Dourados – MS sexta, 03 de julho de 2020
Dourados
20º max
min
Política

André ‘ataca’ Funai e condena invasões

26 Mai 2011 - 22h37
André quer doação de áreas em poder do Estado e União para índios - Crédito: Foto: Hédio Fazan/PROGRESSOAndré quer doação de áreas em poder do Estado e União para índios - Crédito: Foto: Hédio Fazan/PROGRESSO
DOURADOS – O governador André Puccinelli, voltou a disparar críticas à atuação da Fundação Nacional do Índio (Funai), durante abertura do Seminário “Questões Fundiárias em Dourados”. André diz que condena tudo o que descumpre a lei como as invasões de terras e fechamentos de estradas no Estado. “Exijo ordem e progresso e muitas vezes confundem a minha firmeza com o não gostar. Gosto, sim, de todos, todos que cumprem a lei”.

André atacou a Funai dizendo que 90% dos índios de Dourados, por exemplo, afirmam que a Fundação não funciona. “Um exemplo disso é a Vila Olímpica. Apesar dos investimentos, não se sabe até agora quem vai gerenciar o local, que por isto está de portas fechadas”, disse.



Lembrou das áreas cedidas para índios na aldeia panambizinho em Dourados. “O local foi tomado de quissaça”, destacou lembrando da Aldeia Cachoeirinha em Miranda. “Na época os seis chefes da aldeia aceitaram a área que deveria ser cedida pelo Estado e União, desde que o Estado construísse casas para cada família moradora na Aldeia. O Estado aceitou e sabe porque o projeto não andou? Porque a Funai não deixou”, contou observando que conhece todas as etnias no Estado, cada qual com sua particularidade.

Ao ouvir protesto de um indígena de que o fato era mentira, rebeteu a crítica. “Mentiroso é o senhor”, alegou. O governador continuou o discurso afirmando que a Funai não tem previsão de recursos e não atua. Prova disso, segundo ele, é de que 90% dos indígenas de Dourados afirmam que a Funai não funciona.

Falou de vários projetos que realizou desde que era prefeito em Campo Grande como as escolas belingues nas aldeias da capital. Como governador ressaltou programas de como o Vale Universidade, para o ingresso de mais indígenas em curso superior, além das cestas básicas distribuídas mês a mês e construção de quase 1,5 mil moradias para indígenas. “Além de continuar os programas já existentes em favor do índio fizemos novos, mostrando que este governo não é contra indíos, mas a favor da ordem”, alegou.

O governador aproveitou a presença do presidente da Funai, Marcio Meira. Disse que há anos perguntou ao presidente se ela sabia alguma palavra em guarani e ressaltou que diante da negativa do presidente resolveu saldá-lo: “Mbaeichapa, patrício? (Como vai patrício?)”, disse.

Também afirmou que apresentou várias propostas à ministra. Dentre elas a sessão de terras que estão sob o poder do Estado e da União, devido a flagrantes de narcotráfico por exemplo.

Recentemente o Governador disse que a Funai é imperialista. “Não nos deixa entrar na Reserva. Já encaminhamos dois ou três requerimentos nos propondo a por policiamento na reserva indígena, mas nunca tivemos autorização”, enfatizou André Puccinelli. Em outro momento, durante discurso, o governador disse que a Funai “tem recursos para a melhoria da segurança nas aldeias, não permite que se faça e não faz.


A Funai não nos respeita”, acrescenta. André também enfatizou que a Funai deveria defender os índios e não tutelá-los. “Deveriam ter vergonha na cara”, destacou.
Na época a Funai rebateu as acusações alegando que nunca impediu o governo de investir nas aldeias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Denize Portolann assina Termo de Recondução ao mandato de vereadora
Dourados

Denize Portolann assina Termo de Recondução ao mandato de vereadora

01/07/2020 15:54
Denize Portolann assina Termo de Recondução ao mandato de vereadora
Câmara pode votar hoje proposta que adia eleições deste ano
Eleições

Câmara pode votar hoje proposta que adia eleições deste ano

01/07/2020 13:00
Câmara pode votar hoje proposta que adia eleições deste ano
Projeto

Projeto proíbe incluir nome de novo cônjuge em certidão de divórcio

01/07/2020 12:34
Publicado decreto que torna sem efeito nomeação de Decotelli
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

Publicado decreto que torna sem efeito nomeação de Decotelli

01/07/2020 09:40
Publicado decreto que torna sem efeito nomeação de Decotelli
Proposta determina que igrejas e templos sejam atividades essenciais na pandemia
Brasil

Proposta determina que igrejas e templos sejam atividades essenciais na pandemia

30/06/2020 18:10
Proposta determina que igrejas e templos sejam atividades essenciais na pandemia
Últimas Notícias