Dourados – MS quarta, 15 de julho de 2020
Dourados
28º max
14º min
Respeito à Vida/ALMS (Ramal)
Política

Bancada do PSDB pode entrar em crise

16 Mar 2011 - 20h04
Bancada do PSDB pode entrar em crise -
Willams Araújo

Campo Grande - Manobra articulada nos bastidores pelos deputados estaduais Professor Rinaldo e Dione Hashioka abriu um princípio de crise e pode provocar um racha na bancada do PSDB na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. A acusação foi feita ontem pelo deputado Onevan de Matos ao se sentir preterido durante o processo de escolha para ocupar cargo na Mesa Diretora e na indicação do líder da bancada tucana na Casa.

Em entrevista à imprensa, Onevan detalhou que como resultado da manobra Dione foi indicada para a segunda-secretaria e Rinaldo para exercer a função de líder do partido no Legislativo, mesmo tendo tomado posse recentemente em substituição a Carlos Marun (PMDB), nomeado secretário de Habitação e Cidades do Estado.

Indignado, Onevan alega ter sido traído pelos seus correligionários, uma vez que o partido, coincidentemente, “esperou” a posse de Rinaldo para privilegiá-lo como líder da bancada. “O Rinaldo falou que precisava de um pouco mais de dinheiro”, disparou o tucano, referindo-se ao fato de o líder de bancada ter acréscimo de 6% (R$ 4 mil) em seu subsídio, que hoje é de R$ 20 mil.

Onevan explicou que, no começo do ano, comunicou ao presidente regional do PSDB, deputado federal Reinaldo Azambuja, sobre sua decisão de ser candidato a primeira-secretaria, cargo mais importante da Assembleia depois da presidência.

Segundo ele, o anúncio foi feito em uma reunião que contou ainda com a participação de Dione, Rinaldo e Márcio Monteiro. No entanto, Dione, conforme o deputado, teria articulado nos bastidores com outro grupo para ser a segunda vice-presidente da Mesa Diretora, o que acabou ocorrendo.

Ontem foi o último dia para os partidos indicarem nomes para compor as 13 comissões permanentes da Assembleia e o PSDB indicou representantes para todas. Onevan garantiu que ainda tentou que a liderança fosse feita em sistema de rodízio, ou seja, a cada ano o líder fosse substituído por um companheiro de bancada.


Apesar disso, o deputado não sinalizou o interesse de abandonar os quadros da legenda na qual se abrigou depois que a cúpula regional do PDT ameaçou expulsá-lo juntamente com o ex-deputado estadual Ary Rigo, atualmente licenciado do PSDB.

O que motivou a saída dos dois parlamentares do PDT foi um confronto interno pelo controle da legenda com o ex-deputado federal Dagoberto Nogueira, hoje presidente da comissão regional provisória, que levou a melhor devido sua ligação com o ministro Carlos Lupi (Trabalho), presidente licenciado do partido.

#####PANOS QUENTES

Questionado sobre as acusações de seu companheiro de bancada, Rinaldo negou ter participado de qualquer tipo de acordo para prejudicar o colega. “Não há racha”, limitou-se a dizer o líder da bancada tucana, lembrando que ainda era suplente ao longo das negociações partidárias para a composição da Mesa Diretora.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Délia dá 'tiro certeiro' em troca de comando da Saúde de Dourados
POLÍTICA

Délia dá 'tiro certeiro' em troca de comando da Saúde de Dourados

14/07/2020 15:03
Délia dá 'tiro certeiro' em troca de comando da Saúde de Dourados
Cido Medeiros quer suspensão de pagamento e corte de água por mais 90 dias
Pandemia

Cido Medeiros quer suspensão de pagamento e corte de água por mais 90 dias

13/07/2020 14:56
Cido Medeiros quer suspensão de pagamento e corte de água por mais 90 dias
Servidor público Weslei Queiroz é efetivado na Cultura
Dourados

Servidor público Weslei Queiroz é efetivado na Cultura

13/07/2020 12:33
Servidor público Weslei Queiroz é efetivado na Cultura
POLÍCIA

Queiroz deixa a prisão usando tornozeleira eletrônica

11/07/2020 11:35
Bolsonaro anuncia Milton Ribeiro como novo ministro da Educação
POLÍTICA

Bolsonaro anuncia Milton Ribeiro como novo ministro da Educação

11/07/2020 08:02
Bolsonaro anuncia Milton Ribeiro como novo ministro da Educação
Últimas Notícias