Dourados – MS quinta, 29 de outubro de 2020
Dourados
27º max
18º min
Influx
Política

Aplauso e dor marcam o adeus à Celina

01 Mar 2011 - 18h59
Corpo de Celina seguiu ao som de Sonhos Guaranis carregada pelos dragões da PM - Crédito: Foto : Giuliano LopesCorpo de Celina seguiu ao som de Sonhos Guaranis carregada pelos dragões da PM - Crédito: Foto : Giuliano Lopes
CAMPO GRANDE – Um cenário de aplausos e tristeza marcou ontem o sepultamento da ex-deputada e conselheira do Tribunal de Contas do Estado, Celina Jallad, 64 anos, na Capital. Ela morreu na madrugada de segunda-feira no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, após sofrer um aneurisma da aorta abdominal.

Além do marido, Abdalla Jallad, Celina deixa os filhos Fabiana Martins Jallad e Wilson Martins Jallad.

Centenas de pessoas participaram do cortejo fúnebre até o cemitério Parque das Primaveras, onde o corpo de Celina foi sepultado no mesmo jazigo em que o filho Zé Du foi enterrado.

O corpo da ex-deputada foi recebido com palmas e muita comoção pelos presentes no saguão da Assembleia Legislativa, na noite de segunda-feira, depois de horas de atraso por causa do mau tempo. O corpo começou a ser velado às 19h30.

Cerca de 2 mil pessoas passaram pelo velório para dar o último adeus a Celina, segundo atesta o cerimonial da Assembleia, onde foram colocados cerca de 200 coroas de flores.



Muito emocionada, Fabiana Jallad pediu respeito a todos, na missa de corpo presente. Ela solicitou uma corrente de orações.

\"Minha mãe se despediu de todos\", disse a filha para a deputada Dione Hashioka (PSDB), ao lembrar que na última quinta-feira, a mãe fez uma visita à Assembleia.

Visivelmente abalado, Abdalla Jallad lamentou que mesmo tendo sido atendida por renomados médicos da capital paulista, Celina não suportou a gravidade do problema que, segundo ele, se agravou com um princípio de AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Exaltando a atuação de Celina ao longo da vida pública, a vice-governadora Simone Tebet (PMDB) disse que ela deu abertura, servindo de exemplo a outras mulheres que entraram para a política.

Um das amigas cantou trecho de um jingle da campanha de Celina, que tinha frases “Celina sempre, Celina de novo”.

O arcebispo metropolitano de Campo Grande, Dom Vittório Pavanello, rezou uma missa de corpo presente antes da saída do féretro da saguão da Assembleia.


Na saída do corpo, o coral de servidores da Assembleia cantou a música “Sonhos Guaranis”, numa última homenagem.

O presidente da Assembleia, Jerson Domingos (PMDB), ajudou a carregar o caixão, junto com os dragões da Polícia Militar, para o carro que levou o corpo para o cemitério. Ele afirmou que considerava Celina como “uma irmã”.
O enterro foi realizado por volta das 11h, uma hora do previsto, parando o transito da Capital. No cemitério, um enorme tapete de coroa de flores deixou registrado como Celina era querida.

Desde a chegada do corpo ao cemitério Parque das Primaveras, o ex-governador Wilson Barbosa Martins, de 93 anos, permaneceu sentado ao lado do corpo da filha.

O governador André Puccinelli (PMDB) estava no local, juntamente como outros colegas políticos de Celina, como os deputados estaduais Marcio Fernandes (PTdoB) e Júnior Mochi (PMDB), que exerceram mandato junto com ela na legistura passada.

#####HISTÓRICO

Celina era professora e empresária, filha do ex-governador Wilson Barbosa Martins e Nelly Martins, casada com o desembarga-dor do Tribunal Regional do Trabalho, Abdalla Jallad, há 43 anos. Celina lutava contra o câncer de mama desde 2009. Foi a primeira mulher a presidir o diretório municipal do PMDB. Em 1995, com 20,5 mil votos, se elegia pela primeira vez deputada estadual, a primeira parlamentar do Estado e a única mulher entre os deputados naquela eleição.


