Dourados – MS sexta, 21 de fevereiro de 2020
Dourados
30º max
22º min
Brasil

Após ganhar liberdade, Lula deixa a sede da PF em Curitiba

08 Nov 2019 - 18h37Por Redação
Após ganhar liberdade, Lula deixa a sede da PF em Curitiba - Crédito: Gibran Mendes / CUT Paraná Crédito: Gibran Mendes / CUT Paraná

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou há pouco a carceragem da Polícia Federal (PF) em Curitiba após a decisão da Justiça Federal que autorizou sua soltura. Lula estava preso desde 7 de abril do ano passado pela condenação no caso do triplex do Guarujá (SP), um dos processos da Operação Lava Jato. 

Lula deixou a sede da PF pela porta da frente, acompanhado por parlamentares do PT e seus advogados. Ele caminhou em direção aos apoiadores que o esperavam em um palco, onde fez um pronunciamento aos militantes. 

"Eles não prenderam um homem. Eles tentaram matar uma ideia. Uma ideia não se mata, uma ideia não desaparece", disse Lula em seu primeiro discurso. 

A liberdade do ex-presidente foi proferida pelo juiz Danilo Pereira Júnior, após a defesa de Lula pedir a libertação do ex-presidente com base na decisão proferida ontem (7) pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que derrubou a validade da execução provisória de condenações criminais, conhecida como prisão após a segunda instância. 

Condenado em duas instâncias no caso do triplex, Lula ficou 1 ano e 7 meses preso na Superintendência da Polícia Federal (PF) de Curitiba. Agora, ele terá o direito de recorrer em liberdade e só vai voltar a cumprir a pena de 8 anos, 10 meses e 20 dias após o trânsito em julgado.

A defesa disse que espera agora a “nulidade de todo o processo, com o reconhecimento da suspeição do ex-juiz Sérgio Moro”.

Período na prisão

Lula ficou preso em uma sala especial – garantia prevista em lei. A sala tem 15 metros quadrados e fica no 4º andar do prédio da PF. O local tem cama, mesa e banheiro de uso pessoal. 

Durante o período na prisão, Lula deixou a sede da PF em duas ocasiões: para ir ao interrogatório no caso do sítio de Atibaia (que ocorreu em novembro de 2018) e ao velório do neto, Arthur Lula da Silva, de 7 anos, em São Bernardo do Campo (SP), em março deste ano. Lula não teve a mesma autorização da Justiça para ir ao funeral do irmão, dois meses antes. (Com informações de Agência Brasil)

Deixe seu Comentário

Leia Também

Deputado João Henrique anuncia, na tribuna, saída do G-11
Política

Deputado João Henrique anuncia, na tribuna, saída do G-11

há 5 minutos atrás
Deputado João Henrique anuncia, na tribuna, saída do G-11
Após derrota no STJ, Renato Vidigal tem liberdade negada no STF
POLÍTICA

Após derrota no STJ, Renato Vidigal tem liberdade negada no STF

20/02/2020 17:51
Após derrota no STJ, Renato Vidigal tem liberdade negada no STF
Defesa tem expectativa frustrada e Vidigal continua preso por decisão do STJ
JUSTIÇA

Defesa tem expectativa frustrada e Vidigal continua preso por decisão do STJ

20/02/2020 14:42
Defesa tem expectativa frustrada e Vidigal continua preso por decisão do STJ
Deputado adverte a falta de planejamento na educação em Dourados
política

Deputado adverte a falta de planejamento na educação em Dourados

20/02/2020 07:35
Deputado adverte a falta de planejamento na educação em Dourados
Parlamentares de três partidos pedem cassação do mandato de Flávio Bolsonaro
Política

Parlamentares de três partidos pedem cassação do mandato de Flávio Bolsonaro

19/02/2020 15:00
Parlamentares de três partidos pedem cassação do mandato de Flávio Bolsonaro
Últimas Notícias