Dourados – MS segunda, 18 de janeiro de 2021
Dourados
27º max
22º min
Influx
Política

Bancada une forças por desabrigados

14 Mar 2011 - 23h22
Políticos de MS conjugam esforços para socorrer os desabrigados pelas chuvas - Crédito: Foto : DivulgaçãoPolíticos de MS conjugam esforços para socorrer os desabrigados pelas chuvas - Crédito: Foto : Divulgação


CAMPO GRANDE – O teor dos discursos da reunião desta segunda-feira na Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) foi um só: o de unir forças em favor das cidades atingidas pelos temporais que caíram nos últimos dias no Estado.

Tanto o governador André Puccinelli (PMDB) quanto os integrantes da bancada federal defenderam a união da classe política na tentativa de convencer o governo federal a liberar recursos emergenciais compatíveis com a realidade de cada município.

Apesar disso, os prefeitos não ouviram de ninguém a garantia de que haverá certeza na liberação de verbas federais, mesmo diante da promessa do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, que de o governo federal irá destinar R$ 5 milhões para ajudar os desabrigados.

O governador preferiu aconselhar os prefeitos a elaborar bem os decretos de “situação de emergência” sob o risco de não receber recursos federais. Segundo ele, por falta de documentação muitos municípios deixam de receber dinheiro.

Ele disse que nem mesmo os mais de R$ 9 milhões solicitados do governo federal para socorrer oito municípios que decre-taram situação de emergência em setembro de 2010 ainda não foram liberados. Porém, fez novo apelo ao ministro Fernando Bezerra, com quem esteve reunido na última sexta-feira, em Campo Grande, juntamente com 13 prefeitos cujos municípios foram impactados.

Coordenador da bancada federal, o senador Delcídio do Amaral (PT) lamentou o corte de R$ 50 milhões no Orçamento da União deste ano, o que prejudicou as emendas parlamentares. No total, Mato Grosso do Sul perdeu R$ 101 milhões como parte de emendas de bancada.

“Não é bom cortar orçamento, ninguém gosta. O mundo enfrentou uma crise e o governo brasileiro tomou medidas para contrabalancear, mas evidentemente a realidade é outra. Fui relator do orçamento e sei que não é tarefa fácil fazer os ajustes no governo da presidente Dilma”, discursou o petista, ao prometer empenho na tentativa de convencer o governo federal a mudar de ideia.

A senadora Marisa Serrano (PSDB) disse reconhecer que o momento é dos mais difíceis, mesmo porque, segundo ela, se o governo está promovendo cortes é porque está sinalizando que a situação não está boa.

Apesar disso, a tucana garantiu que a bancada federal está unidade para atuar em favor dos prefeitos. “O que vocês pedirem é o que vamos reivindicar”.

“Temos de chamar a responsabilidade para si. Lamentavelmente esse problema não só acontece com Mato Grosso do Sul, aconteceu com o Rio de Janeiro e com o Rio Grande do Sul.

Vai vir mais recursos, mas é preciso uma grande mobilização”, conclamou o senador Waldemir Moka (PMDB), aproveitando para pedir pressão total das entidades municipalistas, como a Assomasul, a CNM (Confederação Nacional de Municípios) e FNP (Frente Nacional de Prefeitos.

Moka observou que, além de verbas emergenciais, os municípios precisam de dinheiro novo, lembrando que até mesmo recursos já empenhados em anos anteriores pelos mesmos problemas, ainda não foram liberados devido à burocracia.

O presidente da Assomasul, Jocelito Krug (PMDB), disse que o problema maior é com as estradas vicinais, o que vem a comprometer tanto o escoamento da safra agrícola quanto o transporte escolar.


Ele defendeu um esforço concentrado dos prefeitos e da bancada federal no sentido de se encontrar uma solução para o problema que afeta vários municípios do Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Psol lança o nome de Erundina para disputar a presidência da Câmara
política

Psol lança o nome de Erundina para disputar a presidência da Câmara

16/01/2021 14:08
Psol lança o nome de Erundina para disputar a presidência da Câmara
Informe C

O plano eleitoral não deu certo e o vice saiu...

16/01/2021 08:04
Prefeitura de Dourados corta 419 cargos comissionados
Política

Prefeitura de Dourados corta 419 cargos comissionados

14/01/2021 13:33
Prefeitura de Dourados corta 419 cargos comissionados
Vereador visita posto de saúde no Novo Horizonte e encontra matagal e escorpião
Dourados

Vereador visita posto de saúde no Novo Horizonte e encontra matagal e escorpião

11/01/2021 09:03
Vereador visita posto de saúde no Novo Horizonte e encontra matagal e escorpião
Kinho assume como unanimidade, mas artistas cobram apoio do prefeito
Cultura

Kinho assume como unanimidade, mas artistas cobram apoio do prefeito

10/01/2021 11:26
Kinho assume como unanimidade, mas artistas cobram apoio do prefeito
Últimas Notícias