Dourados – MS quinta, 23 de maio de 2024
22º
Política

Aprovada PEC que garante idade máxima de 70 anos para nomeações a tribunais superiores

Foram 60 votos favoráveis, na votação em primeiro turno, e 59 no segundo turno, sem votos contrários

10 Mai 2022 - 22h15Por Agência Senado
Senadores durante a votação da PEC na noite desta terça-feira - Crédito: Waldemir Barreto/Agência SenadoSenadores durante a votação da PEC na noite desta terça-feira - Crédito: Waldemir Barreto/Agência Senado

O Senado aprovou Proposta de Emenda à Constituição que aumenta de 65 para 70 anos a idade máxima para nomeação de juízes e ministros de tribunais regionais federais e de tribunais superiores. A PEC 32/2021 teve relatoria do senador Weverton (PDT-MA). Foram 60 votos favoráveis, na votação em primeiro turno, e 59 no segundo turno, sem votos contrários. Vai à promulgação.

— É uma matéria simples, apenas um ajuste na Constituição — disse o relator.

Conforme o texto aprovado, a elevação da idade para nomeação irá atingir o Supremo Tribunal Federal (STF), o Superior Tribunal de Justiça (STF), os tribunais regionais federais (TRFs), o Tribunal Superior do Trabalho (TST), os tribunais regionais do trabalho (TRTs), o Tribunal de Contas da União (TCU) e os ministros civis do Superior Tribunal Militar (STM).  

Ajuste

Na prática, a proposta de 70 anos como idade máxima para nomeação de magistrados é um ajuste à Emenda Constitucional (EC 88) que, desde 2015, alterou o limite de idade da aposentadoria compulsória dos ministros do STF, tribunais superiores e TCU de 70 para 75 anos. A mudança de 2015 surgiu da chamada PEC da Bengala.

Weverton considera que "com a eventual aprovação da PEC, os profissionais capacitados e experientes que têm entre 65 e 70 anos de idade tornam-se aptos à indicação para cargos de grande relevância, que podem ser exercidos, em tese, no limite máximo da idade, por mais 5 anos, até a aposentadoria compulsória aos 75 anos de idade, circunstância que atesta o elevado mérito da proposição e retoma a lógica existente no texto original da Constituição".

Equação

Em seu parecer, o senador explica que a redação constitucional original fixa em 65 anos a idade máxima para ingresso nas cortes do STF, STJ, TST, TRFs, TRTs e TCU. Antes da chamada PEC da Bengala, "estavam garantidos, em tese, aos escolhidos e nomeados no limite máximo da idade, ao menos 5 anos de exercício dessas relevantíssimas funções institucionais".

A EC 88 veio a ser regulamentada pela Lei Complementar 152, de 2015, que estabeleceu a aposentadoria compulsória aos 75 anos, com proventos proporcionais, para os membros do Poder Judiciário. 

"Com essa nova disciplina constitucional e infraconstitucional, a equação que previa, de um lado, a idade máxima de ingresso aos 65 anos e, de outro, a idade de aposentadoria compulsória aos 70 anos, tendo como resultante, no limite máximo da faixa etária, um período de 5 anos de exercício como membro de juízes e ministros de tribunais regionais federais e de tribunais superiores – foi afetada, passando para uma resultante de, em tese, 10 anos de exercício (indicado até 65 anos com aposentadoria compulsória aos 75 anos de idade)", considerou o relator na CCJ.

Weverton conclui que "deve ser mantida a lógica anterior de que era possível ao Estado indicar pessoas até cinco anos antes de sua aposentadoria compulsória para o desempenho de funções relevantes no STF, STJ, TST, TRFs, TRTs e TCU e se valer de seu conhecimento e experiência acumulados".

A PEC foi proposta pelo deputado Cacá Leão (PP-BA) e aprovada no Senado com o formato do substitutivo proposto pelo relator na Câmara, deputado Acácio Favacho (MDB-AP). O texto originalmente não tratava dos ministros civis do STM — que hoje podem ser indicados com mais de 35 anos, sem limite máximo de idade —, mas eles foram incluídos na PEC ainda durante a tramitação na Câmara.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Deputados alertam sobre prejuízos ao MS com aprovação da PEC
Reforma tributária

Deputados alertam sobre prejuízos ao MS com aprovação da PEC

22/05/2024 22:15
Deputados alertam sobre prejuízos ao MS com aprovação da PEC
IA não basta para indicar manipulação de jogo, diz Corte desportiva
Política

IA não basta para indicar manipulação de jogo, diz Corte desportiva

22/05/2024 19:15
IA não basta para indicar manipulação de jogo, diz Corte desportiva
Governo apresenta balanço do MS Day Internacional aos deputados estaduais
Política

Governo apresenta balanço do MS Day Internacional aos deputados estaduais

22/05/2024 19:00
Governo apresenta balanço do MS Day Internacional aos deputados estaduais
Ordem do Dia: Aprovados reajustes salariais do Judiciário, TCE e Defensoria
ALEMS

Ordem do Dia: Aprovados reajustes salariais do Judiciário, TCE e Defensoria

22/05/2024 17:15
Ordem do Dia: Aprovados reajustes salariais do Judiciário, TCE e Defensoria
Projeto que institui vacinação nas escolas vai à sanção presidencial
Política

Projeto que institui vacinação nas escolas vai à sanção presidencial

22/05/2024 14:15
Projeto que institui vacinação nas escolas vai à sanção presidencial
Últimas Notícias