam as audiências com as testemunhas de defesa arroladas pelos acusados. A oitiva está marcada para às 15h, com a última testemunha que deverá defender o vereador Júlio Artuzi. De 10 pessoas indicadas por ele para serem ouvidas, apenas cinco compareceram segundo o presidente comissão processante, o vereador Elias Ishy (PT).

De acordo com informações das comissões, cada vereador tinha o direito de indicar 10 testemunhas de defesa. Na maioria dos casos, cerca de 3 ou quatro apenas foram ouvidas. Isto porque o restante não compareceu as audiências marcadas.

Todo o processo de outivas durou cerca 1 mês. Isto porque a cada semana, com a ausência de testemunhas, uma nova data era marcada para assegurar o direito de defesa dos acusados. A estimativa é de que 30 pessoas tenham sido ouvidas neste período.

Somente José Carlos Cimatti, o Zezinho da Farmácia dispensou as testemunhas. O investigado indicou 9 pessoas primeiramente. Destas apenas sete foram notificadas. As duas restantes não teriam sido localizadas pela equipe da Câmara Municipal. Todas foram dispensadas pelo vereador.

A situação dos vereadores ficou assim: Aurélio Bonatto (PDT), Humberto Teixeira Junior (PDT) e Paulo Henrique Bambu (DEM), Júlio Artuzi (PRB) estão em fase final de oitivas e devem apresentar relatório final nos próximos 5 dias. José Carlos Cimatti (PSB), Zezinho da Farmácia, e Marcelo Barros (DEM) já entregaram relatório final e aguardam parecer final da Câmara, com o pedido ou não de cassação.

Claudio Marcelo Hall, o Marcelão (PR), não entregou defesa, o que obrigou o legislativo a viabilizar um advogado (aditivo) para esta função. Os processos estariam em fase inicial.

Após ouvir a última testemunha, nesta tarde, os vereadores iniciam a fase de pronunciamentos finais. Isto quer dizer que no prazo de cinco dias eles vão apresentar seus argumentos finais. Para garantir a permanência no cargo de vereadores, os afastados terão que convencer as comissões a arquivarem os processos de cassação.

A resposta a este pedido sai em cinco dias. Os vereadores elaboram um relatório final, aceitando ou não o pedido de arquivamento. Se optarem por pedir a cassação dos parlamentares, a Câmara marca uma sessão extraordinária.

O julgamento do pedido acontece em plenária com votação dos demais vereadores que ocupam o cargo dos afastados. A previsão do vereador Idenor Machado (DEM), é de que já no início de março seja marcado o julgamento de cada vereador acusado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CPI da Energisa será retomada semana que vem em MS
Política

CPI da Energisa será retomada semana que vem em MS

17/10/2021 08:00
CPI da Energisa será retomada semana que vem em MS
Câmara perde recurso e vereadores terão que devolver R$ 4 milhões
Política

Câmara perde recurso e vereadores terão que devolver R$ 4 milhões

17/10/2021 07:00
Câmara perde recurso e vereadores terão que devolver R$ 4 milhões
Política

Câmara recebe proposta orçamentária para 2022 e receita de Dourados é de R$ 1.2 bilhão

16/10/2021 14:00
Deputados aprovam projeto de combate ao crime stalking em MS
Política

Deputados aprovam projeto de combate ao crime stalking em MS

15/10/2021 10:00
Deputados aprovam projeto de combate ao crime stalking em MS
Faltam investimentos para a educação infantil em Dourados
Política

Faltam investimentos para a educação infantil em Dourados

10/10/2021 10:00
Faltam investimentos para a educação infantil em Dourados
Últimas Notícias