No mesmo foi a primeira mulher a presidir a Comissão de Constituição, Justiça e Redação, a mais importante da Assembleia. Em 1997, foi eleita vice-presidente da Casa, primeira mulher a ocupar tal cargo.
A vida pública de Jallad começou ainda na gestão do pai. Entre 1983 a 1986, foi diretora executiva do Pronav, na gestão Wilson. Entre 1987 e 1989, ocupou a secretaria de Ação Comunitária, foi secretária municipal de Bem-Estar, entre 1990 a 1993, e após presidir o diretório peemedebista, ser eleita deputada estadual e presidir a CCJR, criou, em 1996, a Fundação da Mulher sul-mato-grossense. Em 1998, passou a ser vice-presidente do diretório estadual do PMDB, função que foi prorrogada até 2001.



Foi reeleita deputada estadual, com 23,6 mil votos, mandato cumprido entre 1999 a 2002. Nesse período, só no ano de 2001, foi eleita líder da bancada do PMDB, nomeada presidente da Comissão Provisória do PMDB-Mulher de MS e, por meio da resolução001/2001, fundou o Fórum Permanente da Mulher de MS.

Na eleição de 2002, Celina chegava ao terceiro mandato consecutivo como deputada estadual, reeleita com 15,2 mil votos, mandato cumprido de 2003 a 2006. Em 2003, foi a 3ª vice-presidente da Mesa Diretora, tomou posse como presidente do PMDB-Mulher Estadual, passou a fazer parte do Conselho Fiscal da UNALE (União Nacional dos Legislativos), participou da criação do “Comitê Suprapartidário de Mulheres de MS”, em que, no ano de 2005, assumiria a presidência.

Em 2006, foi eleita 3ª vice-presidente da UNALE. No mesmo ano, disputou sua quarta eleição para deputada estadual e obteve 19,7 mil votos, ficando na primeira suplência. No ano seguinte, tomou posse na Assembleia Legislativa para seu quarto mandato. Ainda em 2007, foi indicada como tesoureira da Executiva Estadual do PMDB e também como 1ª representante do Estado na UNALE, além de ocupar o cargo de vice-presidente do PMDB-Mulher Nacional.


Entre 2009 e 2010, ocupou o cargo efetivo de deputada estadual em função da eleição de Ari Artuzi à prefeitura de Dourados. Em 30 de novembro do ano passado, foi empossada como primeira conselheira do TCE/MS.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRE inicia procedimento de inserção dos dados nas urnas eletrônicas
Mato Grosso do Sul

TRE inicia procedimento de inserção dos dados nas urnas eletrônicas

28/10/2020 07:45
TRE inicia procedimento de inserção dos dados nas urnas eletrônicas
Promotor Harfouche tem candidatura a prefeito  indeferida na Capital
Campo Grande

Promotor Harfouche tem candidatura a prefeito indeferida na Capital

27/10/2020 08:06
Promotor Harfouche tem candidatura a prefeito  indeferida na Capital
Governo fará nova redução em imposto sobre videogames
Desoneração

Governo fará nova redução em imposto sobre videogames

27/10/2020 07:43
Governo fará nova redução em imposto sobre videogames
Cresce 60% o número de cidades com mais eleitores que habitantes
Revisão

Cresce 60% o número de cidades com mais eleitores que habitantes

27/10/2020 07:20
Cresce 60% o número de cidades com mais eleitores que habitantes
Três projetos estão na pauta da Ordem do Dia desta terça-feira
ALEMS

Três projetos estão na pauta da Ordem do Dia desta terça-feira

27/10/2020 07:11
Três projetos estão na pauta da Ordem do Dia desta terça-feira
Últimas Notícias